2018 está chegando e nós faremos a cada dia até o Ano Novo uma retrospectiva de 2017! Hoje, começamos com os destaques de janeiro e fevereiro!

 

Ressaca olímpica

O ano não começou bem para o rugby brasileiro. Como é tradição, a Seleção Brasileira Masculina de Sevens abriu o ano com os torneios de Punta e Viña, no primeiro desafio dos Tupis no sevens desde os Jogos Olímpicos. Apostando em uma equipe jovem, para iniciar o trabalho de renovação da seleção, o resultado foi decepcionante, com o Brasil perdendo todos os seus jogos nos dois torneios, incluindo derrota inédita para a Colômbia.

- Continua depois da publicidade -

 

Yaras matadoras de gigantes e campeoníssimas

Mas o sevens feminino começou o ano brilhante. As Yaras foram à Austrália no fim de janeiro e conseguiram um excelente 9º lugar na segunda etapa da Série Mundial de Sevens Feminina 2016-17. Foram duas vitórias no mata-mata do Challenge Trophy (luta pelo 9º lugar), começando com um 10 x 07 sobre a Espanha e se encerrando com um épico, inédito e histórico 17 x 12 contra a Inglaterra.

Na volta da Austrália, as Yaras foram à Argentina no começo de fevereiro para defenderem com sucesso a invencibilidade no Sul-Americano, sagrando-se campeãs pela 12ª vez sem sustos! 31 x 12 na final sobre a Argentina.

 

Tupis na frente dos Cóndores

Fevereiro foi marcado também pela largada da segunda edição do Americas Rugby Championship. E com o Brasil abrindo o torneio em casa contra o Chile. Caiu muita águia naquele dia no Pacaembu e os Tupis conseguiram sua mais larga vitória até hoje sobre os chilenos, 17 x 03, com direito a um try memorável de Cruz. Lembra?

Os outros três desafios pela campeonato naquele mês foram fora de casa, com os Tupis caindo contra Uruguai – em um jogo apertado em Punta, 23 x 12 -, Estados Unidos e Argentina XV.

 

Super Sevens masculino abriu o ano dos clubes

Janeiro e fevereiro são sempre meses de férias e pré temporada para os clubes, mas a CBRu organizou em fevereiro em São José dos Campos a etapa qualificatória do Super Sevens masculino. Quem começou com tudo foi o Jacareí, vencendo o torneio – um prelúdio do que viria por aí para os Jacarés no ano.

 

Six Nations de grandes momentos

No mundo oval, o mês de fevereiro também marca a largada do Six Nations europeu, que começou com a Escócia impressionando ao vencer a Irlanda. Mas quem dominou foi a Inglaterra, que venceu a França e Gales naquele mês, além da Itália, num bizarro jogo que os italianos evitaram os rucks. Lembra disso?