Gales passa com sofrimento por Fiji

ARTIGO COM VÍDEO – Gales e Fiji abriram a terceira rodada da Copa do Mundo com um jogo aberto e emocionante que se provou cruel contra Fiji, derrotado e ainda sem pontuar na competição. A vitória foi sofrida, 23 x 13, mas assegurou preciosos pontos que deram a Gales a liderança provisória do Grupo A.

 

Os galeses começaram a partida com intensidade e logo aos 7′, com a pressão na base muito forte iniciada em scrum. Gales foi para a pressão e Fiji protegeu mal a base permitindo que o scrum-half Gareth Davies achasse o espaço para concluir o primeiro try da partida para os donos da casa. Fiji, contudo, equilibrou as ações e garantiu certo controle do breakdown, com Gales evitando as disputas no ruck em estratégia para não cair na armadilha da terceira linha fijiana, sempre muito física. O resultado foi logo o controle de bola do lado alvinegro e o primeiro penal, aos 14′, para Volavola reduzir a diferença, 7 x 3.

 

Volavola logo teve nova chance de penal, aos 18′, mas errou o chute, e na sequência Gales ganhou seu primeiro penal para Biggar arrematar com precisão. Fiji seguiu forte na pressão e acumulou longa posse de bola na busca por novo penal, mas os Dragões estiveram bem atrás e logo Gales foi para cima, passando a ter maior volume de jogo e parou numa forte defesa fijiana, que saiu de campo com números elevados de precisão de tackles. Aos 30′, Warburtn conduziu maul e North caiu para o try galês, entretanto anulado pelo TMO. Aos 34′, quem cedeu novamente foi a defesa alvinegra, com Alun Wyn Jones indo para o contato e Scott Baldwin achando o espaço na base do ruck para mergulhar para o segundo try dos anfitriões, dando duro golpe em Fiji.  No fim, Volavola ainda descontou para os visitantes com novo penal, 17 x 6 para Gales, que cometeu impressionantemente apenas um erro de handling, em jogo de poucos erros do lado mandante.

 

O segundo tempo largou de forma perfeita para Fiji que, seguiu fazendo o scrum galês sofrer, como na primeira etapa, garantiu a posse de bola e, aos 49′, mostrou o motivo de sua fama, saindo jogando de mãos desde as 22 de defesa em velocidade, após erro de Cuthbert, até a linha de passes ser finalizada de forma magistral por Goneva, caindo para o primeiro try fijiano.

 

A resppsta vermelha, contudo, foi imediata, com Fiji cedendo na sequência penal para Biggar guardar, 20 x 13. Mas, Gales passou a errar, tomou decisões erradas após turnovers e não soube capitalizar em erros do oponente. O momento pendia a favor de Fiji, com Nakarawa levando grandes problemas no jogo de contato mantendo a bola viva com seus venenosos offloads. Aos 60′, Fiji já havia feito o dobro de corridas de Gales, mas a articulação de suas jogadas ainda pecava e a conversão em tries não ocorreu. A punição veio aos 69′, com Gales respirando ao capitalizar sobre penal fijiano, com Biggar sempre perfeito.

 

Sofrendo toda a semana com as lesões, Gales caiu de ritmo no fim de jogo e Fiji cresceu, com o jogo ganhando em intensidade. Faltaram novamente os pontos e Fiji não foi capaz de tomar as decisões certas, pecou como em outras partidas no jogo tático de chutes e o placar ficou inalterado, com Gales se safando da derrota. 23 x 13, e bônus negado aos fijianos, que impressionaram no Mundial, mas não conseguiram vencer as barreiras contra os gigantes do grupo. Gales enfrenta a Austrália no outro sábado, dia 10, na partida decisiva da chave, enquanto Fiji vai atrás de sua vitória de honra contra o Uruguai no dia 6.

 

A derrota sacramentou que Fiji não conseguirá terminar a Copa do Mundo entre os três primeiros colocados de seu grupo e, com isso, terá que jogar, pela segunda vez seguida, as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019.

 

gales23versus copiar13fiji logo(8)

Gales 23 x 13 Fiji, em Cardiff

Árbitro: John Lacey (Irlanda)

Assistentes: Jérôme Garcès (França) e Mathieu Raynal (França) / TMO: George Ayoub (Austrália)

 

Gales

Tries: G Davies e Baldwin

Conversões: Biggar (2)

Penais: Biggar (3)

15 Matthew Morgan, 14 Alex Cuthbert, 13 Tyler Morgan, 12 Jamie Roberts, 11 George North, 10 Dan Biggar, 9 Gareth Davies, 8 Taulupe Faletau, 7 Sam Warburton (c), 6 Dan Lydiate, 5 Alun Wyn Jones, 4 Bradley Davies, 3 Tomas Francis, 2 Scott Baldwin, 1 Gethin Jenkins.

Suplentes: 16 Ken Owens, 17 Aaron Jarvis, 18 Samson Lee, 19 Luke Charteris, 20 Justin Tipuric, 21 Lloyd Williams, 22 Rhys Priestland, 23 James Hook.

 

Fiji

Try: Goneva

Conversões: Volavola (1)

Penais: Volavola (2)

15 Metuisela Talebula, 14 Timoci Nagusa, 13 Vereniki Goneva, 12 Lepani Botia, 11 Aseli Tikoirotuma, 10 Ben Volavola, 9 Nemia Kenatale, 8 Netani Talei, 7 Akapusi Qera (c), 6 Dominiko Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Tevita Cavubati, 3 Manasa Saulo, 2 Sunia Koto, 1 Campese Maafu.

Suplentes: 16 Viliame Veikoso, 17 Peni Ravia, 18 Leeroy Atalifo, 19 Nemia Soqeta, 20 Malakai Ravulo, 21 Henry Seniloli, 22 Joshua Matavesi, 23 Kini Murimurivalu.

ClubePJVED4+-7PPPCSP
Grupo A
Austrália1744001014135106
Gales134301101116744
Inglaterra114202211337558
Fiji541031084101-17
Uruguai040040030226-196
Grupo B
África do Sul1643013117656120
Escócia144301201421393
Japão1243010098100-2
Samoa641031169124-55
Estados Unidos040040050156-106
Grupo C
Nova Zelândia1944003017449125
Argentina1543013017970109
Geórgia842020053122-69
Tonga641031170130-60
Namíbia140040170174-104
Grupo D
Irlanda1844002013535100
França144301201176453
Itália104202117488-14
Romênia441030060126-66
Canadá240040258141-83

Comentários