O ano começou e nós listamos para você 10 decisões importantes que acontecerão no rugby em 2019. Não estamos falando de quem será campeão das principais competições do mundo não, como a Copa do Mundo e os Jogos Pan-Americanos, que são pontos altos do ano para o rugby internacional e brasileiro, respectivamente.

 

10) Como serão as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2023?

O ano de 2019 é de Copa do Mundo de Rugby , mas também será o ano para se descobrir como funcionarão as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2023. Mas, por que isso seria tão importante? Primeiramente, o sistema de disputas poderá mudar para as Américas, algo importante para o Brasil. O aguardado é que o Americas Rugby Championship se torne parte das Eliminatórias – e o campeonato deverá ser movido para o segundo semestre de 2020. Em 2019 descobriremos o que realmente mudará.

- Continua depois da publicidade -

 

9) Global Rapid Rugby: a nova liga do Pacífico vem aí

Em 2019 uma nova liga profissional será iniciada: a Global Rapid Rugby (GRR), que compreenderá entre 6 e 8 times da Ásia e Oceania (Austrália, Fiji, Samoa, Japão, Hong Kong, Singapura, Malásia…). A liga deverá começar em abril, mas ainda não temos todos as novas franquias confirmadas, nem o calendário. Faltam 4 meses para seu começo e pouco foi revelado!

O que já é certo é que a GRR testará novas regras, como o try de 9 pontos e outras novidades.

 

8) PRO14 e Super Rugby poderão apresentar novidades

PRO14 e Super Rugby deverão ser assunto em 2019, com as duas ligas podendo ter mudanças em seus participantes. O PRO14 quer adicionar ao menos mais 2 sul-africanos, que poderão ser em breve confirmados. Já o Super Rugby seguirá pressionado por apresentar um novo formato, podendo perder mais alguma(s) equipe(s). Saberemos em 2019 o que realmente ocorrerá.

 

7) Brasil decidirá sua sorte na Série Mundial Feminina

Não é exatamente uma novidade. Todo ano uma equipe é promovida à Série Mundial de Sevens Feminina – o circuito mundial. O torneio da segunda divisão mundial ocorrerá em abril, em Hong Kong, com o Brasil mais uma vez participando. O que há de decisivo em 2019 é que a próxima Série Mundial – a temporada 2019-20 – é a temporada que antecede os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e, por isso, é crucial para a preparação para a Olimpíada. Para o Brasil, voltar à elite mundial agora é crucial para uma boa apresentação em Tóquio.

 

6) Jogos Olímpicos terão seus classificados

E Tóquio 2020 será muito falado em 2019, pois 11 dos 12 classificados de cada categorias – masculina e feminina – serão conhecidos.

A distribuição de vagas é a mesma entre masculino e feminino: país-sede (Japão) + 4 primeiros da Série Mundial de Sevens 2018-19 (que termina em junho) + 6 equipes classificadas pelos torneios continentais (1 de cada continente) + 1 vaga pela Repescagem Mundial de 2020.

O Pré Olímpico Feminino da América do Sul será nos dias 1 e 2 de junho, no Peru, e o Masculino nos dias 29 e 30 do mesmo mês, no Chile

 

5) Liga Sul-Americana terá todos as suas definições

A Liga Sul-Americana – batizada oficialmente de LAR (Liga Americana de Rugby) – terá seu pontapé inicial provavelmente em janeiro de 2020. Com isso, tudo sobre a liga será conhecido em 2019:

Saberemos quais serão as 2 franquias brasileiras: como serão chamadas e quais serão suas cores e símbolos, como operarão e onde mandarão seus jogos, quais jogadores serão contratados, quais serão os adversários, onde os jogos serão exibidos e, claro, qual será o calendário.

 

4) Calendário de clubes no Brasil poderá transformado

O calendário de clubes no Brasil, consequentemente, será transformado com a Liga Sul-Americana profissional. Isso porque é possível que os atletas profissionais não atuem pelos clubes – ou atuem muito mais raramente que hoje. Com isso, o calendário de clubes no país deverá se tornaram completamente independente e separado do calendário dos seleções nacionais. Assim, ele poderá ser repensado e planejado exclusivamente pensando no interesse dos clubes.

Já o rugby feminino também poderá agora, a partir de abril de 2019, a pensar o calendário de 2020, pois será sabido se a seleção feminina será ou não integrante da Série Mundial de Sevens no período que antecederá os Jogos Olímpicos.

 

3) O financiamento do esporte no Brasil é questão

Ministério do Esporte acabou e agora faz parte do novo Ministério da Cidadania. Ao final do último governo, a MP 846 foi aprovada garante recursos financeiros públicos ao esporte, mas em 2019 a tendência é que cortes de gastos, mudanças em financiamentos públicos de entidades esportivas ou o futuro de entidades essenciais para o fomento do esporte (como SESC e SESI) virem manchete. E, lógico, há muitos governos estaduais novos assumindo o poder e mudanças localmente em cada estado também podem ocorrer.

 

2) Vai ter Liga Mundial? O torneio que mudará o rugby para sempre poderá nascer

Tópico quente. O mais importante no que diz respeito a seleções nacionais ao longo de 2019. O World Rugby –  federação internacional – vai definir ao longo de 2019 se os amistosos de julho e novembro a partir de 2020 serão transformados em uma Liga Mundial, proposta em 2018 por Agustín Pichot, vice presidente da World Rugby.

Tudo sobre uma possível Liga Mundial deverá ser decidido ao longo de 2019. Portanto, olhos abertos para as novidades que poderão mudar o rugby de seleções para sempre no mundo.

 

1) Tackle é o assunto de 2019

Mas talvez as notícias mais importantes de 2019 estejam relacionadas às Leis do Rugby. O World Rugby está pressionado no que diz respeito ao tackle, ainda mais após a morte de um atleta francês de 18 anos em 2018 na França.

Mudanças nas Leis poderão ter um novo capítulo ao longo de 2019 com a questão da segurança dos jogadores sendo mais do que nunca debatida.