O Projeto Vivendo o Rugby – VOR, de Curitiba, celebrou seus 10 anos de existência, apresentando dados que mostram a força de um projeto que inclusive já foi premiado pelo World Rugby. O Portal do Rugby apresenta as conquistas desse projeto e mostrará em breve outros projetos pelo país.

O projeto criado em 2008 opera em parceria com o poder público, atendendo hoje quase 540 crianças e adolescentes da capital e da Região Metropolitana de Curitiba em contraturno escolar.

O grande salto do projeto em termos de quantidade de beneficiados se deu a partir de 2013, quando foi aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal e passou a receber verbas de grandes empresas brasileiras, doadoras por renúncia fiscal.

O VOR também contempla os objetivos “boa saúde e bem-estar” e “educação de qualidade” propostos pela ONU para a agenda de 2030.

- Continua depois da publicidade -

 

O início

Tudo começou pelo idealismo de alguns veteranos do Curitiba, pioneiros na Região Sul, em sua maioria estrangeiros na época, que encontraram o apoio de um Hospital Suíço, Clinique des Grangettes, para financiar os primeiros anos do Projeto VOR – Vivendo O Rugby.

 

Reconhecimento

Com metodologia própria, o projeto foi reconhecido pela confederação internacional em 2014 com o prêmio Spirit Of Rugby.

O reconhecimento dos alunos é, de longe, o mais especial:

O VOR foi o projeto que me apresentou o Rugby, um esporte exemplar em todos os quesitos que procurava, me ensinou a ter união, respeito, paixão, humildade, e solidariedade, e aprendi isso no projeto VOR!

Uma família que me faltava na época

 

Números do VOR

63 ex-alunos atendidos se tornaram atletas de alto rendimento;

4 dos 10 professores do projeto são ex-alunos;

12 meninos e 8 meninas do projeto chegaram às seleções brasileiras;

21 meninos e 18 meninas chegaram às seleções paranaenses;

15 chegaram à universidade como bolsistas por meio de parceria;

Enviado por: Adriana Lopes – Comunicação do VOR