Em paralelo ao Rugby Championship, Griquas e Hawke’s Bay comemoram seus feitos

Na Nova Zelândia e na África do Sul o assunto não podia ser outro: o Rugby Championship, que teve nesse fim de semana o clássico entre All Blacks e Springboks. Para os atletas que não foram chamados para suas seleções, o foco está na preparação para a Currie Cup e a ITM Cup, respectivamente o Campeonato Sul-Africano e o Campeonato Neozelandês, disputados pelas equipes provinciais dos dois países. A Currie Cup terá início no dia 7 de agosto, enquanto a ITM Cup começa no dia 13 do mês que vem. Mas, algumas equipes já entraram em campo.

 

Na África do Sul, a divisão de elite da Currie Cup conta com oito seleções, mas o país tem catorze províncias no rugby. As sete melhores do ano passado (Western Province, Golden Lions, Blue Bulls, Free State Cheetahs, Natal Sharks, Eastern Province Kings e Mpumalanga Pumas) já têm vaga assegurada na primeira divisão deste ano, ao passo que as demais sete equipes jogaram entre junho e julho o torneio qualificatório, valendo a última vaga na elite. E o torneio se encerrou neste sábado, com o Griquas comemorando sua classificação. O time de Kimberley bateu o SWD Eagles por 41 x 21 e conquistou os cinco pontos necessários, terminando um ponto acima de seu grande concorrente, o Leopards, que venceu em vão o Border Bulldogs por 33 x 8. Os seis times eliminados disputarão a segunda divisão a partir de agosto.

 

Já na Nova Zelândia, quem entrou em campo foi Hawke’s Bay, pela disputa do Ranfurly Shield. O que é o Ranfurly Shield? Também conhecido como Log o’Wood, o título mais tradicional do país, disputado no formato de desafio. O detentor do escudo colocado sua posse em disputa a cada vez que atua em casa na temporada e, se for derrotado, o time que o venceu ganha a posse do escudo e o coloca em disputa em seu próximo jogo em casa (sendo que partidas válidas pela fase mata-mata da ITM Cup não valem para o Ranfurly Shield). A Nova Zelândia conta com 26 equipes provinciais de rugby, mas apenas 14 são profissionais, com a primeira divisão, a ITM Cup Premiership, contando com 7 equipes, e a segunda divisão, a ITM Cup Championship, com outras 7, sendo que ao longo do campeonato estão previstos quatro jogos entre equipes da Premiership e do Championship. Contudo, não há rebaixamento da segunda para a terceira divisão, o chamado Heartland Championship, do qual participam as demais 12 equipes (amadoras) do país. Com isso, a única possibilidade de uma equipe da terceira divisão conquistar o Ranfurly Shield é a partida anual de pré-temporada entre o campeão do Heartland Championship e o detentor do Log o’Wood. E essa partida foi disputada na última sexta-feira, com o Hawke’s Bay, dono do escudo, recebendo Mid Canterbury, campeão da “terceirona”. E o resultado foi o esperado. Vitória fácil de Hawke’s Bay por 57 x 12 em Napier.

 

Com a vitória, Hawke’s Bay defendeu pela quarta vez seguida com sucesso o Ranfurly Shield. Os Magpies, como são conhecidos, garantiram a posse do escudo no ano passado, no dia 30 de agosto, quando bateram fora de casa o então dono do título Counties Manukau. Depois disso, o Hawke’s Bay fez quatro partidas em casa, vencendo Otago e Wellington, antes de empatar com Southland, ao final da última temporada, recomeçando 2015 com esta vitória. Os Magpies voltarão a defender o título no dia 16 de agosto contra Northland.

 

CurrieCupLogo-300x236

 

 

 

 

 

 

 

ABSA Currie Cup – Qualifier – Campeonato Sul-Africano – Qualificatório 2015

Classificação final:

1 Griquas, 26 pontos (classificado)

2 Leopards, 25 pts

3 Falcons, 14 pts

4 Boland Cavaliers, 13 pts

5 Griffons, 11 pts

6 Border Bulldogs, 10 pts

7 SWD Eagles, 8 pts

 

Ranfurly Shield 

Hawke’s Bay 57 x 12 Mid Canterbury, em Napier

 

Foto: Griquas, www.sarugby.co.za

Comentários