Quando o versátil jogador da seleção inglesa, Mike Catt, então com 32 anos, sagrou-se campeão em 2003, contra a Austrália, na casa do adversário, achou-se que esse seria o ápice de sua carrreira (que quase foi repetido, 4 anos depois, pois o jogador integrou a aequipe derrotada pelos Springboks na final de 2007). Em 2006, com 35 anos, ainda foi eleito o melhor jogador da Guinness Premiership, hoje chamada de Aviva Premiership, atuando pelo London Irish e detém o recorde de jogador mais velho a atuar no campeonato, e numa final de mundial.

Agora, ele alcança o que deve ser uma das maiores honrarias concedidas a um britânico. Aos 38 anos, o ex-jogador foi nomeado com o título de Oficial da Ordem do Império Britânico, um dos principais concedidos pela monarquia.

"Eu tive muita sorte de ter uma carreira de sucesso no Rugby, e agora receber esse reconhecimento me faz sentir um privilegiado. Quero agradecer a minha família e a todos que me apoiaram e encorajaram ao longa da minha carreira."

- Continua depois da publicidade -

Catt começou jogando em 1992 pelo Bath, na época do amadorismo, e estreou na seleção apenas dois anos depois, como reserva de Rob Andrew. Ao longo de treze anos, ele teve nada menos que setenta e cinco atuações na seleção, e uma participação pelo British and Irish Lions.

Se você acha que nunca o viu jogar, pense duas vezes. Ele é o fullback que ficou imortalizado por "quase" parar Jonah Lomu nesse lance:

 O título concedido ao jogador não necessariamente o gradua a ser chamado de Sir. Existem diversas graduações de títulos concedidos pela Coroa britânica. Somente os dois primeiros títulos dão esse direito expresso.

Caveleiro (ou Dama) Grande-Cruz da Ordem do Império Britânico

Caveleiro (ou Dama) Comandante da Ordem do Império Britânico

Comandante da Ordem do Império Britânico

Oficial da Ordem do Império Britânico

Membro da Ordem do Império Britânico

Fonte: Planet Rugby