ARTIGO COM VÍDEO – A Argentina já se tornou um salão de festas neozelandês, já que pela quinta vez o título dos All Blacks no Rugby Championship foi assegurado em solo argentino. Com um primeiro tempo avassalador e um segundo tempo de preservação, a Nova Zelândia venceu os Pumas por 36 x 10 e festejou.

Nico Sánchez abriu o placar para os Pumas com um penal aos 5′, mas o primeiro try neozelandês saiu rápido, com uma superioridade clamorosa dos All Blacks no primeiro tempo. Logo aos 7′, a bela troca de passes dos homens de preto foi finalizada na velocidade por Kieran Read, fazendo parecer tudo muito fácil.

Não houve reação argentina e, aos 16′, a Nova Zelândia chegou a seu segundo try, com Damian McKenzie batendo rápido um penal nas 22 para voar no in-goal, pegando de surpresa a defesa argentina. Depois, aos 20′,o ataque em velocidade dos neozelandeses pela ponta teve Beauden Barrett desferindo um passe lateral magnífico para Waisake Naholo atropelar a defesa e guardar o terceiro try dos visitantes. Lavanini ainda recebeu amarelo pelos Pumas e o quatro try saiu pouco depois, aos 27′, com Barrett brilhando de novo com um passe por baixo das pernas para McKenzie, que disparou a deixou com Kieran Read, para o segundo try do capitão kiwi. 29 x 03.

A Nova Zelândia puxou o freio de mão e o placar ficou inalterado até o intervalo, com Matt Todd recebendo amarelo aos 37′ para deixar os neozelndeses com um a menos. A Argentina não aproveitou o primeiro momento de superioridade numérica, mas os Pumas evoluíram na volta dos vestiários, dominaram a segunda etapa territorialmente e foram recompensados com um try de honra aos 53′, logo após Kieran Read receber outro amarelo para os All Blacks. Sánchez chutou cruzado para Tuculet, que caiu a centímetros do in-goal e, no pick and go, Leguizamón cravou para os donos da casa.

- Continua depois da publicidade -

Foi só. Os All Blacks tiveram um try de Naholo anulado aos 61′ por passe para a frente e Ramiro Herrera ainda deixou os Pumas com um a menos por amarelo aos 67′ e o jogo seguiu sem mudanças no placar até os acréscimos, quando Havili fez o último try neozelandês para dar números finais ao jogo: 36 x 10. E muita coisa para os argentinos avaliarem, já que a equipe acabou o jogo com apenas 56% de aproveitamento nos tackles e 5 de 9 scrums perdidos.

A Nova Zelândia encerra sua campanha vitoriosa visitando no próximo sábado a África do Sul, ao passo que a Argentina, que já é a última colocada geral, receberá a Austrália.

 

10versus copiar36

Argentina 10 x 36 Nova Zelândia, em Buenos Aires

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

Argentina

Try: Leguizamón

Conversão: Sánchez (1)

Penais: Sánchez (1)

1 Lucas Noguera, 2 Agustín Creevy, 3 Nahuel Tetaz Chaparro, 4 Guido Petti, 5 Tomás Lavanini, 6 Pablo Matera, 7 Tomás Lezana, 8 Juan Manuel Leguizamón, 9 Tomás Cubelli, 10 Nicolás Sánchez, 11 Emiliano Boffelli, 12 Jerónimo de la Fuente, 13 Matías Orlando, 14 Matías Moroni, 15 Joaquín Tuculet;

Suplentes: 16 Julián Montoya, 17 Santiago García Botta, 18 Ramiro Herrera, 19 Marcos Kremer, 20 Javier Ortega Desio, 21 Martín Landajo, 22 Juan Martín Hernández, 23 Santiago Cordero.

Nova Zelândia

Tries: Read (2), McKenzie, Naholo e Havili

Conversões: B Barrett (4)

Penais: B Barrett (1)

15 Damian McKenzie, 14 Waisake Naholo, 13 Anton Lienert-Brown, 12 Sonny Bill Williams, 11 Rieko Ioane, 10 Beauden Barrett, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read (c), 7 Matt Todd, 6 Vaea Fifita, 5 Scott Barrett, 4 Luke Romano, 3 Nepo Laulala, 2 Dane Coles, 1 Kane Hames;

Suplentes: 16 Codie Taylor, 17 Wyatt Crockett, 18 Ofa Tu’ungafasi, 19 Patrick Tuipulotu, 20 Ardie Savea, 21 TJ Perenara, 22 Ngani Laumape, 23 David Havili;

PaísApelidoJogosPontos
Nova ZelândiaAll Blacks628
AustráliaWallabies615
África do SulSpringboks614
ArgentinaLos Pumas60

 

Foto: Rodrigo Vergara/UAR