Uma final de gala e um título mais do que merecido. Na primeira grande final olímpica de rugby feminino, a Austrália, campeã da última temporada da Série Mundial de Sevens, e campeã da primeira edição feminina da Copa do Mundo de Sevens, em 2009, voltou a ser pioneira e confirmou uma temporada inesquecível derrotando a Nova Zelândia por 24 x 17 em Deodoro, que testemunhou um momento histórico do esporte mundial.

 

Quem começou mais forte foi a Nova Zelândia, com McAlister atropelando na ponta para o primeiro try. A resposta quase saiu com a artilheira australiana Tonegato, que arrancou pela ponta e foi detida a poucos metros do try por lindo tackle de Nathan-Wong. Mas, o trabalho de mãos da Austrália rendeu e a bola voltou a encontrar Tonegato na ponta para o try do empate, 5 x 5.

 

- Continua depois da publicidade -

O momento decisivo da partida veio com Portia Woodman barrando um ataque australiano com um tapa na bola. Amarelo que se provou desastroso para as kiwis. O espaço a mais ficou evidente logo na sequência, com Pelite correndo na ponta para o try da virada. As australianas depois não perderiam mais a liderança. Em ataque fulminante logo no início da segunda etapa Elia Green disparou pelo espaço na defesa preta e cravou um try crucial. E três minutos mais tarde a Austrália bateu penal com inteligência e Caslick definiu o quarto try australiano, praticamente sepultando as neozelandesas. As Ferns ainda correriam atrás do prejuízo, com McAlister e Woodman fazendo os dois últimos tries, mas já sem tempo hábil. Vitória australiana sem discussão: 24 x 17.

 

No fim, muito choro do lado das Ferns, com Portia Woodman (a artilheira de tries do Rio 2016) caindo em lágrimas ainda dentro do in-goal depois do try derradeiro. Mesmo assim, a Nova Zelândia prestigiou o torcedor e mostrou espírito de rugby ao fazer, apesar da derrota, sua tradicional haka.

 

Antes da grande final, Deodoro parou para um jogão entre Canadá e Grã-Bretanha valendo a medalha de bronze. E a honra de subir no pódio ficou com as canadenses, que fizeram um jogo perfeito e se impuseram, fazendo valer o favoritismo prévio. O duelo começou equilibrado, com Landry cravando o primeiro try canadense, no limite e com direito a TMO, mas com Waterman respondendo logo depois para as britânicas. A resposta foi imediata com a artilheira Landry novamente disparando para o try. O momento decisivo também se deu com um amarelo. Tapa na bola Scarratt e Grã-Bretanha com uma a menos, dando espaço para o veloz time canadense. Farella e Russell não perdoaram correndo para mais dois tries para as Canucks antes do intervalo, abrindo insuperáveis 26 x 05. A galesa Joyce ainda fez mais um try de honra para as britânicas, mas Landry fechou o placar com seu hat-trick, colocando números finais em uma indiscutível vitória canadense por 33 x 10.

 

Na disputa pelo quinto lugar, os Estados Unidos conquistaram uma inspiradora vitória por 19 x 5 de virada. Grassineau abriu o marcador para as francesas, mas com tries de Kelter, Javelet e Faavesi as americanas asseguraram o quinto lugar. Já o sétimo lugar ficou com a Espanha, que despachou Fiji por 21 x 0, com Patrícia Garcia, Echebarria e Erbina cruzando o in-goal para as ibéricas.

 

rio 2016

Rio 2016 – Jogos Olímpicos – Torneio de Rugby Sevens

 

DiaHoraLocalCasa vs Adversário
23/04/201616h00Old Georgians - Santiago, ChileChile68X07Paraguai
23/04/201616h15Allianz Parque - São PauloBrasil14X36Uruguai
30/04/201616h15Estádio do Pacaembu - São Paulo, SPBrasil20X20Chile
30/04/201616h30Estadio Héroes de Curupayty - AssunçãoParaguai15X60Uruguai
07/05/201615h30Estadio Héroes de Curupayty - AssunçãoParaguai21X32Brasil
07/05/201616h00Estadio Charrua - MontevidéuUruguai39X14Chile

 

SeleçaoJogosPontos
Grupo A
Samoa215
Fiji210
Uruguai207
Zimbábue200
Grupo B
Espanha214
Namíbia210
Estados Unidos208
Hong Kong200

 

Classificação final

1 – Austrália – OURO

2 – Nova Zelândia – PRATA

3 – Canadá – BRONZE

4 – Grã-Bretanha

5 – Estados Unidos

6 – França

7 – Espanha

8 – Fiji

9 – Brasil – classificado à Série Mundial de Sevens 2016-17

10 – Japão

11 – Quênia

12 – Colômbia

 

Listas de atletas

Austrália

Shannon Parry, Sharni Williams, Nicole Beck, Gemma Etheridge, Emma Tonegato, Evania Pelite, Charlotte Caslick, Chloe Dalton, Amy Turner, Alicia Quirk, Emilee Cherry, Ellia Green;

 

Brasil

Paula Ishibashi (c), Amanda Araújo, Beatriz Futuro, Claudia Teles, Edna Santini, Haline Scatrut, Isadora Cerullo, Juliana Esteves, Luiza Campos, Mariana Ramalho, Raquel Kochhann, Tais Balconi;

 

Canadá

Britt Benn, Hannah Darling, Bianca Farella, Jen Kish (c), Ghislaine Landry, Megan Lukan, Kayla Moleschi, Karen Paquin, Kelly Russell, Ashley Steacy, Natasha Watcham-Roy, Charity Williams;

 

Colômbia

Estefanía Ramirez, Katherinne Medina, Catalina Ramírez, Laura García, Isabel Romero, Camila Lopera, Nicole Avecedo, Alejandra Betancur, Laura González, Solangie Delgado, Sharon Acevedo, Guadalupe López;

 

Espanha

Berta García, Paula Médin, Ángela del Pan, Patricia García, Marina Bravo, Elísabet Martínez, Bárbara Pla, Amaia Erbina, María Casado, Vanesa Rial, Iera Echebarría, María Ribera;

 

Estados Unidos

Bui Baravilala, Ryan Carlyle, Lauren Doyle, Joanne Fa’avesi, Carmen Farmer, Victoria Folayan, Kelly Griffin, Jessica Javelet, Kathryn Johnson, Alev Kelter, Jillion Potter, Richelle Stephens

 

Fiji

Asena Rokomarama, Lavenia Tinai, Litia Naiqato, Luisa Tisolo, Merewai Cumu, Raijieli Daveua, Rebecca Tavo, Rusila Nagasau, Timaima Ravisa, Tima Tamoi, Viniana Riwai, Ana Roqica (c);

 

França

Majorie Mayans, Audrey Amiel, Rose Thomas, Caroline Ladagnous, Fanny Horta, Jade Le Pesq, Pauline Biscarat, Lina Guerin, Shannon Izar, Elodie Guiglion, Jennifer Troncy, Camille Grassineau;

 

Grã-Bretanha

Claire Allan, Abbie Brown, Heather Fisher, Natasha Hunt, Jasmine Joyce, Katy McLean, Alice Richardson, Emily Scarratt, Emily Scott, Danielle Waterman, Joanne Watmore, Amy Wilson-Hardy

 

Japão

Yuka Kanematsu, Chiharu Nakamura (c), Ayaka Suzuki, Ano Kuwai, Marie Yamaguchi, Makiko Tomita, Chisato Yokoo, Kana Mitsugi, Noriko Taniguchi, Yume Okuroda, Mio Yamanaka, Mifuyu Koide;

 

Nova Zelândia

Shakira Baker, Kelly Brazier, Gayle Broughton, Theresa Fitzpatrick, Sarah Goss (c), Kayla McAlister, Huriana Manuel, Tyla Nathan-Wong, Terina Te Tamaki, Ruby Tui, Niall Williams, Portia Woodman;

 

Quênia

Catherine Abilla (c), Linet Arasa, Sheila Chajira, Celestine Masinde, Rachael Mbogo, Janet Okelo, Philadelphia Olando, Irene Otieno, Stacy Otieno, Janet Owino, Camilyne Oyuayo, Doreen Remour;

 

Arbitragem

Aimee Barrett (África do Sul)

Jess Beard (Nova Zelândia)

Beatrice Benvenuti (Itália)

James Bolabiu (Fiji)

Sara Cox (Inglaterra)

Sakurako Kawasaki (Japão)

Rose LaBrèche (Canadá)

Gabriel Lee (Hong Kong)

Alhambra Nievas (Espanha)

Amy Perrett (Austrália)

Alex Pratt (Escócia)

Rasta Rasivhenge (África do Sul)

Mariana Wyse (Brasil) – assistente

Nayara Lima (Brasil) – assistente

 

Foto: João Neto – Fotojump