ARTIGO COM VÍDEOS – O final de semana foi intenso também no XV feminino pelo mundo. Dois grandes amistosos agitaram a Europa, com a Nova Zelândia vencendo a Inglaterra e o Canadá atropelando a Irlanda, enquanto as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2017 estiveram em foco, com a Espanha dado um passo crucial rumo à classificação ao derrotar fora de casa a Escócia.

 

Leonas próximas do Mundial

A Espanha se aproximou decisivamente da classificação à Copa do Mundo de 2017. Na sexta-feira, as Leonas, campeãs do Europeu Feminino, visitaram a Escócia, última colocada do Six Nations Feminino, e venceram a partida de ida por 10 x 05, com 2 mil torcedores no estádio.

- Continua depois da publicidade -

 

Graças ao try de Vanessa Rial e aos penal de Patricia Garcia as espanholas ganharam uma preciosa vantagem para o jogo de volta, em Madri, na próxima sexta. Quem vencer no placar agregado estará no Mundial.

 

escocia logo05versus(12)10espanha(3)

Escócia 05 x 10 Espanha, em Glasgow – Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2017

 

Virada das Black Ferns em Londres

A Inglaterra pode ser a atual campeã mundial de XV feminino, mas a Nova Zelândia, maior campeã entre as mulheres, deu uma grande demonstração de força nesse sábado superando no Stoop (casa dos Harlequins) as inglesas naquele que é o maior jogo do XV feminino no mundo.

 

A partida foi grande, como esperado, e parelha até o fim. O duelo começou com festa da torcida da casa, com try inglês logo no primeiro minuto, com Fiona Pocock. Porém, as Black Ferns viraram o marcador antes do intervalo com Renee Wickliffe cruzando o in-goal. Na segunda etapa o embate pegou fogo, com as inglesas atropelando no reinício com tries de Harriet Millar-Mills e Lydia Thompson, mas com as neozelandesas reagindo com dois tries da brilhante scrum-half Kendra Cocksedge, espaçados em apenas 5 minutos, virando o marcador para 25 x 17. Scarratt ainda reduziu com penal, mas a virada inglesa não ocorreu.

 

inglaterra novo20versus(12)25black ferns

Inglaterra 20 x 25 Nova Zelândia, em Londres

 

Inglaterra: 15 Danielle Waterman, 14 Lydia Thompson, 13 Emily Scarratt, 12 Rachael Burford, 11 Fiona Pocock, 10 Katy Mclean, 9 Natasha Hunt, 8 Sarah Hunter (c), 7 Marlie Packer, 6 Izzy Noel-Smith, 5 Harriet Millar-Mills, 4 Tamara Taylor, 3  Laura Keates, 2 Amy Cokayne, 1 Vickii Cornborough;

Suplentes: 16 Emma Croker, 17 Rochelle Clark, 18 Justine Lucas, 19 Poppy Cleall, 20 Vicky Fleetwood, 21 La Toya Mason, 22 Emily Scott, 23 Claire Allan;

 

Nova Zelândia: 15 Selica Winiata, 14 Honey Hireme, 13 Portia Woodman, 12 Chelsea Alley, 11 Renee Wickliffe, 10 Kelly Brazier, 9 Kendra Cocksedge, 8 Aroha Savage, 7 Charmaine McMenamin, 6 Rawinia Everitt, 5 Charmaine Smith, 4 Eloise Blackwell, 3 Aleisha Nelson, 2 Fiao’o Faamausili, 1 Toka Natua;

Suplentes: 16 Te Kura Ngata-Aerengamate, 17 Aldora Itunu, 18 Aotearoa Mata’u, 19 Charlene Gubb, 20 Angie Sisifa, 21 Kristina Sue, 22 Carla Hohepa, 23 Hazel Tubic;

Canadá não toma conhecimento da Irlanda

Duas das potências ascendentes do XV feminino também duelaram, com a Irlanda recebendo no UCD Bowl o Canadá. E com as irlandesas fazendo muitos testes no elenco as canadenses não perdoaram e correram para 48 x 07, com 24 x 0 só no primeiro tempo. Os tries das Canucks saíram com Julianne Zussman (2 vezes), DaLeaka Menin, Karen Paquin, Emily Belchos, Laura Russell e Magali Harvey.

 

Na quarta-feira, o Canadá irá medir forças com a Nova Zelândia em solo irlandês, ao passo que a Irlanda joga de novo somente no domingo, contra a própria Nova Zelândia. O Canadá ainda encerra sua gira visitando a Inglaterra no sábado.

 

irlanda copy07versus(12)48canada copy copy

Irlanda 07 x 48 Canadá, em Dublin

Foto: Warren Little/Getty Images