Geórgia dificulta jogo, mas Nova Zelândia faz o necessário para vencer

ARTIGO COM VÍDEO – A partida era difícil para os dois lados. A Nova Zelândia sabia que a vitória era certa, mas estava ciente de que a Geórgia dificultaria o jogo com sua força física e que esta era uma partida de risco, na qual lesões poderiam ocorrer. A Geórgia, por sua vez, também estava ciente da improbabilidade da vitória e da necessidade de poupar atletas para o jogo com a Namíbia, poupando, assim, algum atletas importantes para a partida. Os Lelos mantiveram a partida com placar curto até o fim, quando o preparo físico falou mais alto e a Geórgia cansou, permitindo aos All Blacks fecharem o jogo com elástico placar de 43 x 10.

 

A partida começou dando a impressão de que seria uma pancada a favor dos All Blacks, com Naholo, na primeira bola que recebeu, após lateral, atropelando a defesa adversária para o primeiro try com de 1 minuto. Mas, a Geórgia não se assustou e puniu o primeiro erro neozelandês, quando a bola saiu do ruck e caiu nas mãos de Tsiklauri, que arrancou livre para o try do surpreendente empate aos 4′.

 

Contudo, a Nova Zelândia era evidentemente muito superior com a bola na linha, e atropelou para o segundo try aos 7′, dessa vez com o outro ponta Savea. Os Lelos, entretanto, mostravam grande vitalidade no pack, arrancando um precioso penal aos 11′ para Malaguradze somar mais três pontos e manter o time do Cáucaso no páreo. Mas, os All Blacks esfriaram a reação georgiana com dois tries em sequência, de Savea, aos 16′, e do pilar Dan Coles, correndo na ponta após rápida inversão de jogo, aos 21′. 22 x 10 no marcador. E foi só dos Homens de Preto no primeiro tempo. A Geórgia endureceu no jogo de contato, aumentou sua força nos tackles e no contra-ruck, deu trabalho no scrum e a Nova Zelândia, sem querer aumentar a intensidade de seu jogo, não conseguiu mais cruzar o in-goal, em um restante de primeiro tempo de erros e poucas alternativas.

 

O bom primeiro tempo deu ânimo para os Lelos, que mantiveram a partida muito física e sem espaços. A Nova Zelândia fez o necessário para quebrar o gelo, com Kieran Read rompendo para o try aos 51′, mas Steven Hansen tinha outros planos e passou a fazer muitas trocas na equipe de preto. Os All Blacks produziram muito pouco no restante do jogo, mas também não levaram sustos. Foi apenas aos 73′ que a defesa georgiana falhou, já cansada, e Savea fez seu hat-trick. Fekitoa ainda teve tempo de mais um try e o jogo se encerrou em 43 x 10, apesar do segundo tempo duvidoso do lado dos campeões mundiais.

 

Palmas à Geórgia. 43 x 10, que foram mais apertados do que sugere o placar. A Nova Zelândia, no entanto, não deve ser colocada tanto em questão, pois fez apenas o necessário. Os All Blacks voltam a campo no dia 9 contra Tonga, enquanto a Geórgia se despede buscando sacramentar sua histórica terceira posição encarando a Namíbia no dia 7.

 

all blacks(7)43versus copiar10georgia copy copy copy copy

Nova Zelândia 43 x 10 Geórgia, em Cardiff

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Assistentes: Angus Gardner (Austrália) e Mathieu Raynal (França) / TMO: Shaun Veldsman (África do Sul)

 

Nova Zelândia

Tries: Savea (3), Naholo, Coles, Read e Fekitoa

Conversões: Carter (4)

15 Ben Smith, 14 Waisake Naholo, 13 Conrad Smith, 12 Sonny Bill Williams, 11 Julian Savea, 10 Daniel Carter, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read, 7 Richie McCaw(c) 6 Jerome Kaino, 5 Samuel Whitelock, 4 Brodie Retallick, 3 Charlie Faumuina, 2 Dane Coles, 1 Wyatt Crockett.

Suplentes: 16 Keven Mealamu, 17 Tony Woodcock, 18 Owen Franks, 19 Victor Vito, 20 Sam Cane, 21 Tawera Kerr-Barlow, 22 TJ Perenara, 23 Malakai Fekitoa.

 

Geórgia

Try: Tsiklauri

Conversão: Malaguradze (1)

Penais: Malaguradze (1)

15 Beka Tsiklauri, 14 Giorgi Aptsiauri, 13 Davit Kacharava, 12 Tamaz Mchedlidze, 11 Sandro Todua, 10 Lasha Malaguradze, 9 Giorgi Begadze, 8 Lasha Lomidze, 7 Mamuka Gorgodze (c), 6 Shalva Sutiashvili, 5 Giorgi Chkhaidze, 4 Levan Datunashvili, 3 Levan Chilachava, 2 Shalva Mamukashvili, 1 Karlen Asieshvili.

Suplentes: 16 Simon Maisuradze, 17 Mikheil Nariashvili, 18 Anton Peikrishvili, 19 Kote Mikautadze, 20 Viktor Kolelishvili, 21 Vasil Lobzhanidze, 22 Merab Sharikadze, 23 Muraz Giorgadze.

 

 

ClubePJVED4+-7PPPCSP
Grupo A
Austrália1744001014135106
Gales134301101116744
Inglaterra114202211337558
Fiji541031084101-17
Uruguai040040030226-196
Grupo B
África do Sul1643013117656120
Escócia144301201421393
Japão1243010098100-2
Samoa641031169124-55
Estados Unidos040040050156-106
Grupo C
Nova Zelândia1944003017449125
Argentina1543013017970109
Geórgia842020053122-69
Tonga641031170130-60
Namíbia140040170174-104
Grupo D
Irlanda1844002013535100
França144301201176453
Itália104202117488-14
Romênia441030060126-66
Canadá240040258141-83

Comentários