Dan Carter pelo Kobelco Steelers. Foto: Kobelco Steelers

ARTIGO COM VÍDEOS – O Japão está em rimo de decisões e a Top League, a liga japonesa, viveu nesse fim de semana suas semifinais, com triunfos de Kobelco Steelers (do craque neozelandês Dan Carter) e do Suntory Sungoliath (do craque australiano Matt Giteau).

A camisa pesou

O Yamaha de Goromaru chegou muito perto de alcançar um vaga na final da Top League, mas foi parado pelo Suntory Sungoliath. O jogo foi marcado pelos vacilos na defesa de ambas as equipes. O placar foi aberto logo nos primeiros instantes com try de Seiya Ozaki, após nenhum defensor azul parar o ataque amarelo, que passou como quis. Dez minutos depois veio a resposta do Júbilo, com Takeshi Hino, que mergulhou após scrum na linha dos cinco metros. A inteligência do experiente scrumhalf Yatomi foi determinante para o domínio das ações por parte da equipe de Iwata. Após boa articulação na abertura de fases, Yuya Odo recebeu a bola livre para marcar seu try. Após Giteau e Goromaru somarem mais 3 pontos de penais para cada equipe, os azuis ainda ampliaram com mais um try, desta vez com Kwagga Smith. Giteau ainda marcou mais um penal no último lance. O primeiro tempo fechou em 10 a 22.

Toda a experiência dos aurinegros foi sentida no segundo tempo. Seiya Ozaki marcou try, aos 7 minutos após boa jogada na ponta esquerda, e ainda repousou mais uma vez a bola no ingoal aos 30, realizando assim uma virada magistral. Os azuis de Shizuoka, apesar de toda a apatia apresentada naquele momento, executou uma jogada inusitada. Yatomi percebeu que a bola saiu do scrum e a pescou, em seguida um ruck foi formado. A jogada foi uma transição de scrum para ruck em uma mesma fase. Goromaru colocou sua equipe de volta ao jogo já no último instante do tempo regular empatando o certame em 25 a 25. Na segunda metade da prorrogação o placar foi mexido pela última vez, quando Giteau chutou o ultimo penal que deu a vitória para o sungolitah. Placar final: 28 a 25.

- Continua depois da publicidade -


 

Carter em mais uma final  

Kobelco Steelers reencontrou seu alto nível nesta temporada, a equipe freou o bom time dos Verblitz, botando fim ao sonho dos verdes de Toyota. Frente a 11 mil pessoas em Osaka, o placar foi aberto com penal de Clinton Swart e a resposta dos vermelhos de kobe veio aos 11, com try de Grant Hattingh. A partir daí, Dan Carter foi o único a pontuar na primeira etapa após errar a conversão try de seu companheiro. Além de anotar e converter um try, ele ainda marcou mais dois penais, fechando assim a primeira etapa em 18 a 6 para o Kobelco.

No segundo tempo, Gio Aplon marcou seu try e colocou os verdes de volta ao certame. Mas a estrela do neozelandês bicampeão mundial brilhou novamente, por marcar mais dois penais, neutralizando assim as duas cobranças acertadas de seu oponente, Clinton Swart. Ainda deu tempo para Fraser Anderson receber um chute cruzado de Carter e marcar o try final, que ainda contou com a conversão do All Black. Hyden Parker chutou a oval na linha lateral para que Akihisa Aso decretasse o final do embate. Kobelco Steelers 31, Kobelco Steelers 19.

Daniel Carter, de 36 anos, já conseguiu um feito histórico. Até o presente momento, todas as equipes que ele atuou em sua carreira terão chegado ao jogo final de temporada pelo menos uma vez. Estes números poderão ficar melhores caso ele vença, já que também escreveu seu nome nos canecos pelos Crusaders, Perpignan e Racing. Ele ainda pode se tornar artilheiro da edição, caso marque 5 pontos a mais que Sam Greene, dos Shuttles.


 

Surpresa na disputa do rebaixamento

Apesar de não terem vencido por toda a temporada, os Azuis de Munakata conseguiram este feito na hora certa. Com apertados 32 a 31. O artilheiro da Liga, Sam Greene, desperdiçou dois penais para a equipe de Toyota, o que foi determinante para a derrota dos Shuttles que carregava quatro vitórias e agora deixa tudo para a última rodada.

Os Red Sparks perderam mais um, sim, esta equipe está sempre na divisão máxima vencendo quase que somente na rodada decisiva. Zerado em vitórias o time da Coca-Cola foi engolido pelos Dolphins por pelo menos 60 minutos de jogo, quando chegou a 18 pontos atrás no placar. Apesar de parecer um confronto mais parelho devido aos números finais, o amarelo de Liaki Moli fez com que os vermelhos respondessem e reduzissem a diferença nos momentos finais, a derrota foi de 36 a 40.


Cumprindo tabela

Terceiros e quartos maiores públicos da rodada vieram curiosamente de jogos de pouca relevância. Na vitória do Panasonic contra Ricoh Black Rams e dos Shining Arcs versus Spears. Isso pode ser explicado devido a estes serem preliminares das duas decisões de semifinais. Os Brave Lupus mais uma vez foram derrotados. Os Rockets venceram a equipe de Michael Leitch por 47 a 26. O time da Toshiba venceu somente 3 jogos na liga.

 

O que esperar da rodada final?

De um lado teremos o melhor time do momento, os Steelers, do outro os atuais campeões e a equipe mais tradicional do esporte bretão naquele país. Há uma notória equivalência entre as duas forças. Nas estatísticas temos duas equipes igualmente disciplinadas, dois amarelos cada. Mas os vermelhos se destacam por serem mais envolventes no jogo de mão, com mais offloads e metros ganhos. A história mais uma vez será escrita no Príncipe Chichibu, em Tóquio. A disputa ainda valerá pelo 56º All Japan Rugby Football Championship, título também defendido pelos amarelos da capital.  

Os Shuttles irão duelar com os Sparks para saber quem estará na próxima edição do torneio. Tudo indica que o mais provável é que vençam os Shuttles, pela sua melhor campanha e a presença do artilheiro Sam Greene.




Red Hurricanes promovido para o ano que vem

Por fim, pelo Top Challenge, a segunda divisão, o NTT-Docomo Red Hurricanes, de Osaka, se sagrou campeão e foi promovido à próxima Top League após terminar o quadrangular final em primeiro lugar, acima de Mitsubishi Sagamihara Dynaboars, Kintetsu Liners e Kurita Water Gush. Esses três clubes ainda terão uma chance de promoção nos playoffs de rebaixamento/promoção contra os times classificados de 13º a 15º lugares na Top League.

Escrito por: Leandro Vieira

 

Top League – Campeonato Japonês 2018

Semifinais

Kobelco Steelers 31 x 19 Toyota Verblitz, em Osaka

Suntory Sungoliath 28 x 25 Yamaha Jubilo, em Tóquio

 

Final – dia 15/12

Suntory Sungoliath x Kobelco Steelers, em Tóquio

 

Semifinais contra o Rebaixamento

Coca-Coca Red Sparks 36 x 40 Hino Red Dolphins, em Kitakyushu

Toyota Industries Shuttles 31 x 32 Munakata Sanix Blues, em Tóquio

 

Final contra o rebaixamento – dia 15/12

Coca-Coca Red Sparks x Toyota Industries Shuttles, em Osaka

 

Demais Semifinais

Kubota Spears 13 x 36 NTT Shining Arcs, em Tóquio – pelo 5º lugar

Ricoh Black Rams 26 x 35 Panasonic Wild Knights, em Osaka – pelo 5º lugar

NEC Green Rockets 47 x 26 Toshiba Brave Lupus, em Kitakyushu – pelo 9º lugar

Canon Eagles 14 x 40 Honda Heat, em Tóquio – pelo 9º lugar

 

Demais finais – dia 15/12

Toyota Verblitz x Yamaha Jubilo, em Tóquio – Decisão de 3º lugar

Panasonic Wild Knights x NTT Shining Arcs, em Kanagawa – Decisão de 5º lugar

Kubota Spears x Ricoh Black Rams, em Kanagawa – Decisão de 7º lugar

Honda Heat x NEC Green Rockets, em Aichi – Decisão de 9º lugar

Toshiba Brave Lupus x Canon Eagles, em Aichi – Decisão de 11º lugar

Hino Red Dolphins x Munakata Sanix Blues, em Osaka – Decisão de 13º lugar