Foto: Bruno Ruas @ruasmidia

O fundo de investimentos CVC, que já foi o principal investidor da Fórmula 1, está de olho em se tornar o principal investidor do rugby mundial. Após comprar parte do controle sobre a Premierhip inglesa, o fundo do tipo private equity já negocia a aquisição de parte do Six Nations e do PRO14. Porém, suas ambições são maiores.

A CVC estão interessada em investir em todas as principais entidades do rugby, tendo já abordado as federações de África do Sul e Nova Zelândia. Porém, seu maior objetivo no momento parece estar no World Rugby, a federação internacional, que já confirmou estar conversando com os investidores.

Entre as possibilidades ventiladas de uma participação da CVC no World Rugby estão a possível criação em um futuro próximo de um Mundial de Clubes, bem como o relançamento do projeto de uma Liga Mundial de Seleções, rechaçado no ano passado após longas negociações. A CVC inclusive está disposta a fazer uma oferta financeira ainda maior pela criação da competição do que a trazida por Agustín Pichot em sua aproximação com investidores suíços em 2018.

Clique aqui para saber mais.

- Continua depois da publicidade -

 

África do Sul deverá permanecer na SANZAAR

Foi por causa das negociações da CVC com o Six Nations que a possibilidade de expansão da competição para a África do Sul foi levantada recentemente. Entretanto, a SANZAAR (a entidade responsável pelo Super Rugby e pelo Rugby Championship) reiterou nesta semana que os sul-africanos não sairão de suas competições, com o CEO da entidade, Andy Marinos, rechaçando as especulações recentes do tabloide inglês Daily Mail sobre o assunto.

O que está certo é que a crescente participação da CVC poderá mudar em breve o cenário do rugby internacional. Resta saber para qual caminho.