Prévia da Copa: Tonga, longe dos holofotes e cheia de ambições

tonga copy  Tonga

Apelido: ‘Ikale Tahi (Águias do Mar)

População: 103.000

Capital: Nuku’alofa

Continente: Oceania

Principais títulos: Pacific Tri Nations (3 vezes)

Mundiais disputados: 6 (1987, 1995, 1999, 2003, 2007 e 2011)

Melhor campanha em Mundiais: 3º lugar na fase de grupos (1995, 2007 e 2011)

Copa do Mundo de 2011: 3º lugar na fase de grupos

Caminho para o Mundial 2015: Classificada antecipadamente como uma das 12 melhores da Copa do Mundo de 2011

Técnico de 2015: Mana Otai

2015: Grupo C

19/09 – x Geórgia – Histórico: 3 jogos, 2 vitórias e 1 derrota. Último jogo: Geórgia 9 x 23 Tonga, em 2014 (amistoso);

29/09 – x Namíbia – Histórico: 1 jogo, 1 vitória. Namíbia 14 x 20 Tonga, em 1997 (amistoso);

04/10 – x Argentina – Histórico: nunca se enfrentaram;

09/10 – x Nova Zelândia – Histórico: 4 jogos, 4 derrotas. Último jogo: Nova Zelândia 41 x 10 Tonga, em 2011 (Copa do Mundo)

 

A menos badalada entre as três potências do Pacífico Sul, Tonga pode se orgulhar de seus feitos. Apesar de ainda não ter igualado as proezas de Samoa e Fiji e jamais ter alcançado as quartas de final da Copa do Mundo, Tonga chocou o mundo em 2011 ao derrotar a França na primeira fase da Copa, em jogo considerado uma das maiores zebras da história do rugby. Porém, a derrota para o Canadá custou a Tonga a eliminação. Aquela não fora a primeira vez que os ‘Ikale Tahi derrotaram um grande do mundo. Em 1973, Tonga derrotara a Austrália, em solo australiano, por 16 x 11, em jogo relembrado com orgulho no pequeno reino de 100 mil habitantes.

 

Assim como seus vizinhos, Tonga tem sua dança de guerra, o Sipi Tau, que deverá ser realizado na primeira fase no jogo com os All Blacks, que promete mais um duelo haka x sipi tau, como ocorrido em 2011 e 2003. Ao contrário de samoanos e fijianos, Tonga conta com um calendário de jogos muito pobre e raramente joga em casa, por conta da falta de estrutura de seus estádios. Foram apenas três amistosos oficiais contra seleções nacionais em 2014, e a preparação para 2015 terá também poucos jogos, com a Copa das Nações do Pacífico oferecendo o principal desafio ao time. A carência em desafios maiores pode pesar contra Tonga no Mundial, sobretudo diante de uma experimentada Argentina. Se a derrota contra a Nova Zelândia é uma certeza, mas a vitória contra a Namíbia obrigatória, as atenções se voltarão para os jogos de Tonga contra Geórgia e Argentina. O embate com os georgianos logo na estreia será determinante para o sucesso do time na competição, em uma verdadeira batalha de pack, que favoreceu Tonga no último amistoso entre as duas seleções, encerrado com triunfo da equipe da Oceania por 23 x 9 no ano passado em solo georgiano. Animador para os ‘Ikale Tahi, sem dúvida. Caso a vitória sobrea Geórgia se confirme, Tonga decidirá sua inédita vaga no mata-mata diante dos Pumas, em uma partida também inédita. Será novamente nos forwards que Tonga baseará seu jogo e terá que resistir à força do scrum argentino para poder surpreender.

 

A força de Tonga está na primeira linha, com os imensos Taumalolo, do Grenoble, e Tonga’uiha, do Oyonnax, formando uma dupla de pilares complicada para qualquer oponente. Na segunda linha, as Águias do Mar contam com Steve Mafi, do Western Force, enquanto a terceira linha é de ótimo nível, com o capitão Nili Latu, do Newcastle, Viliami Ma’afu, do Oyonnax, e o devastador Opeti Fonua, do Leicester. O nível na linha cai, mas ainda é melhor que o que apresenta a Geórgia. O scrum-half Taniela Moa, do Pau, e o abertura Kurth Morath, do Biarritz, podem dar conta do recado nos jogos com Pumas e Lelos, enquanto Siale Piutau (irmão d0 All Black Charles Piutau) e Fetu’u Vainikolo (do Oyonnax), um dos maiores pontuadores da história do time, podem garantir alguns bons momentos quando com a bola em mãos. Nada brilhante deve-se esperar dos backs tonganeses, e alguma dependência dos forwards deverá ser sentida, mas seus oponentes deverão esperar dificuldades quando diante dos vermelhos do Pacífico.

 

Clique aqui para ver as demais prévias da Copa do Mundo de 2015.

 





 

Comentários