Foto: England Rugby

ARTIGO COM VÍDEO – A Copa do Mundo está chegando e 2019 é definitivamente o pior ano para a Irlanda (que vinha brilhando até 2018) começar a declinar. Hoje, os verdes sofreram uma derrota histórica em Londres, onde caíram por 57 x 15 diante da Inglaterra, naquele que foi o maior placar da história centenária dos duelos entre os dois países. A Rosa irá ao Mundial em alta e confiante após tamanha demonstração de força.

O jogo na verdade começou bom para a Irlanda. Após Farrell abrir o placar para os ingleses com um penal cedo, foi a Irlanda que marcou o primeiro try, em um chute de Jacob Stockdale para o in-goal cujo quique matou a defesa inglesa, fazendo a bola sobrar para Larmour marcar o try.

Porém, a Inglaterra já se mostrava superior, sobretudo na zona de contato, e marcou o try da reação aos 12′ com Cokanasiga finalizando na ponta, após Tuilagi – em dia inspirado – desarrumar a defesa verde com corrida falsa. Depois, aos 28′, foi a vez de Daly sobrar na ponta, depois de choque de Tuilagi no meio. Virada.

E antes da pausa, após scrum, o próprio Tuilagi marcou mais um, de novo no mesmo lado do campo, com a defesa irlandesa tendo problemas crônicos para fechar os espaços. 22 x 10.

- Continua depois da publicidade -

O segundo tempo começou com mais domínio e agora outro dos grandes nomes da partida, Maro Itoje, marcou o quarto try, disparando em buraco na base do ruck como primeiro recebedor. A defesa verde estava morta. E, aos 55′, o try de George Kruis matava a partida.

O atropelo seguia e Tom Curry marcou mais um, após Sam Underhill criar o espaço, e na sequência Cokanasiga disparou para o sétimo try. Ainda houve tempo para Bundee Aki marcar um try de honra para a Irlanda, mas Cowan-Dickie, após erro no lateral verde, fechou o marcador com o try que selou o placar recorde para a Rosa. 57 x 15. Ao todo, a Irlanda perdeu 6 laterais, em um jogo desastroso de seu alinhamento, além de ceder 19 turnovers.

Antes do Mundial, a Inglaterra ainda enfrentará no dia 6 de setembro a Itália, ao passo que a Irlanda buscará se recompor no dia 31 de agosto contra Gales, em Cardiff. Os irlandeses ainda terão um último jogo no dia 7 contra os galeses, mas em Dublin.

57versus copiar15

Inglaterra 57 x 15 Irlanda, em Londres

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Inglaterra

Tries: Cokanasiga (2), Daly, Tuilagi, Itoje, Kruis, Curry e Cowan-Dickie

Conversões: Farrell (6) e Ford (1)

Penais: Farrell (1)

15 Elliot Daly, 14 Joe Cokanasiga, 13 Manu Tuilagi, 12 Owen Farrell (c), 11 Johnny May, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 Sam Underhill, 6 Tom Curry, 5 George Kruis, 4 Maro Itoje, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Joe Marler;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Mako Vunipola, 18 Dan Cole, 19 Courtney Lawes, 20 Mark Wilson, 21 Willi Heinz, 22 Piers Francis, 23 Jonathan Joseph;

Irlanda

Tries: Larmour e Aki

Conversões: Byrne (1)

Penais: Byrne (1)

15 Rob Kearney, 14 Larmour, 13 Garry Ringrose, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Ross Byrne, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Josh van der Flier, 6 Peter O’Mahony, 5 Jean Kleyn, 4 Iain Henderson, 3 Tadhg Furlong, 2 Rory Best, 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Jack McGrath, 18 Andrew Porter, 19 Devin Toner, 20 Tadhg Beirne, 21 Luke McGrath, 22 Jack Carty, 23 Andrew Conway;