Argentina sofre mas derrota revigorada Itália

Neste sábado, Santa Fé recebeu o primeiro jogo do ano dos Pumas… como Pumas! Na prática, o XV inteiro que entrou em campo contra a Itália era formado por atletas dos Jaguares e o melhor e o pior dos argentinos neste ano foi visto, com a equipe vencendo com dificuldade e sofrido os italianos por 30 x 24. Os Azzurri foram à Argentina revigorados com a estreia do novo técnico Conor O’Shea e, mesmo sem Sergio Parisse, fizeram uma excelente apresentando flertando com a vitória no fim.

 

Os primeiros minutos foram de domínio argentino total, com Sánchez chutando dois penais, contra um de Canna, e com Montero fazendo o primeiro try aos 18′. O try nasceu da pressão dos Pumas, com Hernández chutando a bola para o in-goal para o ponta mergulhar e deixar o estádio “Cemitério de Elefantes” em festa.

 

No entanto, a indisciplina, que já vem sendo marca dos Jaguares, assolou os Pumas, com Petti recebendo amarelo. Canna e Sánchez trocaram penais e, antes do intervalo, os Azzurri encostaram de vez com Leonardo Sarto fazendo o try após Favaro se infiltrar e os italianos trocarem passes até a ponta. Intervalo, Argentina 17 x 16 Itália.

 

cvc julho 2016 horizontal

 

O jogo voltou do intervalo com a torcida da casa coçando a cabeça. Canna adicionou novo penal para os italianos, virando o marcador para 19 x 17. Os visitantes seguraram a vantagem por 15 minutos até Sánchez ter a chance de responder na mesma moeda e devolver a frente aos argentinos. O golpe fatal saiu logo depois, com Sánchez quebrando a linha defensiva e deixando com Hernández, que levou a bola até a ponta para Moroni disparar e fazer o try que deu tranquilidade aos donos da casa. 30 x 19.

 

A Itália ainda responderia com Favaro, em grande dia, cruzando o in-goal argentino 5 minutos depois, em maul italiano formado após lateral. Jogada com o dedo de O’Shea, Itália 24 x 30 Argentina. No fim, os italianos ainda tiveram suas chances, mas os argentinos resistiram e com Leguizamón roubando o último lateral os Pumas respiraram aliviados com uma importante vitória para a continuidade do trabalho.

 

Depois da promissora estreia de O’Shea, a Itália prepara as malas para ir à América do Norte. No próximo sábado, os Azzurri irão encarar os Estados Unidos em San Jose, na Califórnia. Já a Argentina receberá em Tucumán a França.

 

UAR_copy_copy.jpg30versus copiar24italia copy copy

Argentina 30 x 24 Itália, em Santa Fé

Árbitro: Stuart Berry (África do Sul)

 

Argentina

Tries: Montero e Moroni

Conversões: Sánchez (1)

Penais: Sánchez (6)

15 Joaquin Tuculet, 14 Santiago Cordero, 13 Matías Moroni, 12 Juan Martin Hernandez, 11 Manuel Montero, 10 Nicolas Sanchez, 9 Martin Landajo, 8 Facundo Isa, 7 Thomas Lezana, 6 Pablo Matera, 5 Matias Alemanno, 4 Guido Petti, 3 Nahuel Chaparro Tetaz, 2 Agustín Creevy (c), 1 Santiago García Botta.

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Felipe Arregui, 18 Enrique Pieretto, 19 Javier Ortega Desio, 20 Juan Manuel Leguizamón, 21 Tomás Cubelli, 22 Jeronimo de la Fuente, 23 Ramiro Moyano.

 

Itália

Tries: Sarto e Favaro

Conversões: Canna (1)

Penais: Canna (4)

15 Luke Mclean, 14 Leonardo Sarto, 13 Michele Campagnaro, 12 Tommaso Boni, 11 David Odiete, 10 Carlo Canna, 9 Edoardo Gori, 8 Andries Van Schalkwyk, 7 Simone Favaro, 6 Abraham Steyn, 5 Marco Fuser, 4 Quintin Geldenhuys, 3 Lorenzo Cittadini, 2 Ornel Gega, 1 Andrea Lovotti.

Suplentes: 16 Oliviero Fabiani, 17 Sami Panico, 18 Pietro Ceccarelli, 19 Valerio Bernabò, 20 Robert Barbieri, 21 Guglielmo Palazzani, 22 Tommaso Allan, 23 Giovanbattista Venditti.

 

Japão vira jogo e vence Canadá em Vancouver

Atuando pela primeira vez em sua história no estádio coberto do BC Place, em Vancouver, palco da etapa canadense da Série Mundial de Sevens, o Canadá mediu forças com um velho rival, o Japão,

 

O Canadá começou com tudo o jogo com Taylor Paris, do sevens, fazendo o primeiro try do jogo após fases rápidas. Tamura logo reduziria com penal para o Japão, mas o Canadá era uma avalanche nos primeiro minutos, com força no breakdown. Barkwill finalizou o segundo try na paciência, após uma série de fases, colocando os Canucks em vantagem de 12 x 5, aos 21′. Mas, o Japão logo passaria a ter vantagem na partida, mostrando a força de seu pack. Kizu finalizou o primeiro try aos 30′, em maul, e Tamura colocou os asiáticos em vantagem antes do intervalo com penal.

 

Na segunda etapa, o Canadá novamente começou melhor, com o capitão Jamie Cudmore, aos 37 anos, fazendo o terceiro try dos Canucks. 17 x 13, virando o marcador. Tamura respondeu com penal e, logo depois, tudo parecia levar à vitória canadense, com Hosoda recebendo vermelho e deixando o Japão com 14 homens. E, como foi constante no ano passado inteiro e no começo deste ano, o Canadá caiu de produção no decorrer da partida e foi incapaz de aproveitar a vantagem numérica. Experiente, o Japão não perdoou, com Matsushima fazendo o segundo try, recebendo offload de Shigeno aos 70′. Duro golpe nos Canucks. O Japão resistiu até o fim e quando Carpenter cruzou o in-goal em maul para fazer o quarto try dos donos da casa já não havia mai tempo para o Canadá virar. Fim de jogo, Japão 26 x 22 Canadá. Muitas conversões perdidas e nova decepção para os Canucks.

 

O Japão agora volta para casa, onde receberá no sábado que vem a Escócia, para a primeira de duas partidas. Já o Canadá receberá a Rússia no mesmo dia.

 

canada copy copy22versus copiar26japão logo novo copiar

Canadá 22 x 26 Japão, em Vancouver

Árbitro: Federico Anselmi (Argentina)

 

Canadá

Tries: Paris, Barkwill, Cudmore e Carpenter

Conversões: McRorie (1)

15 Matt Evans, 14 Dan Moor, 13 Brock Staller, 12 Nick Blevins, 11 Taylor Paris, 10 Pat Parfrey, 9 Gordon McRorie, 8 Aaron Carpenter, 7 Lucas Rumball, 6 Kyle Baillie, 5 Evan Olmstead, 4 Jamie Cudmore (c), 3 Jake Ilnicki, 2 Ray Barkwill, 1 Djustice Sears-Duru.

Suplentes: 16 Eric Howard, 17 Tom Dolezel, 18 Matt Tierney, 19 Paul Ciulini, 20 Matt Heaton, 21 Alistair Clark, 22 Jamie Mackenzie, 23 Mozac Samson.

 

Japão

Tries: Kizu e Matsushima

Conversões: Tamura (2)

Penais: Tamura (4)

15 Kotaro Matsushima, 14 Mifiposeti Paea, 13 Tim Bennetts, 12 Harumichi Tatekawa, 11 Yasutaka Sasakura, 10 Yu Tamura, 9 Fumiaki Tanaka, 8 Kyosuke Horie, 7 Taiyo Ando, 6 Yoshiya Hosoda, 5 Naohiro Kotaki, 4 Kazuhiko Usami, 3 Kensuke Hatakeyama, 2 Takeshi Kizu, 1 Keita Inagaki.

Suplentes: 16 Futoshi Mori, 17 Masataka Mikami, 18 Shinnosuke Kakinaga, 19 Kotaro Yatabe, 20 Shokei Kin, 21 Kaito Shigeno, 22 Kosei Ono, 23 Rikiya Matsuda.

Comentários