FRR

A Rugby Europe – a federação europeia – vive um verdadeiro inferno. Após a polêmica envolvendo o jogo decisivo entre Espanha e Bélgica, que valia classificação ao Mundial 2019 para os espanhóis e que foi apitado por um árbitro romeno, tendo como desfecho vitória belga e classificação romena ao Mundial de 2019, a lista de questionamentos contra a entidade e sua competição não parou.

Primeiro, a Federação Espanhola de Rugby entrou com recurso para que o a partida e o processo de escala do árbitro fossem analisados, solicitando a suspensão do resultado. O caso foi analisado na sexta-feira e a resolução foi que haverá investigação, com maiores definições prometidas para a próxima quinta-feira.

Posteriormente ao ocorrido, foi levantada a suspeita de que a Bélgica teria usado um atleta irregular em seu jogo contra a Alemanha pela mesma competição, ao passo que nessa segunda-feira foi a vez da União Russa de Rugby identificar o uso de um atleta possivelmente irregular pela Romênia, com os russos também solicitando investigação do caso. O francês Victor Paquet defendeu a Bélgica baseado nas regras de ascendência, mas a suspeita é que o jogador seja apenas bisneto de belgas, o que significa que ele não poderia ter atuado pela equipe. Já na Romênia o problema é a escalação de Sione Faka’osilea, atleta nascido em Tonga que teria se qualificado para jogar pela Romênia por quesito de tempo de residência. No entanto, o jogador já teria defendido no passado a seleção de sevens de Tonga em torneio oficial. Faka’osilea, entretanto, não enfrentou a Espanha.

Na semana passada, o Taiti já havia perdido pontos de jogo pelas Eliminatórias – sendo desqualificado com isso – por ter usado atletas irregulares. A dúvida agora é se Romênia e Bélgica serão punidos, caso haja a comprovação das irregularidades.

- Continua depois da publicidade -

Se apenas os pontos dos jogos envolvendo os jogadores em questão forem invertidos, quem sairá beneficiada é a Rússia, que ultrapassaria a Espanha e a Romênia na classificação, indo à Copa do Mundo de 2019 de forma direta. Porém, caso os romenos sejam desqualificados de todo o torneio, a beneficiada seria a Espanha.

Uma lambança geral na Europa.

Mais informações, confira a apuração do Americas Rugby News.