Inglaterra mantém jogo pegado até o fim e vence Fiji

ARTIGO COM VÍDEOS – É dada a largada na Copa do Mundo de Rugby!

 

O nervosismo da estréia pesou um pouco, mas a Inglaterra dominou o jogo. Mesmo não estando com o time mais consensual, o time da casa estava com o apoio geral e irrestrito de sua torcida em seu templo, Twickenham. O adversário era a veloz equipe de Fiji que poderia complicar. Chegou a assustar e a encostar no placar, mas nada ameaçador para a equipe de Stuart Lancaster que está ansiosa pelo título em casa.

 

O jogo começou com chuva em Twickenham dificultando a partida para Fiji, que cometeu erros infantis no início, com o jovem abertura Volavola sendo colocado sob pressão. Com maior domínio de posse de bola e negando o jogo a Fiji, a Inglaterra dominou os primeiros minutos da forma certa, mas não se acanhou em acelerar a partida e impor pressão em velocidade, apostando em forwards móveis e trocas de posições inteligentes. Logo aos 2′, George Ford converteu o primeiro penal para os donos da casa, quebrando a tensão da estreia.

 

Aos 12′, o experiente Akapusi Qera cometeu penal, mostrando a tradicional indisciplina do time fijiano. Os ingleses optaram pelo chute para a lateral e a Rosa emplacou um maul devastador que terminou em penal try para os ingleses e cartão amarelo para o scrum-half Matawalu. Parecia que o atropelo seria inevitável, mas Fiji cresceu com um homem a menos, ainda que a indisciplina seguiu crônica. A taxa de tackles de Fiji seguiu, no entanto, elevada, com 93% de sucesso, contra 83% de sucesso inglês. Porém, a pressão teve efeito e, aos 21′, e, após o lateral, a Inglaterra trabalhou bem de mão e mão até Mike Brown finalizar o try, expondo a deficiência de flutuação da linha defensiva fijiana após formação. 15 x 0.

 

E foi só da parte da Inglaterra. Fiji cresceu e Matawalu mostrou sua genialidade, arrancando após scrum pela lado cego e sendo detido somente a um metro do in-goal, mas na hora de apoiar a bola para o try perdeu o contato e cometeu knock-on. O lance serviu para dar moral para os melanésios e, na sequência, a Inglaterra perdeu o scrum – quebrando os prognósticos, que apontavam para uma deficiência de Fiji na formação de scrum, o que não ocorreu – e Volavola desferiu um brilhante chute cruzado para Nadolo atropelar para o try.

 

Apesar de ter cometido menos penais que a Inglaterra no primeiro tempo, Fiji seguiu sofrendo com alguns erros fatais. Logo após o try, Fiji cometeu novo penal e entregou mais 3 pontos para Ford. Contudo, a Rosa não voltou ao jogo, seguiu mal no lateral e o time da Oceania dominou a fase final da partida, com Nadolo (assumindo os chutes no lugar de Volavola) reduziu para os visitantes. No fim, Ford teve chance de colocar novo penal a favor dos ingleses, mas desperdiçou a chance, e o jogo foi ao intervalo em 18 x 8.

 

As equipes retornaram para a segunda etapa e a disputa continuou pesada para o time da casa, que mantinha o sofrimento para ganhar as disputas de bola que não foi maior por causa de erros infantis de posse de bola por parte de Fiji.

 

O jogo seguiu na mesma toada com a Rosa pressionando, mas não pontuando e perdendo os ataques devido à grande velocidade de contra-rucks de Fiji que, assim, armava contra-ataques e surpreendia o time da casa. Como aos 20 minutos com um penal próximo ao meio de campo que Nadolo arriscou aos postes, mas desperdiçou. Mas logo no recomeço, Fiji recupera a bola e arma novo ataque e sofre novo penal. Volavola chutou frontalmente aos postes e converteu, diminuindo para os fijianos, 18 x 11 aos 22 minutos.

 

 

A partir de então, com as substituições ocorrendo, a Inglaterra começou a se encontrar na partida e a dupla entrosada Wigglesworth e Owen Farrell pode armar jogadas que levaram perigo à defesa de Fiji. E, aos 27 minutos, um penal cobrado por Farrell ampliou novamente o placar para o time da casa – 21 x 11.

 

 

Com a entrada de Sam Burgees, a linha inglesa recebeu gás novo e novamente voltou a aparecer no jogo e aos 32 minutos, Mike Brown, o “Homem do Jogo”converteu mais um try após bela jogada tramada por Jonathan Joseph e Farrell. O try foi convertido por Farrell mudaria o placar para 28 x 11.

 

Deste momento em diante, a gana pelo ponto bônus levou o time da Rosa a forçar mais e mais a defesa fijiana e nos acréscimos, Billy Vunipola anotou o try de bonificação que precisou ser confirmado pelo TMO da partida. Farrell converteu e deu os números finais ao placar. 35 x 11 para o time da casa.

 

A Inglaterra venceu a partida como o esperado e conquistou o ponto bônus, mas enfrentou uma dificuldade que não esperava encontrar com Fiji. E o time do Pacífico mostrou que pode surpreender neste grupo do torneio.

 

rfu-logo(1)  35  versus(15)  11  fiji copy

 

Inglaterra 35 x 11 Fiji, em Twickenham, Londres

 

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

 

 

 

Inglaterra

 

Tries: Penalty-try, Brown (2), Billy Vunipola

Conversões: Ford, Farrell (2)

Penais: Ford (2), Farrell

 

15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Joseph, 12 Brad Barritt, 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Ben Morgan, 7 Chris Robshaw (c), 6 Tom Wood, 5 Geoff Parling, 4 Courtney Lawes, 3 Dan Cole, 2 Tom Youngs, 1 Joe Marler.

 

Suplentes: 16 Rob Webber, 17 Mako Vunipola, 18 Kieran Brookes, 19 Joe Launchbury, 20 Billy Vunipola, 21 Richard Wigglesworth, 22 Owen Farrell, 23 Sam Burgess.

 

 

 

Fiji

 

Try: Nadolo

Penal: Nadolo, Volavola

 

15 Metuisela Talebula, 14 Waisea Nayacalevu, 13 Vereniki Goneva, 12 Gabiriele Lovobalavu, 11 Nemani Nadolo, 10 Ben Volavola, 9 Nikola Matawalu, 8 Sakiusa Masi Matadigo, 7 Akapusi Qera (c), 6 Dominiko Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Apisalome Ratuniyarawa, 3 Manasa Saulo, 2 Sunia Koto, 1 Campese Ma’afu.

 

Suplentes: 16 Tuapati Talemaitoga, 17 Peni Ravai, 18 Isei Colati, 19 Tevita Cavubati, 20 Peceli Yato, 21 Nemia Kenatale, 22 Joshua Matavesi, 23 Aseli Tikoirotuma.

 

Histórico: 6 jogos, 6 vitórias da Inglaterra.

Foto: Premiership Rugby @ Facebook

ClubePJVED4+-7PPPCSP
Grupo A
Austrália1744001014135106
Gales134301101116744
Inglaterra114202211337558
Fiji541031084101-17
Uruguai040040030226-196
Grupo B
África do Sul1643013117656120
Escócia144301201421393
Japão1243010098100-2
Samoa641031169124-55
Estados Unidos040040050156-106
Grupo C
Nova Zelândia1944003017449125
Argentina1543013017970109
Geórgia842020053122-69
Tonga641031170130-60
Namíbia140040170174-104
Grupo D
Irlanda1844002013535100
França144301201176453
Itália104202117488-14
Romênia441030060126-66
Canadá240040258141-83

Comentários