ARTIGO COM VÍDEOS – Estados Unidos e Argentina XV confirmaram favoritismo na terceira rodada do Americas Rugby Championship. Os EUA venceram em casa o Chile por 45 x 13 e seguiram na liderança da competição. Na sequência, a Argentina XV foi ao Uruguai, saiu atrás no placar, mas virou o jogo e saiu vencedora por 34 x 17, tirando os uruguaios da vice liderança.

Os EUA visitarão o Brasil no próximo sábado, ao passo que o Chile receberá o Uruguai. Já a Argentina XV, na perseguição ao líder, jogará em casa contra o Canadá.

 

Estados Unidos fazem o dever

- Continua depois da publicidade -

Os Estados Unidos não tiveram trabalho para despacharem o Chile na abertura da terceira rodada em Los Angeles. Os chilenos, no entanto, foram aguerridos e dificultaram a vida das Águias na primeira etapa. Os EUA cruzaram o in-goal para o primeiro try logo no início da partida com Augspurger, mas o placar demorou a mudar com os dois chutadores perdendo penais. Os norte-americanos chegariam ao segundo try, com Audsley, mas sem conversão, enquanto o Chile reduziu a desvantagem com Ianiszewski guardando penal. A defesa dos Cóndores mostrou força e segurou o jogo em apenas 10 x 03 até o intervalo.

Mas, veio o segundo tempo e os donos da casa quebraram a defesa andina rapidamente, com 2 tries em menos de 5 minutos, pelas mãos de Audsley novamente e Campbell. O Chile não se abatou e se manteve no páreo com uma simples jogada de lateral que pegou as Águias desprevenidas. O hooker Dussaillant cobrou lateral, Mayol recebeu e devolveu para o camisa 2, que disparou pela ponta para o try.

Entretanto, a esperança chilena foi curta. O fullback com cara de pilar Mike Te’o atropelou para o quinto try dos EUA e Al-Jiboori sepultou as chances dos visitantes correndo para o sexto try. Zunino, em bela corrida, ainda deu o ar da graça com o terceiro try do Chile, que ainda flertou com o try do bônus. Mas, no fim, os EUA falaram mais alto e Lasike fez o último try do jogo.

45versus copiar13

Estados Unidos 45 x 13 Chile, em Fullerton/Los Angeles

Árbitro: Chris Assmus (Canadá)

Estados Unidos

Tries: Audsley (2), Augspurger, Campbell, Te’o, Al-Jiboori e Lasike

Conversões: Magie (4) e Cima (1)

1 Huluholo Mo’ungaloa, 2 James Hilterbrand, 3 Dino Waldren, 4 Nate Brakeley, 5 Ben Landry, 6 Psalm Wooching, 7 Tony Lamborn, 8 Cam Dolan, 9 Nate Augspurger (capt.), 10 Will Magie, 11 Ryan Matyas, 12 Bryce Campbell, 13 Dylan Audsley, 14 Josh Whippy, 15 Mike Te’o;

Suplentes: 16 Dylan Fawsitt, 17 Tony Purpura, 18 Angus MacLellan, 19 Brendan Daly, 20 Malon Al-Jiboori, 21 Ruben de Haas, 22 Ben Cima, 23 Paul Lasike;

Chile

Tries: Dussaillant e Zunino

Penais:i Ianiszewski (1)

1 Vittorio Lastra, 2 Tomás Dussaillant, 3 Claudio Iturra, 4 Nikola Bursic, 5 Mario Mayol, 6 Javier Richard (capt.), 7 Alfonso Escobar, 8 Benjamín Soto, 9 Beltrán Vergara, 10 José Tomás Baraona, 11 Ítalo Zunino, 12 Francisco de la Fuente, 13 Javer Lavanderos, 14 Martín Raddatz, 15 Tomás Ianiszewski;

Suplentes: 16 Rodrigo Moya, 17 Basilio Díaz, 18 Marco Díaz, 19 Thomas Orchard, 20 Iñaki de Urruticoechea, 21 Domingo Saavedra, 22 José Tomás Maturana, 23 Diego Ramírez;

 

Uruguai assusta mas não faz história

O Uruguai recebeu em Maldonado a Argentina XV para o segundo jogo da rodada, com os Teros precisando da vitória para seguirem bem na busca pelo inédito título. E os uruguaios começaram com tudo. Logo no início saiu o primeiro try celeste, com Rodrigo Silva criando e Juan Manuel Cat definindo no in-goal.

O try empurrou o Uruguai, que seguiu melhor. Depois de desperdiçar penal, os Teros acharam o segundo try em erro argentino na recepção de chute de Silva, com a bola sobrando para Cat fazer seu segundo no jogo. 12 x 0!

Os argentinos se reencontraram e passaram a impor grande pressão. O primeiro try não tardou, com turnover ganho na ponta para González disparar 50 metros rumo ao in-goal, quando os Teros tinham um homem a menos por amarelo para Sanguinetti. E o empate com penal de Cruz Mallía, colocando a Argentina XV na frente por 15 x 12.

O Uruguai seguiu confiante e abriu o segundo tempo cruzando o in-goal, com o scrum-half Inciarte criando o espaço no lado cego do ruck para Nicolás Freitas marcar o try da virada dos anfitriões. O gosto de estar na frente da Argentina, porém, não durou, com Schulz correndo para o try em ótima linha dos visitantes após lateral. Depois disso, só deu Argentina XV.

 

Etchart e Mensa guardaram os últimos tries argentinos, para selarem a vitória e, no fim, o Uruguai pressionou em vão pelo try do bônus, com os visitantes se defendendo bem. 34 x 17, números finais.

17versus copiar34

Uruguai 17 x 34 Argentina XV, em Punta del Este/Maldonado

Árbitro: Henrique Platais (Brasil)

Uruguai

Tries: Cat (2) e Freitas

Conversões: Albanell (1)

15 Rodrigo Silva, 14 Gastón Mieres, 13 Juan Manuel Cat, 12 Andrés Vilaseca, 11 Nicolás Freitas, 10 Germán Albanell, 9 Tomás Inciarte, 8 Alejandro Nieto (c), 7 Manuel Dieana, 6 Rodolfo Garese, 5 Diego Magno, 4 Ignacio Dotti, 3 Juan Echevarría, 2 Carlos Pombo, 1 Mateo Sanguinetti;

Suplentes: 16 Matías Benitez, 17 Diego De Pazos, 18 Mario Sagario, 19 Juan Diego Ormaechea, 20 Juan Gaminara, 21 Diego De Pazos, 22 Joaquín Prada, 23 Andrés De León;

Argentina XV

Tries: González, Ferronato, Schulz, Etchart e Mensa

Conversões: Mallía (2) e González (1)

Penais: González (1)

15 Juan Cruz Mallía, 14 Germán Schulz, 13 Santiago Álvarez, 12 Juan Cappiello, 11 Rodrigo Etchart, 10 Juan Cruz González, 9 Luca Magnasco, 8 Rodrigo Bruni, 7 Lautaro Bavaro (c), 6 Francisco Gorrisen, 5 Ignacio Larrague, 4 Diego Galetto, 3 Benjamin Espinal, 2 Diego Fortuny, 1 Francisco Ferronato;

Suplentes: 16 Gaspar Baldunciel, 17 Axel Zapata, 18 Santiago Medrano, 19 Santiago Portillo, 20 Santiago Montagner, 21 Gregorio Del Prete, 22 Lucas Mensa, 23 Tomás Videla;

 

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
Estados UnidosEagles2455004019768129
ArgentinaArgentina XV2154014116969100
UruguaiTeros1453022016815711
CanadáCanucks115202301321293
BrasilTupis451030063159-96
ChileCóndores150050171218-147
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

Foto: Uruguai x Argentina XV – URU