Andrés Zafra vai fazendo história para o rugby colombiano na França. Foto: Agen

ARTIGO COM VÍDEOS – O inicio de dezembro marca o encerramento da janela de amistosos de final de ano e com o isso os torcedores franceses podem dedicar a atenção exclusivamente ao campeonato nacional, que contou novamente com as estrelas que estavam espalhadas entre os selecionados nacionais. Com 11 rodadas completadas, de 26 no total, a competição tem seus dois favoritos, o Clermont (1º) segue imparável, batendo fora de casa o irreconhecível Montpellier (9º), a equipe agora é seguida de perto pelo Toulouse (2º) que venceu, em casa, o clássico contra o Stade Français (8º) e se isolou na vice-liderança. Na parte de baixo da tabela tudo embolada graças à vitória do Toulon (10º), em seus domínios, sobre o Grenoble (13º) e a inacreditável vitória do Agen (12º) sobre o Castres (7º) fora de casa, com direito ao try histórico de Andrés Zafra, que se tornou o primeiro colombiano a marcar um try no Top 14.

Em uma terra recheada de clássicos regionais a partida entre Toulouse e Stade Français tem um lugar especial. O embate entre a poderosa capital e o irredutível interior, uma partida sempre tensa e disputada, sendo que dessa vez não foi diferente. As duas equipes se enfrentado na Occitânia e os donos da casa venceram tranquilamente por 49 a 20, a partida foi decidida na indisciplina dos parisienses que levaram quatro amarelos, jogando oito minutos com dois a menos. O destaque dos donos da casa fica por conta da juventude, depois da pior temporada de sua história o Toulouse repensou seu projeto e hoje aposta nas categorias de base na busca por reencontrar o rugby que o transformou a equipe no maior campão francês sendo que nessa partida jogaram juntos pela primeira vez a dupla scrum-half\abertura Sebastien Bézy\Antoine Dupont, duas pratas da casa, sendo o ultimo com apenas 22 anos. Mas o grande destaque do jogo foi o jovem centro Romain Ntamack, que fez 2 tries decisivos para o Toulouse no momento agudo do duelo.

O Montpellier recebeu o Clermont, com as duas equipes em situações opostas, enquanto os donos da casa buscavam se recuperar no campeonato os amarelos seguiam quase imbatíveis, e o que se viu no estádio foi um retrato da temporada dos dois times, com os visitantes vencendo por 28 a 23. O placar não reflete o que foi o jogo, o Montpellier entrou em campo apático e se viu dominado durante a maior parte do tempo, na metade da segunda etapa perdia por 28 a 9,  isso diante de um Clermont claramente pouco inspirado. A derrota é a terceira em casa da temporada e acendo o sinal vermelho no time que foi vice-campeão temporada passada. Tries de Fofana, Penaud e Toeava para os amarelos.

Na luta pelas ultimas quatro vagas nas finais, sete equipes continuam a sonhar. La Rochelle (3º) e Lyon (4º) fizeram valer o fator casa. Os atlânticos, sempre muito fortes em seus domínios, bateram o poderoso Racing (5º) por 16 a 11. Um try para cada lado no primeiro tempo e um segundo tempo com Ihaia West chutando os pontos da vitória dos aurinegros.

Já os Lobos de Lyon não tiveram dificuldades para vencer o Pau (11º) por 30 a 10, com 5 tries para os donos da casa.

O Bordeaux (6º) também teve vida fácil, a equipe deixou a terra dos vinhos para vencer o Perpignan por 22 a 11. Com a derrota os catalães entram para a história do rugby francês com a maior sequencia de derrotas do Top 14, onze no total.

O vacilo do final de semana fica por conta do Castres. Os atuais campeões receberam a frágil equipe do Agen, no que todos esperam seria uma vitória bonificada, a pequenina equipe do interior, porém, surpreendeu a todos voltando para casa com uma vitória por 16 a 13, a primeira em 12 anos fora de casa sobre o Castres. A partida foi tecnicamente fraca, mas muito emocionante, o primeiro tempo terminou 6 a 3 para os visitantes e na segunda etapa os donos da casa passaram a frente no placar e dominavam a partida, mas uma série de três cartões amarelos quase em sequencia, aos 17’, 23’ e aos 32’, permitiram que o Agen crescesse na partida virando o placar na ultima jogada com o try histórico do colombiano Andrés Zafra.

A vitória do Agen empurrou o Toulon, momentaneamente, para a zona de rebaixamento, fazendo com que os milionários entrassem em campo, diante de sua torcida,  para enfrentar o Grenoble muito pressionados. Uma derrota em casa para os alpinos afundaria o time na zona de rebaixamento, além de ser um vexame histórico, a equipe, porém, pela primeira vez na temporada excedeu as expectativas conquistando uma boa vitória bonificada por 22 a 3. O resultado afasta o time da zona de perigo e mostra para a torcida que a equipe supercampeão ainda está viva em algum lugar.

Top 14 – Campeonato Francês 2018-19

Montpellier 23 x 28 Clermont

- Continua depois da publicidade -

Lyon 30 x 10 Pau

Castres 13 x 16 Agen

La Rochelle 16 x 11 Racing

Toulon 22 x 03 Grenoble

Perpignan 11 x 22 Bordeaux

Toulouse 49 x 20 Stade Français

ClubeCidadeJogosPontos
ClermontClermont-Ferrand1037
ToulouseToulouse1033
Racing Paris1030
La RochelleLa Rochelle1029
Stade FrançaisParis1028
CastresCastres1028
Bordeaux-BèglesBordeaux1026
Lyon Lyon1026
MontpellierMontpellier1025
PauPau1018
GrenobleGrenoble1015
ToulonToulon1014
AgenAgen1013
PerpignanPerpignan104
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto;
- Derrota por mais 6 pontos ou mais = 0 pontos;

- 1º e 2º lugares = classificação direta às Semifinais e à Champions Cup;
- 3º ao 6º lugares = classificação à Repescagem para as Semifinais e à Champions Cup;
- 13º lugar = Repescagem contra o Rebaixamento
- 14º lugar = Rebaixamento direto