Foto: Six Nations

Sexta (30) e sábado (31) serão dias com muita ação envolvendo seleções que irão à Copa do Mundo. São 8 seleções mundialistas se enfrentando, começando com França e Itália na sexta. No sábado, será a vez do clássico do Pacífico entre Fiji e Tonga, seguido pelo jogo mais aguardado do dia, oponente Gales e Irlanda, e encerrando-se com a Escócia sendo o primeiro país do “Tier 1” a visitar a Geórgia na história.

Caso Gales perca para a Irlanda, a Nova Zelândia voltará a liderar o Ranking Mundial.

 

 

- Continua depois da publicidade -

Clássico mediterrânico

Em Paris, a França irá a campo contra a Itália com a missão de vencer e convencer, mas o técnico Jacques Brunel apostou em mudar bastante seu elenco, dando rodagem ao grupo após a derrota para a Escócia. Ntamack será o camisa 10 desta vez, jogando ao lado do 9 Dupont, ao passo que o 15 Ramos irá ao banco. O fullback titular será Médard, liderando uma linha experiente, com a volta do veterano Yoann Huget e as confirmações de Fickou e Fofana. No pack, Picamoles começará jogando com a 8, ao lado de Camara e Lauret na terceira linha. Camille Chat será o hooker desta vez. O XV de France de sexta é claramente a chance de muitos atletas experientes fazerem a cabeça de Brunel e cavarem um lugar entre os titulares, já que a proposta recente vem sendo apostar em atletas mais novos.

A Itália, por sua vez, fez poucas mudanças em seu time após a vitória sobre a Rússia, com a novidade maior sendo o retorno do segunda linha veterano Alessandro Zanni. Tebaldi e Allan farão a dupla de 9 e 10, com Parisse capitaneando o time e tendo a seu lado na terceira linha Polledri e Steyn. Jogo interessante, que provará se a Itália poderá sonhar em se tornar a maior zebra da história dos Mundiais (por ter a missão de eliminar ou All Blacks ou Springboks).

Clássico oceânico

No Eden Park, em Auckland, na Nova Zelândia, vão duelar Fiji e Tonga, diante de uma legião de torcedores que moram em território kiwi. O jogo é uma rodada dupla que ainda contará com Samoa enfrentando o New Zealand Heartland XV, uma seleção amadora neozelandesa.

Fiji apostou em um elenco bastante experiente para o duelo, mas ainda com o scrum-half sensação Nikola Matawalu começando no banco de reservas (Lomani será o titular). Recém contratado pelo London Irish para a Premiership, Alivereti Veitokani é a novidade com a camisa 15. O restante do XV tem grandes chances de ser o time titular do Mundial, com Tuisova e Radradra jogando juntos na linha, Nakarawa na segunda linha, Waqaniburotu e Yato na terceira linha.

Já Tonga será capitaneada por Siale Piutau, que terá a companhia na linha do excelente Cooper Vuna – mas Veainu ainda segue de fora do time. O pack é físico, tem a liderança de Mafi e Lousi, mas não contará com Tameifuna ou com Taione.

 

Clássico britânico de laboratório

Gales e Irlanda farão o grande jogo do sábado, em Cardiff, com Gales confiante após vitória sobre a Inglaterra e descanso no fim de semana passado, contra uma Irlanda abalada após ser atropelada justamente pelos ingleses.

Os irlandeses sabem que o favoritismo é galês, não só pelo momento, mas porque Gales venceu a Irlanda no Six Nations. O técnico Joe Schmidt reconheceu nesta semana que o jogo contra os ingleses foi um desastre completo, mas seguiu seu planejamento, usando a partida em Cardiff para rodar seu elenco. Com Rory Best no banco, Peter O’Mahony será o capitão, fazendo uma terceira linha com Tadhg Beirne e Jack Conan. Jack Carty é o teste como abertura, enquanto Sexton não pode atuar, e Marmion será testado como scrum-half – isto é, a dupla do Connacht. Will Addison será testado de fullback e Andrew Conway estará em uma das pontas, enquanto Chris Farrell jogará com a camisa 13. Apenas Aki e Stockdale foram mantidos nos 3/4s. John Ryan, Niall Scannell e Dave Kilcoyne farão uma nova primeira linha, ao passo que Henderson terá a companhia de John Ryan numa segunda linha mais forte. Mais dúvidas que certezas para um jogo mentalmente importante para o verdes.

Gales, no entanto, também irá a campo rodando o elenco. O ponta Owen Lane e o pilar Rhys Carre simplesmente debutarão pelos Dragões. A primeira linha estará em teste, com Samson Lee e Ryan Elias, ao passo que Bradley Davies e Adam Beard buscarão um lugar na segunda linha do Mundial. Josh Navidi será o capitão, liderando a terceira linha com James Davies e Aaron Shingler. Mais testes em toda a linha. Jarrod Evans e Aled Davies serão o abertura e o scrum-half, ambos tentando agarrar a última chance de irem ao Japão, ao passo que Steff Evans estará numa ponta e Hallam Amos de fullback. Os centros Scott Williams e Owen Watkin completam aquele que é, sem dúvida, um Gales “B”, com o técnico Warren Gatland querendo fechar seu elenco mundialista.


Futuro clássico?

Em Tbilisi, a promessa é de casa cheia para a Geórgia receber pela primeira vez em sua história uma nação do Six Nations, a Escócia, naquele que também é o principal desafio do  Lelos antes do Mundial. Os georgianos colocaram o jogo no principal estádio do país, a Dinamo Arena, com 54 mil lugares.

Os escoceses respiraram no fim de semana passada ao vencerem a França, mas o jogo não foi convincente. A Escócia irá à Geórgia com nada menos que 10 trocas no XV titular, com o técnico Gregor Townsend sugerindo que o resultado não é o que mais interessa aos britânicos – e sim a rodagem do elenco pré Mundial. O centro Rory Hutchinson é novidade debutando com a seleção, em uma dupla com Sam Johnson. Blair Kinghorn será o camisa 15, com Stuart Hogg ganhando folga, mas Finn Russell e Greig Laidlaw seguirão como a dupla de 9 e 10. Muito interesse ainda por Matt Fagerson de oitavo, em uma terceira linha com Hamish Watson e John Barclay. A primeira linha de Willem Nel, Stuart McInally (capitão de novo) e Allan Dell será provada em Tbilisi e poderá ser a titular do Mundial.


*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 30 de agosto

versus copiar

16h00 – França x Itália, em Paris – TV5 Monde e Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Matthew Carley (Inglaterra)

Histórico: 42 jogos, 39 vitórias da França e 3 vitórias da Itália. Último jogo: Itália 14 x 25 França, em 2019 (Six Nations);

França: 15 Maxime Médard, 14 Yoann Huget, 13 Sofiane Guitoune, 12 Wesley Fofana, 11 Gael Fickou, 10 Romain Ntamack, 9 Antoine Dupont, 8 Louis Picamoles, 7 Yacouba Camara, 6 Wenceslas Lauret, 5 Romain Taofifenua, 4 Arthur Iturria, 3 Rabah Slimani, 2 Camille Chat, 1 Jefferson Poirot (c);

Suplentes: 16 Guilhem Guirado, 17 Cyril Baille, 18 Emerick Setiano, 19 Felix Lambey, 20 Francois Cros, 21 Baptiste Serin, 22 Virimi Vakatawa, 23 Thomas Ramos;

Itália: 15 Jayden Hayward, 14 Mattia Bellini, 13 Michele Campagnaro, 12 Luca Morisi, 11 Matteo Minozzi, 10 Tommaso Allan, 9 Tito Tebaldi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Jake Polledri, 6 Abraham Steyn, 5 Federico Ruzza, 4 Alessandro Zanni, 3 Marco Riccioni, 2 Luca Bigi, 1 Simone Ferrari;

Suplentes: 16 Federico Zani, 17 Andrea Lovotti, 18 Tiziano Pasquali, 19 Dean Budd, 20 Sebastian Negri, 21 Guglielmo Palazzani, 22 Carlo Canna, 23 Tommaso Benvenuti;

 

Sábado, dia 31 de agosto

versus copiar

01h30 – Fiji x Tonga, em Auckland (Nova Zelândia) – World Rugby TV AO VIVO

Árbitro: Ben O’Keefe (Nova Zelândia)

Histórico: 94 jogos, 63 vitórias de Fiji, 28 vitórias de Tonga e 3 empates. Último jogo: Fiji 19 x 27 Tonga, em 2018 (amistoso);

Fiji: 15 Alivereti Veitokani, 14 Josua Tuisova, 13 Semi Radradra, 12 Levani Botia, 11 Vereniki Goneva, 10 Ben Volavola, 9 Frank Lomani, 8 Peceli Yato, 7 Semi Kunatani, 6 Dominiko Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Tevita Cavubati, 3 Kalivati Tawake, 2 Sam Matavesi, 1 Campese Ma’afu;

Suplentes: 16 Ratu Veremalua Vugakoto, 17 Eroni Mawi, 18 Peni Ravai, 19 Tevita Ratuva, 20 Viliame Mata, 21 Nikola Matawalu, 22 Joshua Matavesi, 23 Waisea Nayacalevu;

Tonga: 15 David Halaifonua, 14 Atieli Pakalani, 13 Siale Piutau (c), 12 Cooper Vuna, 11 Viliami Lolohea, 10 James Faiva, 9 Sonatane Takulua, 8 Maama Vaipulu, 7 Fotu Lokotui, 6 Steve Mafi, 5 Leva Fifita, 4 Sam Lousi, 3 Siua Halanukonuka, 2 Paula Ngauamo, 1 Siegfried Fisi’ihoi;

Suplentes: 16 Sosefo Sakalia, 17 Vunipola Fifita, 18 Maʻafu Fia, 19 Zane Kapeli, 20 Sione Kalamafoni, 21 Leon Fukofuka, 22 Kurt Morath, 23 Mali Hingano;

 

versus copiar

10h30 – Gales x Irlanda, em Cardiff – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Romain Poite (França)

Histórico: 127 jogos, 69 vitórias de Gales, 51 vitórias da Irlanda e 7 empates. Último jogo: Gales 25 x 07 Irlanda, em 2019 (Six Nations);

Gales: 15 Hallam Amos, 14 Owen Lane, 13 Scott Williams, 12 Owen Watkin, 11 Steff Evans, 10 Jarrod Evans, 9 Aled Davies, 8 Josh Navidi (c), 7 James Davies, 6 Aaron Shingler, 5 Bradley Davies, 4 Adam Beard, 3 Samson Lee, 2 Ryan Elias, 1 Rhys Carre;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Rob Evans, 18 Leon Brown, 19 Jake Ball, 20 Ross Moriarty, 21 Tomos Williams, 22 Rhys Patchell, 23 Jonah Holmes;

Irlanda: 15 Will Addison, 14 Andrew Conway, 13 Chris Farrell, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Jack Carty, 9 Kieran Marmion, 8 Jack Conan, 7 Peter O’Mahony (c), 6 Tadhg Beirne, 5 James Ryan, 4 Iain Henderson, 3 John Ryan, 2 Niall Scannell, 1 Dave Kilcoyne;

Suplentes: 16 Rory Best, 17 Andrew Porter, 18 Tadhg Furlong, 19 Devin Toner, 20 Jordi Murphy, 21 Luke McGrath, 22 Garry Ringrose, 23 Dave Kearney;

 

versus copiar

13h00 – Geórgia x Escócia, em Tbilisi

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Histórico: 2 jogos, 2 vitórias da Escócia. Último jogo: Escócia 43 x 16 Geórgia, em 2016 (amistoso);

Geórgia: 15 Soso Matiashvili, 14 Mirian Modebadze, 13 Zurab Dzneladze, 12 Davit Kacharava, 11 Sandro Todua, 10 Tedo Abzhandadze, 9 Vasil Lobzhanidze, 8 Beka Gorgadze, 7 Beka Saghinadze, 6 Otar Giorgadze, 5 Kote Mikautadze, 4 Shalva Sutiashvili, 3 Beka Gigashvili, 2 Shalva Mamukashvili, 1 Mikheil Nariashvili;

Suplentes: 16 Giorgi Chkoidze, 17 Karlen Asieshvili, 18 Levan Chilachava, 19 Giorgi Nemsadze, 20 Lasha Lomidze, 21 Gela Aprasidze, 22 Lasha Khmaladze, 23 Tamaz Mchedlidze;

Escócia: 15 Blair Kinghorn, 14 Darcy Graham, 13 Rory Hutchinson, 12 Sam Johnson, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw, 8 Matt Fagerson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay, 5 Grant Gilchrist, 4 Ben Toolis, 3 Willem Nel, 2 Stuart McInally (c), 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Grant Stewart, 17 Jamie Bhatti, 18 Zander Fagerson, 19 Scott Cummings, 20 Josh Strauss, 21 Ali Price, 22 Adam Hastings, 23 Huw Jones;