Argentina é autorizada pelo World Rugby a testar novas regras para o scrum

O rugby argentino vem passando por intenso debate sobre as formações de scrum no país, pelo elevado número de incidentes de lesões graves registrados recentemente em seu rugby de clubes amador.

 

A solução encontrada para controlar os incidentes será agora colocada em prática a partir do fim deste mês com o início do Campeonato Argentina de Seleções Provinciais. O World Rugby autorizou a União Argentina de Rugby (UAR) a efetuar alterações nas regras do scrum, em formato teste. Com o intuito de promover a estabilidade e a velocidade de disponibilidade da bola, a redução do número de colapsos e de vezes que as formações são refeitas.

 

Entre as principais novidade está o limite a 1,5 metros de deslocamento da formação, isto é, uma equipe poderá no máximo empurrar o scrum adversário por 1,5 metros, devendo retirar a bola assim que o deslocamento for atingido. A única exceção será feita, no rugby masculino adulto, para os scrums a 5 metros do in-goal, que poderão exceder tal deslocamento. O scrum-half também poderá alinhar seu ombro com a linha média do scrum, isto é, poderá se alinhar de forma a introduzir a bola mais próxima de seu time, e não mais exatamente no meio. A formação entre os primeiras linhas também sofrerá ajustes.

 

Os testes já sofreram críticas, uma vez que o rugby amador argentino terá regras para o scrum diferentes do Super Rugby e das competições internacionais, o que poderá impor dificuldades de adaptação aos atletas argentinos.

 

Clique aqui para acessar o quadro explicativo da UAR (em espanhol).

 

Foto: Mundo D

Comentários