ARTIGO COM VÍDEOS – Além de Brasil e Argentina, outros dois jogos agitaram a quarta (penúltima) rodada do Americas Rugby Championship nesse sábado. Jogando fora de casa, os Estados Unidos se mantiveram igualados aos argentinos em pontos na tabela de classificação no primeiro lugar após derrotarem com tranquilidade o lanterna Chile, 57 x 09, enquanto o Uruguai fez história e pela primeira vez desde 2002 derrotou o Canadá, 17 x 13, jogando em Punta del Este.

 

A competição pan-americana se encerrará após o carnaval. Na sexta-feira, o Canadá visitará o Brasil, em São Paulo, valendo a quarta posição do campeonato, enquanto no sábado o Uruguai receberá o Chile e os Estados Unidos duelarão com os argentinos na Argentina pelo título.

 

- Continua depois da publicidade -

Estados Unidos segue firme de olho na taça

Em Santiago, em jogo apitado pelo árbitro brasileiro Ricardo Sant’Anna, os Estados Unidos não tiveram problemas para se imporem sobre o Chile. Mas, os Cóndores ofereceram considerável resistência na primeira etapa, com dois penais de González Moller e uma defesa aguerrida que cedeu apenas dois tries, de Dolan e Lamborn, levando o duelo ao intervalo em somente 17 x 6 a favor das Águias.

 

No segundo tempo, porém, os chilenos não conseguiram mais resistir. González Moller chegou a reduzir com mais um penal aos 48′, 17 x 9, mas Tameilau e Jensen (após Tameilau bloquear drop goal) cravaram o terceiro e o quarto norte-americanos aos 50′ e aos 52′ e, aos 58′, tudo se complicou para os donos da casa quando Pardakhty recebeu amarelo. A “porta se abriu” e os visitantes correram para mais quatro tries, assegurando o precioso triunfo por 57 x 09.

chile logo novo09versus copiar57usa_rugby_logo

Chile 09 x 57 Estados Unidos, em Santiago

Árbitro: Ricardo Sant’Anna (Brasil)

 

Chile

Penais: González Moller (3)

1 Vittorio Lastra, 2 Manuel Gurruchaga (c), 3 José Tomás Munita, 4 Mario Mayol, 5 Nikola Bursic, 6 Arturo Seeman, 7 Anton Petrowitsch, 8 Manuel Dagnino, 9 Sergio Bascuñan, 10 Francisco González Moller, 11 Tomás Ianiszewski, 12 Simón Pardakhty, 13 Franco Velarde, 14 Matías Contreras, 15 Pablo Verschae;

Suplentes: 16 Rodrigo Moya, 17 Sebastián Valech, 18 Ernestro Ugarte, 19 Nelson Calderón, 20 Eduardo Orpis, 21 Beltrán Vergara, 22 Jorge Castillo, 23 Mauricio Urrutia;

 

Estados Unidos

Tries: Lamborn (2), Malcolm (2), Dolan, Tameilau, Jensen e Clever

Conversões: Cima (7)

Penais: Cima (1)

1 Ben Tarr, 2 James Hilterbrand, 3 Chris Baumann, 4 Matt Jensen, 5 Siaosi Mahoni, 6 Todd Clever, 7 Tony Lamborn, 8 Cam Dolan, 9 Shaun Davies, 10 Ben Cima, 11 Nate Augspurger (c), 12 JP Eloff, 13 Bryce Campbell, 14 Spike Davis, 15 Mike Te’o;

Suplentes: 16 Peter Malcolm, 17 Anthony Purpura, 18 Olive Kilifi, 19 Hanco Germishuys, 20 David Tameilau, 21 Will Magie, 22 Calvin Whiting, 23 Andrew Turner;

 


Uruguai quebra jejum e derrota Canadá pela primeira vez em 15 anos

Em Punta del Este, o Uruguai festejou uma histórica vitória sobre o Canadá, que deverá lhe assegurar pontos importantes no Ranking mundial e alçou os Teros ao terceiro lugar geral na classificação.

 

Muito abaixo do esperado nesta temporada, o Canadá sofreu nas mãos dos uruguaios, sofrendo no jogo de contato e sendo dominado tanto no breakdown como no scrum. Quem largou na frente foi o Canadá, com penal de McRorie, aos 3′, mas os Teros dominaram as ações no primeiro tempo, com maior controle territorial. Aos 12′, Albanell empatou com penal para os uruguaios e a pressão azul se seguiu, com o abertura perdendo sua segunda chance de penal pouco depois, mas com os Teros sendo recompensados aos 21′. Leandro Leivas acreditou na ponta, desferiu um chute para o fundo do campo antes de ser ejetado pela lateral e se recuperou brilhantemente em corrida para mergulhar no in-goal para o primeiro try da noite.

 

A situação canadense se agravou com Staller recebendo amarelo pouco depois. O Uruguai se aproveitou da superioridade e cravou seu segundo try 2 minutos depois, com um penal try conquistado em maul. Merecidos 17 x 03 em 40 minutos celestes.

 

No segundo tempo, no entanto, o Canadá melhorou e assegurou o controle territorial, mas teve muitas dificuldades na criação e em ganhar vantagem no jogo de contato. Somente aos 59′ McRorie reduziu com penal para os Canucks. Mas, o final de jogo seria empolgante, pois Lamanna deixou o torcedor uruguaio de cabelo em pé ao receber amarelo aos 73′. O Canadá foi todo pressão e Conor Trainor furou a defesa uruguaia para fazer o try dos Canucks aos 76′. Porém, a defesa uruguaia, responsável pela grande vitória, não deu mais espaços, os tackles seguiram precisos e os Teros festejaram a vitória por 17 x 13.

uru novo copy copy17versus copiar13canada copy copy

Uruguai 17 x 13 Canadá, em Maldonado/Punta del Este

Árbitro: Derek Summers (Estados Unidos)

 

Uruguai

Tries: Leivas e Penal try

Conversões: Albanell (1)

Penais: Albanell (1)

1 Mateo Sanguinetti, 2 Martín Espiga, 3 Juan Echeverría, 4 Ignacio Dotti, 5 Diego Ayala, 6 Juan Manuel Gaminara, 7 Franco Lamanna, 8 Alejandro Nieto, 9 Santiago Arata, 10 Germán Albanell, 11 Nicolás Freitas, 12 Andrés Vilaseca, 13 Juan Manuel Cat, 14 Leandro Leivas, 15 Rodrigo Silva;

Suplentes: 16 Facundo Gattas, 17 Matías Benítez, 18 Mario Sagario, 19 Juan Diego Ormaechea, 20 Diego Magno, 21 Guillermo Lijtenstein, 22 Gastón Gibernau, 23 Gastón Mieres;

 

Canadá

Try: Trainor

Conversão: Staller (1)

Penais: McRorie (2)

1 Rob Brouwer, 2 Ray Barkwill, 3 Matt Tierney, 4 Brett Beukeboom, 5 Reegan O’Gorman, 6 Clay Panga, 7 Lucas Rumball, 8 Admir Cejvanovic, 9 Gordon McRorie (c), 10 Robbie Povey, 11. Kainoa Lloyd, 12 Nick Blevins, 13 Conor Trainor, 14 Dan Moor, 15 Brock Staller;

Suplentes: 16 Eric Howard, 17 Djustice Sears -Duru, 18 Cole Keith, 19 Liam Chisholm, 20 Matt Beukeboom, 21 Phil Mack, 22 Gradyn Bowd, 23 Guiseppe Du Toit;

 

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
Estados UnidosEagles2354104021596119
Argentina XVArgentina XV2254103022862166
UruguaiTeros15530221120125-5
BrasilTupis852030063179-116
CanadáCanucks8510422112127-15
ChileCóndores050050051200-149

Foto: URU Twitter

1 COMENTÁRIO