Japão quebra recorde de TV na Copa e atleta italiano admite abertura no Six Nations

A vitória sobre os Springboks elevou o rugby a uma nova condição no Japão. E o efeito já está sendo verificado. Na última partida da seleção japonesa, contra Samoa, nada menos que 25 milhões de telespectadores ficaram ligados na TV para ver os Brave Blossoms conquistarem mais uma vitória no Mundial. Isto é, aproximadamente 1/5 da população do país e 64% de toda a audiência da TV japonesa naquele horário.

 

O número é um recorde mundial para uma partida de rugby em um só país. Até então, o recorde era dos franceses, que, em 2007, quando a França caiu nas semifinais contra a Inglaterra, registraram audiência de cerca de 21 milhões.

 

Atleta italiano admite possibilidade de playoff de rebaixamento no Six Nations

Enquanto japoneses festejam, italianos começam a se preocupar. Depois da derrota da Itália para a Irlanda pela Copa do Mundo, o pilar italiano Dario Chistolini admitiu em entrevista à Press Association Sport que deveria sim haver um playoff de rebaixamento no Six Nations, abrindo o torneio máximo da Europa a mais nações.

 

Segundo o atleta, seria positivo haver um playoff anual entre o último colocado do Six Nations e o campeão do Europeu de Nações (chamado informalmente de Six Nations B), abrindo a possibilidade para alguma equipe ser rebaixada e outra ser promovida. Chistolini reconheceu que somente assim as seleções menores do continente, como Geórgia e Romênia, poderão evoluir, pois sem que possam enfrentar as seleções mais fortes não há evolução. Além disso, o italiano ponderou que a Itália precisa aprender a vencer e que nos últimos anos vem se focando demais em enfrentar seleções mais fortes, quando, na verdade, seria positiva enfrentar com regularidade equipes mais fracas, para inclusive poder subir no Ranking do World Rugby.

 

Palmas a Chistolini.

Comentários