Copa das Nações do Pacífico: Fiji e Samoa lideram após empate épico

ARTIGO COM VÍDEO – A sexta-feira foi de grandes jogos pela Copa das Nações do Pacífico. A cidade de Sacramento, capital da Califórnia, recebe rodada dupla, com Fiji e Samoa abrindo o evento com um formidável empate em 30 x 30, que redeu a co-liderança aos dois lados. Na sequência, os Estados Unidos venceram no coração um jogo duro contra o Japão, duelo que se repetirá na Copa do Mundo. Já em Vancouver, o Canadá sofreu nova derrota, caindo em casa diante de Tonga.

 

Empate épico entre Fiji e Samoa

Fiji e Samoa abriram a rodada da Copa das Nações do Pacífico em um dos mais agradáveis jogos internacionais do ano. Apesar de erros dos dois lados, a partida foi empolgante do começo ao fim e manteve os dois times na ponta da tabela.

 

Foi Samoa que abriu o marcador na partida com penal de Stanley, aos 5′, e, pouco depois, o contragolpe samoanos quase foi fatal, com Stanely desferindo offload para Tuilagi, que perdeu o try com knock-on quase sobre o in-goal. Após o início acelerado dos azuis, Fiji tomou as rédeas da partida e, aos 11′, cravou um lindo try, com Yato puxando o contra-ataque e deixando com Nakarawa, que anotou o primeiro try da partida. Fiji cresceu e, aos 14′, Nakarawa deixou seu segundo try na peleja, após grande jogada iniciada com Nayacalevu, passando pelas mãos de Volavola e encontrando Nakarawa, com os alvinegros mantendo a bola viva até o try. Samoa, no entanto, se reergueu logo e, aos 2′, Paul Perez finalizou o primeiro try dos polinésios, depois de Alofa Alofa romper a defesa fijiana. Mas, antes do intervalo, foi a vez de Fiji voltar a marcar. O jovem e excelente abertura Volavola conduziu a jogada  e achou Talebula na ponta, para arrancar para o terceiro try melanésio, 17 x 10. Fiji ainda roubou lateral antes do intervalo e levou perigo, fechando em vantagem um primeiro tempo físico, de grandes tackles, mas que premiou a capacidade de finalização fijiana.

 

O segundo tempo começou com mais um try fijiano. Logo no primeiro minuto, Lovobalavu emplacou um série mágica de dummies e voou para o quarto try fijiano. Pouco depois, Fiji ampliou com penal certeiro de Volavola e o jogo parecia sob controle. Parecia apenas. Samoa mostrou que seu condicionamento físico é superior e reagiu com potência, dominando por completo a posse de bola no restante do jogo. Foram nada menos que dois tries em sequência de Perenise, aos 56′ e aos 61′, com Paul Perez infernizando a retaguarda fijiana. Com as conversões desperdiçadas, Samoa precisou de mais um try convertido para empatar, e conseguiu, aos 71′, com TJ Ioane recebendo a 5 metros do in-goal e entrando na força para o empate. 27 x 27. Porém, quando a virada parecia iminente, Samoa cedeu um penal para Volavola devolver a frente a Fiji, aos 76′. Coube a Faapale, aos 78′, assumindo os chutes a gol, decretar o empate e salvar Samoa com penal final. 30 x 30 emocionantes.

 

fiji copy30versus(16)30samoa copy

Fiji 30 x 30 Samoa, em Sacramento

Árbitro: JP Doyle (Inglaterra)

 

Fiji

Tries: Nakarawa (2), Talebula e Lovobalavu

Conversões: Volavola (2)

Penais: Volavola (2)

1. Peni Ravai, 2. Sunia Koto, 3. Manasa Saulo, 4. Api Ratuniyarawa, 5. Leone Nakarawa, 6. Peceli Yato, 7. Akapusi Qera (c), 8. Sakiusa Matadigo, 9. Nemia Kenatale, 10. Ben Volavola, 11. Asaeli Tikoirotuma, 12. Gabiriele Lovobalavu, 13. Vereniki Goneva, 14. Waisea Nayacalevu, 15. Metuisela Talebula

Suplentes: 16. Viliame Veikoso, 17. Campese Maafu, 18. Taniela Koroi, 19. Nemia Soqeta, 20. Malakai Ravulo, 21. Henry Seniloli, 22. Josh Matavesi, 23. Napolioni Nalaga.

 

Samoa

Tries: Perenise (2), Perez e Ioane

Conversões: Stanley (2)

Penais: Stanley (1) e Faapale (1)

1 Sakaria Taulafo, 2 Moto Matu’u, 3 Anthony Perenise, 4 Teofilo Paulo, 5 Faatiga Lemalu, 6 TJ Ioane, 7 Jack Lam, 8 Vavae Tuilagi, 9 Pele Cowley, 10 Michael Stanley, 11 Alesana Tuilagi, 12 Johnny Leota, 13 Paul Perez, 14 Alofa Alofa, 15 Faatoina Autagavaia.

Suplentes: 16 Ma’atulimanu Leiatua, 17 Vilau Afatia, 18 Jake Grey, 19 Iosefa Tekori, 20 Faifili Levave, 21 Vavao Afemai, 22 Patrick Faapale, 23 Faleniu Iosi.
 


 

Estados Unidos bate Japão no fim em prévia do Mundial

Estados Unidos e Japão se enfrentarão pelo Grupo B da Copa do Mundo no dia 11 de outubro, mas Eagles e Brave Blossoms duelaram também nessa sexta na Califórnia e os americanos voltaram a vencer o Japão pela primeira vez desde 2003.

 

O primeiro tempo começou muito físico, com os packs fazendo um árduo duelo, que pendia levemente a favor dos americanos, que abriram 6 x 0 com dois penais de MacGinty. A resposta japonesa veio apenas aos 28′, com Tatekawa – que assumiu a condição de chutador pela ausência de Goromaru – arrematando os primeiros três pontos dos visitantes. MacGinty voltou a abrir frente com penal para os Estados Unidos aos 30′, mas foi o Japão que saltou para a liderança do placar antes do intervalo, com pelo try de Yamada. Após saída de scrum, os japoneses trocaram passes em velocidade até Fujita, sempre perigoso, arrancar e servir Yamada. 11 x 9, sem a conversão.

 

No segundo tempo, a situação se deteriorou para os estadunidenses, com Ngwenya recebendo cartão amarelo e o Japão chegando a seu segundo try, com um scrum demolidor finalizado por Koliniasi. Tudo pendia a favor da vitória japonesa, mas os EUA fizeram um jogo inteligente, canalisaram as ações para seu pack, mostrando grande vigor físico, e falaram mais alto arrancando seguidos penais para o impecável MacGinty empatar a disputa aos 65′, após três penais certeiros seguidos. E, aos 67′, o Japão, reduzido a 14 homens, não suportou. Os donos da casa montaram um maul de 13 homens e entraram com tudo para o try da virada, finalizado por Thiel. 23 x 18, fim de papo e festa em Sacramento.

 

usa23versus(16) 18japão logo novo copiar

Estados Unidos 23 x 18 Japão, em Sacramento

Árbitro: Luke Pearce (Inglaterra)

 

Estados Unidos

Try: Thiel

Penais: MacGinty (6)

15 Chris Wyles (c), 14 Blaine Scully, 13 Seamus Kelly, 12 Thretton Palamo, 11 Takudzwa Ngwenya, 10 AJ MacGinty, 9 Mike Petri; 8 Danny Barrett, 7 Andrew Durutalo, 6 Scott LaValla, 5 Cam Dolan, 4 Hayden Smith, 3 Titi Lamositele, 2 Zach Fenoglio, 1 Eric Fry.

Suplentes: 16 Phil Thiel, 17 Nicholas Wallace, 18 Chris Baumann, 19 Louis Stanfill, 20 Alastair McFarland, 21 Shalom Suniula, 22 Folau Niua, 23 Zack Test.

 

Japão

Tries: Yamada e Kolianisi

Conversões: Tatekawa (1)

Penais: Tatekawa (2)

15 Yoshikazu Fujita, 14 Karne Hesketh, 13 Kotaro Matsushima, 12 Ryohei Yamanaka, 11 Akihito Yamada, 10 Harumichi Tatekawa, 9 Keisuke Uchida; 8 Koliniasi Holani, 7 Michael Broadhurst, 6 Justin Ives, 5 Luke Thompson, 4 Hitoshi Ono, 3 Kensuke Hatakeyama (c), 2 Takeshi Kizu, 1 Keita Inagaki.

Suplentes: 16 Hiroki Yuhara, 17 Hisateru Hirashima, 18 Shinnosuke Kakinaga, 19 Kazuhiko Usami, 20 Tsuyoshi Murata, 21 Atsushi Hiwasa, 22 Kosei Ono, 23 Tim Bennetts.

 

 

Tonga frustra Canadá e conquista primeira vitória

Na outra partida da rodada, disputada em Burnaby, região de Vancouver, o Canadá recebeu Tonga, em confronto de dois times que haviam sofrido derrotas na primeira rodada. E a fase não é mesmo boa do lado canadense. Após largar a frente, o Canadá não aguentou a intensidade do jogo de Tonga e foi derrotado por 28 x 18, saindo de campo sem ponto algum na classificação.

 

O nome da primeira etapaa foi o hooker canadense Aaron Carpenter. Logo aos 2′, o ponta Jeff Hassler investiu com potência sobre a defesa de Tonga, foi detido próximo ao in-goal e Carpenter foi preciso retirando do ruck para cravar o primeiro try da partida. O volume era maior dos donos da casa, que voltaram a marcar com penal de McRorie, aos 11′. Aos 15′, Tonga descontou com penal de Kurt Morath, mas Carpenter estava com tudo e arrancar em contra-ataque aos 23′ para anotar o segundo try canadense na partida. Os visitantes reduziram apenas antes do intervalo, com try de Takulua, saindo após scrum nas 22.

 

Na volta dos vestiários, os Canucks sentiram fisicamente a pressão de Tonga e não resistiram ao oponente do Pacífico Sul. Aos 44′, Katoa deu as cartas para os visitantes e abriu o marcador com o segundo try dos ‘Ikale Tahi. O golpe foi sentido e o Canadá cedeu novo penal para Morath arrematar com precisão aos 51′, abrindo 20 x 15 para Tonga. McRorie descontou aos 54′ com penal para os anfitriões, mas Morath respondeu logo na sequência na mesma moeda. Os espaços rarearam e o jogo físico foi decidido para os tonganeses aos 67’, com mais um try do scrum-half Takulua, 28 x 18.

 

canada copy copy 18versus(16)28tonga copy

Canadá 18 x 28 Tonga, em Burnaby

Árbitro: Federico Anselmi (Argentina)

 

Canadá

Tries: Carpenter (2)

Conversões: McRorie (1)

Penais: McRorie (2)

15 Matt Evans, 14 Jeff Hassler, 13 Ciaran Hearn, 12 Connor Braid, 11 DTH van der Merwe, 10 Liam Underwood, 9 Gordon McRorie; 8 Tyler Ardron (c), 7 John Moonlight, 6 Richard Thorpe, 5 Brett Beukeboom, 4 Jon Phelan, 3 Andrew Tiedemann, 2 Aaron Carpenter, 1 Hubert Buydens.

Suplentes: 16 Benoît Piffero, 17 Djustice Sears-Duru, 18 Doug Wooldridge, 19 Callum Morrison, 20 Kyle Gilmour, 21 Phil Mack, 22 Nathan Hirayama, 23 Phil Mackenzie.

 

Tonga

Tries: Takulua (2) e Katoa

Conversões: Morath (2)

Penais: Morath (3)

15 Vunga Lilo, 14 Telusa Veainu, 13 Sione Piukala, 12 Viliami Tahitu’a, 11 Fetu’u Vainikolo, 10 Kurt Morath, 9 Sonatane Takulua; 8 Viliami Ma’afu, 7 Nili Latu (c), 6 Hale T-Pole, 5 Joe Tuineau, 4 Steve Mafi, 3 Halani Aulika, 2 Elvis Taione, 1 Tevita Mailau.

Suplentes: 16 Sosefo Sakalia, 17 Sona Taumalolo, 18 Sila Puafisi, 19 Uili Kolo’ofai, 20 Viliami Fihaki, 21 Sosefo Ma’ake, 22 Latiume Fosita, 23 Otulea Katoa.

 

Seleção Jogos Pontos
Fiji 3 11
Samoa 3 11
Tonga 3 8
Japão 3 6
Estados Unidos 3 5
Canadá 3 1

Comentários