ARTIGO COM VÍDEOS – A Série Mundial de Sevens masculina retornou neste fim de semana com sua 3ª etapa, em Sydney, na Austrália, e a torcida que foi ao Allianz Stadium só teve o que comemorar. Depois da seleção da casa ser campeã no feminino, foi a vez dos homens erguerem a taça, com a Austrália festejando seu primeiro título de etapa da Série Mundial desde 2012, largando 2018 com tudo. A África do Sul, vice campeã, também comemorou, assumindo a liderança do circuito, que desembarcará em Hamilton, na Nova Zelândia, no próximo final de semana, para a quarta etapa.

Os jogos começaram na sexta-feira, com a primeira rodada da competição, na qual deu a lógica nos primeiros embates, mas os escoceses roubaram a cena com um 52 x 05 sobre o Canadá. No sábado foi completada a fase de grupos com a segunda e a terceira rodadas, com destaque para a grande vitória de Fiji sobre a Nova Zelândia. Nota ainda para o desempenho forte da Argentina, para a Papua Nova Guiné conseguindo vencer um time fixo (a Espanha) e para a má campanha do Canadá.

Já o domingo foi dia de mata-mata, com dois resultados impactantes nas quartas de final. Primeiro, Fiji seguiu em má fase e foi atropelado pelos Estados Unidos, que se recuperaram do início ruim de circuito com uma grande campanha. 24 x 07, com Perry Baker ainda acabando o torneio de Sydney como o tryman da competição, com 9 tries.

Depois, a Nova Zelândia, que liderava o circuito junto da África do Sul, caiu contra a Austrália, levando a torcida da casa ao delírio. 24 x 12, com Holland, O’Donnell, Taylor e Longbottom cravando os tries da vitória aussie. A Argentina, por sua vez, se impôs com 10 x 00 sobre a Inglaterra, ao passo que a África do Sul fez sua parte despachando o Quênia em clássico africano por 17 x 00, com 2 tries de Senatla.

- Continua depois da publicidade -

Nas semifinais, sul-africanos e australianos provaram o favoritismo com vitórias contundentes. Novamente com Senatla inspirado, os Boks aplicaram 35 x 07 sobre os Estados Unidos, ao passo que a Austrália passou pela Argentina por 28 x 00, com Holland e O’Donnell brilhando com 2 tries cada.

Nos embates finais, o Canadá se reergueu de péssima campanha vencendo o 13º lugar contra a Escócia, enquanto a França triunfou sobre Gales na decisão do Challenge Trophy. O quinto lugar ficou com a Nova Zelândia, minimizando o prejuízo com 31 x 07 para ganhar moral sobre Fiji, ao passo que a Argentina comemorou a medalha de bronze derrotando bem os Estados Unidos por 31 x 10 – Sabato foi destaque com 2 tries para os Pumas.

Na grande final, a Austrália voltou a dar show diante de seu torcedor, com incontestáveis 29 x 00 para ficar com uma medalha de ouro inédita em casa. O time do técnico Andy Friend foi dominante do início ao fim e guardou 5 tries sem resposta, com O’Donnell (o nome do torneio) marcando 2 vezes, enquanto Holland, Stannard e Porch cruzaram o in-goal uma vez cada.

O’Donnell, Holland e Anstee, da Austrália, entraram para o dream team do torneio, junto do argentino Sabato, o fijiano Vakurunabili, o sul-africano Senatla e o estadunidense Pinkleman.

 

Sydney Sevens – 3ª etapa da Série Mundial de Sevens Masculina

Sexta-feira, dia 26 de janeiro

Inglaterra 22 x 10 Espanha

África do Sul 50 x 00 Papua Nova Guiné

França 31 x 12 Gales

Argentina 07 x 05 Quênia

Fiji 31 x 05 Samoa

Nova Zelândia 61 x 00 Rússia

Estados Unidos 19 x 26 Austrália

Canadá 05 x 52 Escócia


Sábado, dia 27 de janeiro

*Da 01h40 às 08h00, hora de Brasília

Inglaterra 35 x 05 Papua Nova Guiné

África do Sul 38 x 00 Espanha

França 14 x 17 Quênia

Argentina 28 x 21 Gales

Fiji 24 x 00 Rússia

Nova Zelândia 31 x 00 Samoa

Estados Unidos 26 x 12 Escócia

Canadá 05 x 27 Austrália

Espanha 17 x 21 Papua Nova Guiné

África do Sul 33 x 12 Inglaterra

Gales 12 x 26 Quênia

Argentina 19 x 12 França

Samoa 26 x 12 Rússia

Nova Zelândia 17 x 19 Fiji

Austrália 24 x 21 Escócia

Canadá 19 x 40 Estados Unidos


Grupo A: 1 Fiji, 2 Nova Zelândia, 3 Samoa, 4 Rússia

Grupo B: 1 Argentina, 2 Quênia, 3 França, 4 Gales

Grupo C: 1 África do Sul, 2 Inglaterra, 3 Papua Nova Guiné, 4 Espanha

Grupo D: 1 Austrália, 2 Estados Unidos, 3 Escócia, 4 Canadá

 

Sábado, dia 27 de janeiro / Domingo, dia 28 de janeiro

*Das 21h00 à 08h10, hora de Brasília

Quartas de final – Challenge Trophy

Samoa 14 x 07 Canadá

Papua Nova Guiné 05 x 24 Gales

Escócia 12 x 17 Rússia

França 21 x 07 Espanha

 

Quartas de final

Fiji 07 x 24 Estados Unidos

África do Sul 17 x 00 Quênia

Austrália 24 x 12 Nova Zelândia

Argentina 10 x 00 Inglaterra

 

Semifinais

Canadá 31 x 14 Papua Nova Guiné – Semifinal pelo 13º lugar

Escócia 21 x 14 Espanha – Semifinal pelo 13º lugar

Samoa 12 x 17 Gales – Semifinal pelo Challenge Trophy

Rússia 00 x 22 França – Semifinal pelo Challenge Trophy

Fiji 24 x 05 Quênia – Semifinal pelo 5º lugar

Nova Zelândia 10 x 05 Inglaterra – Semifinal pelo 5º lugar

Estados Unidos 07 x 35 África do Sul – Semifinal

Austrália 28 x 00 Argentina – Semifinal

 

Finais

Canadá 14 x 12 Escócia – Decisão de 13º lugar

Gales 12 x 29 França – Final do Challenge Trophy (9º lugar)

Fiji 07 x 31 Nova Zelândia – Decisão de 5º lugar

Estados Unidos 10 x 31 Argentina – Decisão de 3º lugar (Bronze)

África do Sul 00 x 29 Austrália – FINAL (Ouro)

SeleçãoPontuação totalEtapa 1Etapa 2Etapa 3Etapa 4Etapa 5Etapa 6Etapa 7Etapa 8Etapa 9Etapa 10
África do Sul18222171919151717151922
Fiji18015131222172222222213
Nova Zelândia15019221315131015131317
Austrália12313822171212519105
Inglaterra1221710101010131171519
Estados Unidos11711215822151281212
Argentina105519177191013258
Quênia10410310121019191083
Canadá765153572771015
Samoa591255133321231
Espanha567711271010110
Escócia551012105810522
França5381083818115
Gales493572553577
Rússia261151155151
- 15º colocado = rebaixamento;
PS: nossa tabela não mostra a pontuação das equipes convidadas


Pontuação:
1º - 22 pontos; 2º - 19 pts; 3º - 17 pts; 4º - 15 pts;
5º - 13 pts; 6º - 12 pts; 7º e 8º - 10 pts;
9º - 8 pts; 10º - 7 pts; 11º e 12º - 5 pts;
13º - 3 pts; 14º - 2 pts; 15º e 16º - 1 pt.