Bill Beaumont é o novo presidente do World Rugby

Foi confirmado hoje: o inglês Bill Beaumont é o novo presidente do World Rugby, a entidade máxima do rugby mundial, substituindo o francês Bernard Lapasset. A eleição já era conhecida de antemão, já que Bill Beaumont concorria em chapa única com seu vice, o argentino Agustín Pichot.

 

A posse da dupla Beaumont e Pichot está marcada para o dia 1º de julho, quando também entrará em vigor o novo modelo de governança do World Rugby, que inclui alterações na distribuição de votos do conselho da entidade.

 

A partir de julho, a divisão de votos no conselho terá o seguinte formato:

 

  • – 3 votos para: Argentina, Austrália, África do Sul, Nova Zelândia, França, Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda e Itália;
  • – 2 votos para: Sudamérica Rugby (América do Sul e Central), Rugby Europe (Europa), Asia Rugby (Ásia), Rugby Afrique (África), Oceania Rugby (Oceania) e Rugby Americas North (América do Norte e Caribe);
  • – 1 voto para: Japão, Canadá, Estados Unidos, Geórgia e Romênia;
  • – Total: 47 votos

 

Com isso, os 10 países membros do Six Nations e do Rugby Championship terão 3 votos cada, ao passo que as confederações continentais terão 2 votos. Além deles, mais 5 países emergentes do rugby terão 1 voto cada. Os votos farão alocados seguindo uma série de requisitos estipulados em novembro passado, que incluem profissionalismo, governança e resultados obtidos em campo. As maiores ausências ficaram por conta de Fiji, Samoa e Tonga, que tiveram votos negados por conta de governança em suas federações. O Brasil, assim como os demais países sul-americanos, exceto a Argentina, será representado indiretamente pelos 2 votos destinados à Sudamérica Rugby.

 

Beaumont e Pichot

Bill Beaumont, de 64 anos, é uma lenda do rugby inglês. Ex jogador do Fylde (clube atualmente da terceira divisão), Beaumont foi segunda linha da Inglaterra, tendo jogado 34 partidas pela seleção, das quais 21 como capitão. Sob sua liderança, a Inglaterra foi campeã do Five Nations (atual Six Nations) em 1980, com direito a Grand Slam, quebrando um jejum que se estendia desde 1963. Beaumont ainda jogou 15 vezes pelos Barbarians e 7 vezes pelos British and Irish Lions, participando dos confrontos contra a Nova Zelândia, em 1977, e a África do Sul, como capitão, em 1980. Em 2012, Beaumont assumiu a presidência da RFU, a federação inglesa, e deixará o cargo para assumir o World Rugby.

 

Já Agustín Pichot, hoje com 41 anos, foi um dos maiores jogadores da história da Argentina e se tornou o primeiro sul-americano dirigente no World Rugby. Scrum-half, Pichot começou sua carreira no CASI, de San Isidro, e se transferiu como profissional para a Europa em 1997, para atuar na Inglaterra pelo Richmond. Entre 1999 e 2003, Pichot fez sucesso no Bristol e se transferiu após a Copa do Mundo de 2003 para o Stade Français, de Paris, onde atuou até 2007, quando foi campeão do Top 14, sendo o primeiro capitão estrangeiro a erguer o troféu de campeão francês. Teve ainda passagem pelo Racing, entre 2007 e 2008, encerrando sua carreira em 2009 em retorno ao Stade Français.

 

Pelos Pumas, Pichot fez 75 partidas, entre 1995 e 2008, disputando a Copa do Mundo em 1995, 1999, 2003 e 2007, tendo sido capitão da equipe que terminou em 3º lugar em 2007, a melhor classificação da história da Argentina. Pichot ainda se sagrou vice campeão da Copa do Mundo de Sevens em 2001. Depois de se aposentar, Pichot foi indicado como representante da União Argentina de Rugby junto do World Rugby e da SANZAR, desempenhando papel central na admissão argentina no Rugby Championship e no Super Rugby. No ano passado, tornou-se presidente da Pan-American Rugby, a associação pan-americana, gerindo a criação do Americas Rugby Championship.

Comentários