Para World Rugby, penal para a Austrália não devia ter sido marcado

Transparência e objetividade. O World Rugby soltou hoje um comunicado analisando friamente o caso do penal que decidiu o jogo a favor da Austrália contra a Escócia nas quartas de final da Copa do Mundo, ontem.

 

Um comitê da entidade máxima do rugby mundial analisou a jogada e concluiu que pelo fato da bola ter tocado no australiano Nick Phipps o escocês Jon Welsh, que apanhou a bola na sequência – levando Craig Joubert a marcar o penal, fazendo uso equivocadamente da lei 11.7 – estaria em posição legal, tomando por base a lei 11.3(c). Nesse caso, a decisão correta teria sido um scrum a favor dos australianos, por conta do primeiro knock-on ter sido escocês.  O World Rugby, entretanto, ressaltou a competência de Joubert e também esclareceu que pelo protocolo de TMO ele não poderia solicitar o vídeo para o lance.

 

Clique aqui para conferir nossa resenha do jogo.

 

Confira o vídeo:

Comentários