Uma inovação interessante vinda de Gales. A União Galesa de Rugby (WRU) lançou neste ano o programa “Game On”, que visa estimular equipes com poucos atletas, em especial times femininos, a se desenvolverem em categorias que envolvem 10 ou mais atletas de cada lado.

A WRU criou uma competição “Game On” que consiste em um campeonato sem número fixos de atletas por jogo. Em cada partida, a entidade estabelece entre os times de cada jogo qual será o formato adotado. As equipes que se enfrentam escolhem se vão jogar no formato de 10-a-side, 15-a-side ou se optarão por um formato intermediário, sendo autorizado que os jogos se desenvolvam em 11-a-side, 12-a-side, 13-a-side ou 14-a-side.  O tempo de jogo também varia e é escolhido pelos times, a partir de 60 minutos de jogo, além de ser permitido que um clube empreste atletas para o outro a fim de que o jogo aconteça.

As escolhas, no entanto, não interferem na tabela do campeonato, garantindo com que a competição mescle flexibilidade, estímulo às equipes (em especial as femininas, para que consigam evoluir do sevens para o XV de forma sustentável) e seriedade em sua condução.

3 COMENTÁRIOS

  1. Fantástico!
    Espero que a vontade de jogar/praticar Rugby seja sempre superior a vaidade. No cenário Brasileiro, isso seria facilmente aplicado em times masculinos também, em vista que ainda não somos um esporte tradição no país todo.
    Espero que os responsáveis por campeonatos em formação, em lugares onde o rugby ainda “engatinha”, possam ler e se inspirar com essa matéria.