Irlanda emerge triunfante contra a França no Grupo D

ARTIGO COM VÍDEO – Irlanda contra Argentina, França contra Nova Zelândia! Esses serão os duelos das quartas de final que faltavam ser conhecidos. E eles foram definidos após a grande vitória da Irlanda por 24 x 9 sobre a França, que definiu a primeira colocação do Grupo D a favor dos irlandeses. Apesar da vitória, os verdes lamentaram as perdas por lesão de três de seus principais jogadores: Paul O’Connell, Peter O’Mahonny e Jonny Sexton.

 

A torcida irlandesa lotou a capital galesa e foi maioria no Millennium Stadium e a partida começou com a França exercendo forte pressão na terceira linha com Dusautoir, Chouly e Picamoles, arrancando de imediato dois penais, mas Michalak e Spedding, de longa distância, não foram felizes nos primeiros chutes ao H. Já Sexton não desperdiçou sua primeira chance e abriu o placar para o Trevo aos 13′ com penal certeiro.

 

A França acumulava maior posse de bola e território, com Michalak, com toques diferentes, e Spedding, quebrando tackles, levavam perigo nas investidas. O próprio Spedding deixou tudo igual aos 16′ com penal de longa distância, agora certeiro. O troco veio três minutos depois com Sexton adicionando mais três pontos, mas o fullback sul-africano naturalizado francês deixou tudo igual aos 23′ na mesma moeda. Pouco a pouco a balança foi pendendo a favor dos verdes, que passavam a levar vantagem no jogo de contato e prevalecer na contagem total de turnovers. Porém, o primeiro revés veio aos 26′, com a lesão e saída de Sexton. Ian Madigan assumiu a condição de chutador e colocou os verdes na frente com penal aos 29′.

 

A chance de ouro da Irlanda veio aos 31′, quando Tommy Bowe quebrou a marca e serviu Keith Earls, livre para correr para o try. Mas o ponta de origem, jogando agora de centro, deixou a bola escapar. E, no fim da primeira etapa, a bruxa seguiu solta e a Irlanda lamentou a perda de O’Connell.

 

Na volta dos vestiários, quem estava claramente melhor, apesar das perdas, era a Irlanda, e o segundo tempo foi todo verde, com Madigan e Henderson, substituindo Sexton e O’Connell, apresentando desempenhos louváveis. Henshaw, aos 48′, conseguiu grande escapada e a França viveu outro perigo claro de try. E o tento saiu. Dois minutos mais tarde, Connor Murray trabalhou muito bem a bola na condução das fases e encontrou Rob Kearney, que rompeu o tackle azul e mergulhou para o try inaugural da disputa.

 

O impacto moral do try foi evidente e o volume de jogo verde seguia muito maior, com Ian Henderson e Chris Henry dando as cartas no breakdown. Morgan Parra fez sua entrada na França para mudar a cara do time e mexeu no marcador aos 63′, anotando novo penal para os franceses. Mas, com O’Brien em cima de Parra, a França seguiu sem espaços para criar e a entrada de Remi Talès nada mudou a situação. O golpe fatal veio aos 71′, com a Irlanda trabalhando muito forte no jogo de contato e Conor Murray tirando sabiamente do ruck para mergulhar sobre o poste, que os Bleus esqueceram de proteger. Try irlandês, e chances liquidadas para os Bleus.

 

No fim, Madigan ainda somou mais dois penais para o Trevo, mas a sorte já estava selada. Com 72% de território, 69% de posse de bola, 18 turnovers ganhos (contra 8 do oponente) e 3 laterais roubados, a Irlanda emergiu vitoriosa e em alta sobre a França. 24 x 9, indiscutíveis.

 

Os confrontos das quartas de final prometem, pois são recheados de história. Irlanda e Argentina se enfrentaram em três partidas decisivas de Copa do Mundo, com dois triunfos dos Pumas e um do Trevo, ao passo que Nova Zelândia e França acontecerá em Cardiff, mesmo palco de quando em 2007 a França despachou os All Blacks nas quartas de final daquele Mundial.

 

França vermelho09versus copiar24irlanda copy

França 9 x 24 Irlanda, em Cardiff

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Assistentes: Wayne Barnes (Inglaterra) e Leighton Hodges (Gales) / TMO: Graham Hughes (Inglaterra)

 

França

Penais: Spedding (2) e Parra (1)

15 Scott Spedding, 14 Noa Nakaitaci, 13 Mathieu Bastareaud, 12 Wesley Fofana, 11 Brice Dulin, 10 Frédéric Michalak, 9 Sébastien Tillous-Borde, 8 Louis Picamoles, 7 Damien Chouly, 6 Thierry Dusautoir (c), 5 Yoann Maestri, 4 Pascal Papé, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado, 1 Eddy Ben Arous.

Suplentes: 16 Benjamin Kayser, 17 Vincent Debaty, 18 Nicolas Mas, 19 Alexandre Flanquart, 20 Bernard le Roux, 21 Morgan Parra, 22 Rémi Talès, 23 Alexandre Dumoulin.

 

 

Irlanda

Tries: Rob Kearney e Murray

Conversões: Madigan (1)

Penais: Sexton (2) e Madigan (2)

15 Rob Kearney, 14 Tommy Bowe, 13 Keith Earls, 12 Robbie Henshaw, 11 Dave Kearney, 10 Jonathan Sexton, 9 Conor Murray, 8 Jamie Heaslip, 7 Sean O’Brien, 6 Peter O’Mahony, 5 Paul O’Connell (c), 4 Devin Toner, 3 Mike Ross, 2 Rory Best, 1 Cian Healy.

Suplentes: 16 Richardt Strauss, 17 Jack McGrath, 18 Nathan White, 19 Iain Henderson, 20 Chris Henry, 21 Eoin Reddan, 22 Ian Madigan, 23 Luke Fitzgerald.

 

ClubePJVED4+-7PPPCSP
Grupo A
Austrália1744001014135106
Gales134301101116744
Inglaterra114202211337558
Fiji541031084101-17
Uruguai040040030226-196
Grupo B
África do Sul1643013117656120
Escócia144301201421393
Japão1243010098100-2
Samoa641031169124-55
Estados Unidos040040050156-106
Grupo C
Nova Zelândia1944003017449125
Argentina1543013017970109
Geórgia842020053122-69
Tonga641031170130-60
Namíbia140040170174-104
Grupo D
Irlanda1844002013535100
França144301201176453
Itália104202117488-14
Romênia441030060126-66
Canadá240040258141-83

Comentários