O vice presidente da World Rugby (federação internacional), o ídolo argentino Agustín Pichot, deu entrevista ao jornal inglês The Telegraph nesta semana e deixou claro seu desejo de ver as principais competições do rugby abertas a novos países.

O dirigente comentou que gostaria de ver a Geórgia entrando para o Six Nations, bem como o Japão disputando o Rugby Championship. Ademais, ainda reforçou a ideia de se abrir o Americas Rugby Championship, citando o México como um mercado importante. Por fim, o argentino ainda se disse entusiasmado com as possibilidades de expansão do rugby feminino e do rugby na China.

 

Geórgia e Romênia não estarão no Six Nations M20

- Continua depois da publicidade -

Há poucos dias, a notícia de que a Geórgia e a Romênia entrarão no ano que vem para o Six Nations M20 ganhou as atenções pelo mundo oval, mas logo depois do anúncio a federação georgiana esclareceu que o Six Nations M20 seguirá fechado. Georgiano e romenos, na verdade, disputarão em maio do ano que vem um torneio de aquecimento para o Mundial M20 envolvendo as nações do Six Nations e os dois países do Leste Europeu. Ainda assim, boa notícia.

 

Sul-Africanos também de olho na Copa Anglo-Galesa

Outra notícia que ganhou força é a da possível entrada dos sul-africanos Cheetahs e Kings no PRO12. Um anúncio oficial é prometido para os próximos dias, mas, além dos dois times que acabam de deixar o Super Rugby, a África do Sul poderá ter mais equipes atuando na Europa.

A atual Copa Anglo-Galesa poderá ser ampliada para além dos 12 clubes da Premiership e dos 4 galeses do PRO12. Especula-se que irlandeses e escoceses poderiam também participar do torneio que acontece em datas que as seleções nacionais desses países estão em campo. E os sul-africanos também poderão aderir, com a especulação de que o torneio poderá passar a contar com até 4 times da Currie Cup (o Campeonato Sul-Africano). Muita coisa a mudar no rugby internacional!