França volta a derrotar a Nova Zelândia no feminino. Foto: World Rugby

ARTIGO COM VÍDEO – Virou freguesia? Exagero! Mas o rugby XV feminino recuperou seu momento de alta com estilo, derrotando nesse sábado a Nova Zelândia pela segunda vez seguida, mostrando que a hegemonia das Black Ferns acabou. As neozelandesas, no entanto, ainda lideram a Women’s Super Series. Isso porque a Inglaterra não conseguiu seu ponto bônus no outro jogo, em vitória sofrida sobre o Canadá, pela 3ª rodada da competição que está sendo disputada em San Diego, nos EUA. A seleção da casa folgou desta vez.

França e Inglaterra farão um jogão na próxima quarta-feira, dia 10, enquanto o Canadá pega os Estados Unidos em clássico norte-americano, com a Nova Zelândia descansando.

 

Les Bleues nas nuvens contra as Black Ferns

- Continua depois da publicidade -

França e Nova Zelândia entraram em campo na Califórnia com as neozelandesas defendendo invencibilidade na Super Series. Mas as francesas deram a volta por cima com relação à derrota na estreia contra o Canadá e triunfaram por maiúsculos 25 x 16.

As Bleues começaram o jogo irresistíveis, com a fullback melhor do mundo Tremoulière se infiltrando e servindo Boujard para o primeiro try da partida. A Nova Zelândia não se achou e pouco depois Filopon cravou o segundo try francês, apanhando rebote de penal na trave, que as neozelandesas demoraram a reagir. Cocksedge reduziu distância com 2 penais para as Black Ferns, enquanto Tremoulière também chutou o seu. 18 x 06 na pausa.

No segundo tempo, novamente Cocksedge puniu indisciplina francesa com penal, mas o jogo aberto era das francesas, superiores, e Tremoulière brilhou com o terceiro try da França, aos 60′, em momento que se provou decisivo. No fim, as francesas chegaram a receber dois amarelos e a Nova Zelândia conquistou seu try com um penal try no maul, mas não houve mais tempo para a virada, com a França mostrando muita qualidade defensiva. França 26 x 16, números finais.


Inglaterra é a única invicta

Valendo a vice liderança da Super Series, a Inglaterra superou no detalhe o Canadá. As canadenses largaram na frente com o único try de um primeiro tempo muito físico, marcado por Beukeboom, após poderoso scrum.

O segundo tempo começou com o Canadá levando amarelo, mas ainda assim marcando o segundo try logo no início, com Farries. As inglesas capitalizaram com um penal try em scrum que colocava o jogo de novo em aberto, aos 48′. E com as canadenses nocauteadas brevemente a ponta Kelly Smith disparou para o try que virava o placar para 14 x 12.

O Canadá não caiu em desespero, com Farries logo correndo para seu segundo try no jogo, na velocidade. Mas no fim as canadenses sofreram novo amarelo e Sarah Hunter, aos 74′, cravou o try da vitória inglesa. 19 x 17 dramáticos.

Women’s Super Series – em San Diego, EUA

25versus copiar16

França 25 x 16 Nova Zelândia

Árbitra: Joy Neville (Irlanda)

França

Tries: Boujard, Filopon e Tremoulière

Conversões: Tremoulière (2)

Penais: Tremoulière (2)

1 Lise Arricastre, 2 Caroline Thomas, 3 Annaëlle Deshayes, 4 Madoussou Fall, 5 Audrey Forlani, 6 Céline Ferer, 7 Coumba Diallo, 8 Gaëlle Hermet (capt.), 9 Pauline Bourdon, 10 Morgane Peyronnet, 11 Morgane Ménager, 12 Gabrielle Vernier, 13 Maëlle Filopon, 14 Caroline Boujard, 15 Jessy Trémoulière;

Suplentes: 16 Agathe Sochat, 17 Célia Domain, 18 Clara Joyeux, 19 Fiona Lecat, 20 Emeline Gros, 21 Camille Imart, 22 Laure Sansus, 23 Élise Pignot;

Nova Zelândia

Try: Penal try

Penais: Cocksedge (3)

1 Toka Natua, 2 Te Kura Ngata-Aerengamate, 3 Aleisha-Pearl Nelson, 4 Eloise Blackwell, 5 Charmaine Smith, 6 Pia Tapsell, 7 Marcelle Parkes, 8 Charmaine McMenimin, 9 Kendra Cocksedge (capt.), 10 Ruahei Demant, 11 Ayesha Leti-I’iga, 12 Kelly Brazier, 13 Carla Hohepa, 14 Renee Wickliffe, 15 Selica Winiata

Suplentes: 16 Luka Connor, 17 Phillipa Love, 18 Leilani Perese, 19 Karli Faneva, 20 Kennedy Simon, 21 Arihiana Marino-Tauhinu, 22 Chelsey Alley, 23 Alena Saili;

 

17versus copiar19

Canadá 17 x 19 Inglaterra

Árbitra: Amy Perrett (Austrália)

Canadá

Tries: Farries (2) e Beukeboom

Conversões: Miller (1)

1 Olivia DeMerchant, 2 Laura Russell (capt.), 3 DaLeaka Menin, 4 Tyson Beukeboom, 5 Jacey Grusnick, 6 Gabrielle Senft, 7 Janna Slevinsky, 8 Sophie de Goede, 9 Brianna Miller, 10 Taylor Black, 11 Alysha Corrigan, 12 Sara Kaljuvee, 13 Alex Tessier, 14 Paige Farries, 15 Elissa Alarie;

Suplentes: 16 Gillian Boag, 18 Maude Laliberté, 18 Veronica Harrigan, 19 Courtney Holtkamp, 20 Marie-Pier Fauteux, 21 Sara Svoboda, 22 Lori Josephson, 23 Anaïs Holly;

Inglaterra

Tries: Hunter, Smith e penal try

Conversões: Scarratt (1)

1 Vickii Cornborough, 2 Lark Davies, 3 Hannah Botterman, 4 Cath O’Donnell, 5 Zoe Aldcroft, 6 Sarah Beckett, 7 Jo Brown, 8 Sarah Hunter (capt.), 9 Claudia Macdonald, 10 Zoe Harrison, 11 Kelly Smith, 12 Amber Reed, 13 Millie Wood, 14 Carys Williams, 15 Emily Scott

Suplentes: 16 Heather Kerr, 17 Ellena Perry, 18 Chloe Edwards, 19 Abbie Scott, 20 Poppy Cleall, 21 Leanne Riley, 22 Emily Scarratt, 23 Lydia Thompson;

 

 SeleçãoJogos Pontos
Nova Zelândia414
Inglaterra413
França410
Canadá47
Estados Unidos44

 

Demais rodadas

10/07 – França x Inglaterra

10/07 – Estados Unidos x Canadá

 

14/07 – França x Estados Unidos

14/07 – Nova Zelândia x Inglaterra