Na última semana, o World Rugby – a federação internacional – movimentou seu Hall da Fama e nomeou mais 5 personalidades históricas do nosso esporte para o hall dos imortais, que agora tem 142 personalidades da história do rugby.

Os novos homenageados foram:

Stephen Larkham (Austrália): craque dos Wallabies campeões mundiais de 1999, o abertura foi um dos grandes nomes do início da era profissional, com 102 jogos com a camisa da Austrália, além de ter levado os Brumbies a 2 títulos de Super Rugby;

Ronan O’Gara (Irlanda): abertura da Irlanda e do Munster nos anos 2000 e um dos gênios nos chutes a gol, O’Gara marcou 1083 pontos com a seleção irlandesa em 130 jogos, tendo sido crucial no título irlandês de 2009 do Six Nations, além de ter atuado em 3 giras pelos British and Irish Lions. O’Gara ainda levou o Munster a 2 títulos europeus (2006 e 2008);

- Continua depois da publicidade -

Pierre Villepreux (França): fullback da seleção da França de 1967 a 1972, Villepreux é reverenciado no mundo do rugby por sua classe e técnica como atleta, notabilizando-se depois como treinador do Toulouse e da França (levando os Bleus aos títulos do Six Nations de 1997 e 1998 e ao vice campeonato mundial em 1999);

Bryan Williams (Nova Zelândia): ponta dos All Blacks de 1970 a 1978, Williams recebeu em 2018 o título de Cavaleiro por seus serviços à Nova Zelândia, sendo considerado um dos maiores da posição na história;

Liza Burgess (Gales): Uma das referência do rugby feminino no Reino Unido, a terceira linha Liza Burgess defendeu Gales de 1991 a 2002, sendo uma das principais vozes em prol do rugby entre as mulheres.