Argentina não resiste à Escócia. Foto: UAR

ARTIGO COM VÍDEOS – Um giro agora pelo desempenho das Américas no sábado de encerramento dos amistosos internacionais! A Argentina colecionou mais uma derrota em solo europeu, desta vez por 14 x 09 para a Escócia, e o técnico Mario Ledesma terá muito trabalho no ano que vem. Já o Uruguai celebrou inédito triunfo por 27 x 20 sobre a Romênia, que vai despencando no cenário internacional, ao passo que os Estados Unidos batalharam bastante mas perderam, como esperado, para a Irlanda, 57 x 14.

Em outro jogo que interessava às Américas, mais precisamente ao Brasil, a Holanda recebeu a Suíça e uma derrota holandesa faria o Brasil subir no Ranking. Mas os laranjas venceram: 36 x 15.

 

Pumas perdem novamente

- Continua depois da publicidade -

A Escócia se despediu dos amistosos de novembro com vitória sobre a Argentina, em jogo apertado em Murrayfield. O duelo foi parelho, com poucos espaços e, mais uma vez, os Pumas pecaram nos penais, permitindo aos escoceses abrirem 6 x 3 na primeira etapa. Os argentinos tiveram try anulado aos 23′ e tiveram seus momentos antes do intervalo, pressionando os escoceses sem sucesso.

Nico Sánchez chegou a igualar tudo com penal no começo do segundo tempo, mas a Escócia respondeu com outro penal chutado por Laidlaw e, aos 65′, veio o momento decisivo, com Sean Maitland rompendo a defesa argentina para cravar o try da vitória. 14 x 09, com os donos da casa segurando a reação sul-americana no fim.

Os Pumas ainda terão mais um jogo, no próximo sábado, em Londres, contra os Barbarians.

14versus copiar09

Escócia 14 x 09 Argentina, em Edimburgo

Árbitro: Paul Wiliams (Nova Zelândia)

Escócia

Try: Maitland

Penais: Laidlaw (3)

15 Stuart Hogg, 14 Blair Kinghorn, 13 Huw Jones, 12 Finn Russell, 11 Sean Maitland, 10 Adam Hastings, 9 Greig Laidlaw (c), 8 Josh Strauss, 7 Hamish Watson, 6 Jamie Ritchie, 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Simon Berghan, 2 Fraser Brown, 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Stuart McInally, 17 Alex Allan, 18 WP Nel, 19 Sam Skinner, 20 Ryan Wilson, 21 George Horne, 22 Alex Dunbar, 23 Byron McGuigan;

Argentina

Penais: Sánchez (3)

15 Emiliano Boffelli, 14 Bautista Delguy, 13 Matias Moroni, 12 Jeronimo De La Fuente, 11 Ramiro Moyano, 10 Nicolas Sanchez, 9 Gonzalo Bertranou, 8 Javier Ortega Desio, 7 Rodrigo Bruni, 6 Pablo Matera (c), 5 Tomas Lavanini, 4 Guido Petti, 3 Santiago Medrano, 2 Augustin Creevy, 1 Santiago Garcia Botta;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Juan Pablo Zeiss, 18 Lucio Sordoni, 19 Matias Alemanno, 20 Tomas Lezana, 21 Martin Landajo, 22 Matias Orlando, 23 Sebastián Cancelliere;

 

Estados Unidos fazem bom primeiro, mas Irlanda fala mais alto

Em Dublin, a Irlanda é imbatível. Mas, colocando o elenco para rodar, os irlandeses abriram esperanças para os Estados Unidos, que mostraram no primeiro tempo porque são uma das seleções que mais crescem no mundo. O primeiro tempo foi de apenas 24 x 14 para os irlandeses, com os americanos marcando 2 tries, incluindo um penal try.

Porém, o segundo tempo foi todo da Irlanda, que correu para mais 5 tries. Joey Carbery foi destaque, com hat-trick (3 tries) no embate. 57 x 14.

 

57versus copiar14

Irlanda 57 x 14 Estados Unidos, em Dublin

Árbitro: Ben O’Keefe (Nova Zelândia)

Irlanda

Tries: Conway (3), Conan, Beirne, McCloskey, Roux e Ryan

Conversões: Carbery (7)

Penais: Carbery (1)

15 Will Addison, 14 Andrew Conway, 13 Garry Ringrose, 12 Stuart McCloskey, 11 Darren Sweetnam, 10 Joey Carbery, 9 John Cooney, 8 Jack Conan, 7 Jordi Murphy, 6 Rhys
Ruddock (c), 5 Iain Henderson, 4 Tadhg Beirne, 3 Finlay Bealham, 2 Niall Scannell, 1 Dave Kilcoyne;

Suplentes: 16 Rob Herring, 17 Cian Healy, 18 John Ryan, 19 Quinn Roux, 20 Josh van der Flier, 21 Luke McGrath, 22 Ross Byrne, 23 Sam Arnold

Estados Unidos

Tries: Taufete’e e Penal try

Conversões: Magie (1)

15 Will Hooley, 14 Blaine Scully (c), 13 Bryce Campbell, 12 Paul Lasike, 11 Marcel Brache, 10 Will Magie, 9 Shaun Davies, 8 Cam Dolan, 7 Hanco Germishuys, 6 John Quill, 5 Nick Civetta, 4 Greg Peterson, 3 Paul Mullen, 2 Joe Taufete’e, 1 Titi Lamositele;

Suplentes: 16 Dylan Fawsitt, 17 Chance Wenglewski, 18 Dino Waldren, 19 Samu Manoa, 20 David Tameilau, 21 Ruben de Haas, 22 Gannon Moore, 23 Ryan Matyas;

 

Uruguai vence pela primeira vez fora de casa a Romênia

Já o Uruguai fez história com sua primeira vitória sobre a tradicional Romênia, que vive momento ruim, tendo ficado pela primeira vez de fora da Copa do Mundo. Jogo de arrepiar em Bucareste, com os Teros indo para o fim da partida empatados em 20 x 20 e com um homem a menos. O scrum-half Agustin Ormaechea foi o herói, interceptando passe para correr para o try do triunfo no apagar das luzes. Uruguai 27 x 20.

20versus copiar27

Romênia 20 x 27 Uruguai, em Bucareste

Árbitro: Ben Whitehouse (Gales)

Romênia

Tries: Melinde e Pristavita

Conversões: Piai (1) e Vlaicu (1)

Penais: Piai (2)

1 Ionel Badiu, 2 Eugen Capatana, 3 Alex Gordas, 4 Adrian Motoc, 5 Marian Drenceanu, 6 Adrian Ion, 7 Mihai Macovei (c), 8 Cristi Chirica, 9 Florin Surugiu, 10 Daniel Plai, 11 Ionut Dumitru, 12 Fonovai Tangimana, 13 Vladut Popa, 14 Vladut Zaharia, 15 Ionel Melinte;

Suplentes: 16 Florin Bardasu, 17 Alexandru Savin, 18 Constantin Pristavita, 19 Johan van Heerden, 20 Razvan Ilisescu, 21 Tudorel Bratu, 22 Florin Vlaicu, 23 Alexandru Bucur;

Uruguai

Tries: Vilaseca, Penal Try e Ormaechea

Conversões: Berchesi (2)

Penais: Berchesi (2)

1 Mateo Sanguinetti, 2 Facundo Gattas, 3 Juan Rombys, 4 Ignacio Dotti, 5 Manuel Leindekar, 6 Juan Manuel Gaminara (c), 7 Juan Diego Ormaechea, 8 Alejandro Nieto, 9 Santiago Arata, 10 Felipe Berchesi, 11 Gastón Mieres, 12 Andrés Vilaseca, 13 Juan Manuel Cat, 14 Leandro Leivas, 15 Rodrigo Silva;

Suplentes: 16 Manuel Ardao, 17 Matías Benítez, 18 Juan Echeverría, 19 Diego Magno, 20 Manuel Diana, 21 Leandro Segredo, 22 Agustín Ormaechea, 23 Joaquín Prada;

 

Holanda vence no Trophy, em jogo que interessava ao Brasil

Rolou ainda no sábado o jogo isolado pelo Rugby Europe Trophy (o “Six Nations C”) entre Holanda e Suíça, com o Brasil, de longe, torcendo por uma derrota holandesa, para voltar a subir no Ranking Mundial. Mas a Holanda se impôs, 36 x 15, mantendo o bom momento e assumindo a liderança da divisão.

 

36versus copiar15

Holanda 36 x 15 Suíça, em Amsterdã –  Rugby Europe Trophy

 SeleçãoJogosPontos
Portugal524
Holanda518
Suíça512
Polônia510
Lituânia55
Tchéquia51
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto

- Campeão - classificado à Repescagem de Promoção contra o último colocado do Rugby Europe Championship (1ª divisão);
- Último colocado - Rebaixado à Conference 1 (3ª divisão);