ARTIGO COM VÍDEOS – Sete partidas movimentaram o Super Rugby neste fim de semana, sem a presença dos Jaguares argentinos, que receberam a folga da vez. Foram nada menos que quatro confronto entre equipes da Nova Zelândia e da Austrália e os kiwis venceram simplesmente todos os jogos, com os cinco neozelandeses somando agora mais pontos que todos os demais australianos. Certamente, o momento mais embaraçoso das disputas entre Nova Zelândia e Austrália na era profissional para os aussies.

 

Nos outros dois jogos, dois dérbis sul-africanos e duas vitórias elásticas para Lions e Stormers, sem dúvida os melhores da África do Sul hoje, além do triunfo do Chiefs sobre o Bulls.

 

- Continua depois da publicidade -

Quem para os neozelandeses?

Os confrontos entre Austrália e Nova Zelândia começaram na sexta-feira, com o Highlanders atropelando o Rebels em Dunedin: duros 51 x 12, em um show de 6 tries, incluindo 2 de Malakai Fekitoa, em noite inspirada.

 

No sábado, os Blues abriram a jornada superando o Western Force por 24 x 15. Richie Arnold fez o primeiro try australiano aos 20′, mas os azuis de Auckland viraram antes do intervalo com tries de Akira Ioane e Matt Duffie. O Force deu trabalho, mas os Blues fizeram o try da segurança aos 65′ com Rieko Ioane em lindo contra ataque. No fim, Michael Collins deixou mais um para os azuis, em outro lindo contra golpe desde o campo de defesa, enquanto Haylett-Petty descontou para a franquia de Perth.

 

Depois, foi a vez do Hurricanes bater o Reds – e foi em Queensland, com 34 x 15 para os visitantes. O ‘Canes largaram com tudo com Julian Savea e TJ Perenara fazendo dois tries em menos de 20 mninutos, mas a reação australiana saiu antes do intervalo, com tries de Chris Kuridrani e Scott Higginbotham (em lance de pura magia dos Reds, com passe de costas, no melhor dos velhos tempos do time de Brisbane). Porém, Vince Aso, após grande ação de Ardie Savea, imparável quebrando tackles, abriu o segundo tempo com try crucial para os neozelandeses, mas os Reds mantiveram o jogo em aberto até o fim. Foi somente com os tries dos irmãos Jordie e Beauden Barrett no finzinho que a vitória do time de Wellington se consumou.

 

No domingo, o jogo que fechou a rodada foi em Sydney, opondo Waratahs e Crusaders e selando a supremacia kiwi com um 41 x 22 para os ‘Saders, do técnico Scott Robertson (ex Tupis), que lideram o grupo neozelandês. George Bridge e David Kaetau Havili fizeram 2 tries em menos de 15 minutos para os visitantes, para o desespero da torcida australiana. Os ‘Tahs reagiram rápido com try de Michael Hooper, mas Tim Bateman, com um try antes e um try depois do intervalo para os Crusaders quase levava os ‘Tahs ao nocaute. Quase, porque o time de Sydney respondeu com tries de Jake Gordon e Taqele Naiyaravoro, atropelando em grande estilo. Porém, Bryn Hall, aos 72′, e Ben Funnell, aos 77’, selaram o triunfo do time de Christchurch. Grande jogo e 10ª vitória seguida dos Crusaders sobre oponente australianos (a 5ª seguida na Austrália).

 

Lions e Stormers com tudo na África do Sul

Jogando em casa, o Stormers triturou o Cheetahs por 53 x 10, em jogo de 8 tries para o time do Cabo, com 3 na conta de Sikhumbuzo Notshe.

 

Já o Lions fez um jogão em casa contra o Sharks, que venceu caro a derrota naquela que talvez foi a melhor partida da rodada. 34 x 29 para o time de Joanesburgo, que saiu perdendo, com Coenraad Oosthuizen fazendo o primeiro try dos Sharks. Curwin Bosch ainda ampliou para os alvinegros de Durban, mas Malcolm Marx reduziu com try para os Lions antes do intervalo. A reação do vermelhos seguiu com try de Courtnall Skosan na ponta aos 43′, respondido na mesma moeda pelos Sharks aos 55′, com try de Jacobus Van Wyk. Bosch ainda carimbou a trave dos donos da casa em drop goal e a virada dos Lions acabou saindo no apagar das luzes, com Jaco Kriel correndo para o try aos 76′.

 

Por fim, no único duelo entre neozelandeses e sul-africanos, os Chiefs passarampelos Bulls, 28 x 12, em jogo de primeiro tempo duro e sem tries. No segundo tempo, os Chiefs acharam o caminho e cruzaram o in-goal com Shaun Stevenson, Damian McKenzie e Atunaisa Moli.

 

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga do Hemisfério Sul

Highlanders 51 x 12 Rebels

Blues 24 x 15 Force

Chiefs 28 x 12 Bulls

Reds 15 x 34 Hurricanes

Stormers 53 x 10 Cheetahs

Lions 34 x 29 Sharks

Waratahs 22 x 41 Crusaders

 

EquipeConferência*PaísCidadeJogosPontos
Grupo Australásia
CrusadersNeozelandesaNova ZelândiaChristchurch1563
HurricanesNeozelandesaNova ZelândiaWellington1558
ChiefsNeozelandesaNova ZelândiaHamilton1557
HighlandersNeozelandesaNova ZelândiaDunedin1551
BluesNeozelandesaNova ZelândiaAuckland1537
BrumbiesAustralianaAustráliaCanberra1534
ForceAustralianaAustráliaPerth1526
RedsAustralianaAustráliaBrisbane1521
WaratahsAustralianaAustráliaSydney1519
RebelsAustralianaAustráliaMelbourne1509
Grupo África do Sul
LionsÁfrica 2África do SulJoanesburgo1565
StormersÁfrica 1África do SulCidade do Cabo1543
SharksÁfrica 2África do SulDurban1542
JaguaresÁfrica 2ArgentinaBuenos Aires1533
KingsÁfrica 2África do SulPorto Elizabeth1528
CheetahsÁfrica 1África do SulBloemfontein1521
BullsÁfrica 1África do SulPretória1520
SunwolvesÁfrica 1JapãoTóquio1512
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Classificam-se às quartas de final:
- o 1º colocado de cada uma das 4 conferências*;
- mais três equipes de melhor campanha no Grupo Australásia;
- mais a equipe de melhor campanha no Grupo África do Sul;

 

Próxima rodada

07/04: Hurricanes x Waratahs

08/04: Sunwolves x Bulls

08/04: Highlanders x Blues

08/04: Brumbies x Reds

08/04: Sharks x Jaguares

08/04: Stormers x Chiefs

09/04: Force x Kings

 

Foto: Crusaders x Waratahs – SuperRugby.com