Campo grande foto

O rugby pelo Brasil é de norte a sul, leste a oeste. Já falamos de Piauí e Ceará no Nordeste e sobre o Mato Grosso no Centro-Oeste. Agora, vamos ao outro lado do Pantanal para falar de um dos estados que há mais tempo tem sua federação (FRMS) e um campeonato estadual (desde 2005!), o Mato Grosso do Sul!

O estado passou por uma divisão, com a criação de uma organização concorrente à federação, a Liga de Rugby do MS, que desenvolve atividades de sevens. Mas com forte intercâmbio com os times do Mato Grosso (pela Taça Pantanal) e com frequentes incursões aos estados vizinhos (como vem mostrando o Guaicurus, de Três Lagoas, que joga sevens com frequência o Triângulo Mineiro e no Oeste Paulista, ou do Cedro, de Cassilândia, envolvido na LOPAR paulista), os clubes sul-matrogrossenses vão encontrando seu caminho.

Douglas Peccin, presidente do Guaicurus Rugby Clube, e o árbitro Daniel Figueiredo, ambos com atuação na FRMS, conversaram conosco para darem o panorama de como está o rugby no estado!

 

- Continua depois da publicidade -

Número de clubes no CNRU: 6 – Campo Grande, Dourados, Guaicurus de Três Lagoas, Mirmidões de São Gabriel do Oeste, Cedro Cassilândia e Pantanal Jaguares Corumbá;

Número de jogadores no CNRU: 194

Federação: Federação de Rugby do Mato Grosso do Sul

Campeonatos Estaduais: Campeonato Sul-Matrogrossense de Rugby XV (parte da Taça Pantanal)

Participações nos Nacionais: Super Sevens Masculino 2015 – Campo Grande

Participações nos Regionais: Taça Pantanal, Pequi Sevens, Liga do Triângulo de 7s (Guaicurus)

 

Como você enxerga o rugby no estado nos últimos 5 anos?

Douglas: Infelizmente após 2014, 2015, ocorreu uma divisão aqui no MS, motivado por desconfiança que a federação local favorecia um clube. A partir disso, tentou-se realizar alterações estatutárias na federação para dar mais poder aos clubes, porém não surtiu o efeito esperado e então em 2015 foi criada a LRMS. Desde então nem LRMS e FRMS conseguem de fato organizar algo. Pior, no início existia um código de conduta que os times da LRMS não podiam participar de eventos organizados pela FRMS… quem perdeu infelizmente foi o rugby no estado. Neste segundo semestre (2017) boas coisas começaram a acontecer no estado, com desenvolvimento de rugby de base em Três Lagoas, Corumbá e Dourados, além de uma maior aproximação dos clubes do estado para conseguir realmente disseminar e desenvolver o esporte nas suas regiões de atuação, a esperança é que este trabalho permaneça e possamos colher os frutos no médio prazo.

 

Daniel: O rugby em Mato Grosso do Sul, nos últimos 05 anos, viveu seus extremos bom e ruim. Nesse período diversos clubes e pólos de rugby surgiram no estado, foram organizados campeonatos estaduais de XV e 7s, cursos da CBRu e arbitragem, coaching e rugby escolar também foram realizados. Jogadores sul-mato-grossenses integraram selecionados regionais para disputas de torneios de rugby 7s, árbitros do estado tiveram oportunidades em campeonatos nacionais de XV e 7s. Entretanto, também nesse período divergências internas apareceram; federação praticamente inexistente (falta de interessados em conduzi-la) e clubes pouco organizados foram as principais causas do período de decadência vivido atualmente no rugby de Mato Grosso do Sul.

 

Quais vem sendo as maiores dificuldades na região?

Douglas: Pode parecer piada mas a densidade demográfica do estado é contra o desenvolvimento sustentável do Rugby. Municípios distantes uns dos outros tornam viagens longas e custosas (ocorre o mesmo no oeste paulista) além dessa divisão entre LRMS e FRMS.

 

Daniel: Eu vejo que a maior dificuldade em Mato Grosso do Sul é a falta de interesse generalizada para alguém assumir e conduzir os trabalhos dentro dos clubes e federação. A partir dessa organização interna, certamente, novos problemas surgiriam, mas penso que ainda não saímos do primeiro estágio.

 

Como está a situação de setores chave como rugby infantil e juvenil, arbitragem e evolução dos treinadores?

Douglas: Com apoio da CBRu, através da pessoa do Ger.Desenvolvimento Maurício Migliano foi possível realizar em Três Lagoas 3 treinamentos: Rugby Escolar, Coaching N1 XV e Arbitragem N1 XV. Tivemos boa demanda e isso nos faz acreditar que com o apoio do clube (Guaicurus) podemos colher bons frutos no estado daqui um tempo. Rugby infantil é desenvolvido já em Três Lagoas, Dourados e Corumbá, além do rugby juvenil em Três Lagoas e Dourados. 95% transpiração e 5% de vontade é necessário pra isso dar certo!

 

Daniel: Tenho conhecimento de que o Guaicurus Rugby, de Três Lagoas, tem realizado um trabalho bastante interessante de rugby infantil nas escolas da cidade. O Guaicurus Rugby também tem sido nos últimos anos referência no trabalho com juvenis. O Campo Grande Rugby iniciou neste ano um projeto voltado para o rugby infantil, onde toda a energia e estrutura do Clube estão voltadas para o desenvolvimento da base. No tocante aos treinadores, não vejo um contínuo aperfeiçoamento. Todos os cursos de coaching já realizados no estado estavam cheios de interessados, mas não houve uma efetiva continuidade por parte deles. Realizam apenas trabalhos locais dentro de seus times. Já em relação a arbitragem, há algum tempo não são realizados cursos, clínicas ou encontros de desenvolvimento. Mesmo com um rugby praticamente inexistente, Mato Grosso do Sul ainda assim conta com dois árbitros ativos no painel nacional.

 

Quais os planos da região para 2018 e para o futuro?

Douglas: Atualmente os clubes do estado estão em conversas para montar um calendário comum, deixando de lado diferenças quanto a LRMS e FRMS, que infelizmente ainda existe (ideologia) em alguns clubes. A partir dai, poderemos ter novamente um estadual (sem chancela) e começar a movimentar o estado novamente. Infelizmente alguns clubes morreram desde 2012, 2013 (Bela Vista e Itaporã são exemplos) e agora é a hora de se apoiar os pólos de rugby que surgirem no estado.

 

Daniel: Realmente não sei. Se ninguém tiver a iniciativa de organizar os próprios clubes e (consequentemente) a federação o rugby no estado praticamente acabará. Eu entendo que o momento é propicio para uma reinvenção do rugby no estado, partindo dos próprios clubes. Novas e divertidas propostas para o crescimento e, posteriormente, desenvolvimento.

 

Campeonato Sul-Matrogrossense de 2017

ClubeCidadePJVED4+7-PPPCSP
DouradosDourados1022002055748
Campo GrandeCampo Grande42100002029-9
GuaicurusTrês Lagoas02002001251-39

 

Lista de campeões

Campo Grande – 11 títulos (2005, 2006, 2007, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016)

Dourados – 1 título (2017)

 

Foto: Campo Grande no Super Sevens 2015 – Fotojump