ARTIGO COM VÍDEOS – ATUALIZADO  A Semana Santa do Super Rugby foi achocolatada, com a 8ª rodada dando as caras e derrubando um dos únicos invictos até o momento: no clássico sul-africano, o Stormers caiu em casa contra o Lions e viu sua liderança escapar. Agora, o único time invicto até o momento é o Crusaders, da Nova Zelândia, que foi à farra contra o Sunwolves.

 

Assista a todos jogos na íntegra no Watch ESPN.

 

- Continua depois da publicidade -

Chocolates kiwis ao leite

Com o Super Rugby chegando à metade de abril, apenas um time está invicto na liga: o Crusaders, que terá uma Páscoa bem doce após caramelizar os Sunwolves em Christchurch. Os japoneses não aguentaram o ritmo impresso pelos ‘Saders, que correram para 8 tries, com destaque para o hat-trick (3 tries) de Mataele, em vitória contundente por 50 x 03.

 

Já os Chiefs foram à África do Sul e derreteram os Cheetahs, 41 x 27. Mas não sem os Cheetahs mostrarem a qualidade de seu jogo ofensivo, correndo para 3 tries em 20 minutos, com Rhule, Van Jaarsveld e Venter, abrindo 24 x 00. O chocolate parecia ser a favor dos Cheetahs, mas a reação neozelandesa foi monumental, com Toni Pulu guardando 2 tries antes do intervalo. No segundo tempo, Kerr-Barlow, aos 54′, Lowe, aos 60′, Stevenson, aos 74′, e Ellott, aos 77′, liquidaram a fatura para os Chiefs, que souberam neutralizar o time laranja.

 

Dérbis crocantes

Na Cidade do Cabo, Stormers e Lions fizeram o clássicos das maiores cidades da África do Sul, valendo a liderança do grupo. E o sul-africano invicto caiu em casa, com os Stormers perdendo para o agora novo líder Lions, 29 x 16. O jogo começou em alta voltagem, com 3 tries em 15 minutos. Primeiro, Malcolm Marx inaugurou o placar para o time de Joanesburgo, mas Leyds respondeu aos 11′ com try para os Stormers. Os Lions logo deram o troco com try de Harold Vorster, seguraram a pressão da resposta dos Lions e ainda fizeram o terceiro try antes do intervalo, com Jaco Kriel, abrindo preciosa vantagem aos visitantes. O segundo tempo foi duro e com menos espaço e o desfecho se deu no apagar das luzes, com Sylvian Mahuza cravando o try da vitória e de um brilhante bônus fora de casa para os Leões.

 

Em Auckland, os Blues receberam os Hurricanes para o clássico entre a maior cidade e a capital da Nova Zelândia. Jogo também empolgante, que teve os ‘Canes largando na frente com try logo a 3′ do segunda linha Mark Abbott, mas respondido na mesma moeda aos 6′ por Augustine Pulu para os Blues, após arrancada de Melani Nanai. No toma lá, dá cá de dois times ofensivos, Laumape cravou o segundo try dos visitantes, em linda jogada de Beauden Barrett, mas a resposta foi imediata com try de Nanai, aos 19′. Beauden Barrett ainda fez mais um para os Hurricanes antes do intervalo e jogou a pressão no segundo tempo par os Blues. Aos 65′, Scrafton rompeu para o try da virada do time de Auckland, mas os aurinegros de Wellington deram a cartada final com try de Abbott aos 73’.

 

No dérbi australiano da vez, o Melbourne Rebels recebeu o Brumbies e conseguiu sua primeira vitória na temporada, tirando o peso da costas. Um 19 x 17 suado, que teve os Brumbies fazendo 3 tries, contra 1 apenas dos Rebels. Mas, com conversões perdidas e muitos penais os Brumbies deram a vitória aos Rebels. Reece Hodge foi perfeito nos chutes e não titubeou com o penal da vitória aos 78′.

 
Meio amargo argentino

Os Jaguares conheceram a segunda derrota seguida em um abril meio amargo até aqui. Os argentinos foram à capital da África do Sul, Pretória, e caíram contra os Bulls em um duelo direto pela classificação, 26 x 13, mantendo os azuis vivos na competição. Em partida com muitos erros dos dois lados, quem largou na frente foram os Bulls, com try do ponta Ismaiel. Os argentinos reagiram no segundo tempo com o scrum-half Bertranou, aos 50′, em sequência de passes sob pressão. Mas, aos 64′, Lood de Jager cravou o try da vitória dos Bulls, após linda assistência com os pés do abertura Handré Pollard.

Por fim, o Reds pode saborear finalmente uma doce vitória, triunfando em casa sobre o Kings em um jogão de 47 x 34. Foram 7 tries para os australianos e 5 para os sul-africanos, com direito a dobradinha de tries de Nabuli, Hunt e Perese do lado vermelho, que mostrou a velha qualidade com a bola em mãos finalmente, enquanto Mapimpi brilhou com 2 tries pelos Kings (e comemorações descontraídas).

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga do Hemisfério Sul

Crusaders 50 x 03 Sunwolves

Reds 47 x 34 Kings

Blues 24 x 28 Hurricanes

Rebels 19 x 17 Brumbies

Cheetahs 27 x 41 Chiefs

Stormers 16 x 29 Lions

Bulls 26 x 13 Jaguares

 

EquipeConferência*PaísCidadeJogosPontos
Grupo Australásia
CrusadersNeozelandesaNova ZelândiaChristchurch1563
HurricanesNeozelandesaNova ZelândiaWellington1558
ChiefsNeozelandesaNova ZelândiaHamilton1557
HighlandersNeozelandesaNova ZelândiaDunedin1551
BluesNeozelandesaNova ZelândiaAuckland1537
BrumbiesAustralianaAustráliaCanberra1534
ForceAustralianaAustráliaPerth1526
RedsAustralianaAustráliaBrisbane1521
WaratahsAustralianaAustráliaSydney1519
RebelsAustralianaAustráliaMelbourne1509
Grupo África do Sul
LionsÁfrica 2África do SulJoanesburgo1565
StormersÁfrica 1África do SulCidade do Cabo1543
SharksÁfrica 2África do SulDurban1542
JaguaresÁfrica 2ArgentinaBuenos Aires1533
KingsÁfrica 2África do SulPorto Elizabeth1528
CheetahsÁfrica 1África do SulBloemfontein1521
BullsÁfrica 1África do SulPretória1520
SunwolvesÁfrica 1JapãoTóquio1512
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Classificam-se às quartas de final:
- o 1º colocado de cada uma das 4 conferências*;
- mais três equipes de melhor campanha no Grupo Australásia;
- mais a equipe de melhor campanha no Grupo África do Sul;

 

Próxima rodada

Dia 21/04 – Hurricanes x Brumbies

Dia 21/04 – Waratahs x Kings

Dia 21/04 – Lions x Jaguares

Dia 22/04 – Highlanders x Sunwolves

Dia 22/04 – Crusaders x Stormers

Dia 22/04 – Force x Chiefs

Dia 22/04 – Bulls x Cheetahs

Dia 22/04 – Sharks x Rebels

 

Foto: Crusaders – SANZAAR