Em rodada péssima para sul-africanos, neozelandeses confirmam domínio sobre o Super Rugby

Um banho neozelandês no Super Rugby. Após 14 rodadas realizadas, a maior liga do Sul está dominada por completos pelos times da Nova Zelândia, que ocupam os três primeiros lugares da classificação geral. Hurricanes e Chiefs, os dois melhores do momento, duelaram na capital neozelandesa nesta rodada e o resultado deu uma monumental liderança para os Hurricanes, que abriram quase insuperáveis 13 pontos de frente sobre os Chiefs, que agora somam o mesmo número de pontos do terceiro colocado Highlanders, que venceu o Cheetahs e subiu na classificação.

 

A quarta e a quinta melhores campanhas são de dois australianos, Brumbies e Waratahs, que venceram Lions e Sharks, respectivamente, fazendo o fim de semana ainda pior para os sul-africanos. Nenhum time da África do Sul saiu vencedor na jornada, com o Bulls ainda sendo derrotado pelo combalido Blues em sua vida à terra dos kiwis. Já no dérbi australiano, o Reds derrotou o Rebels e largou a lanterna nas mãos do Force, que folgou na rodada ao lado de Stormers e Crusaders.

 

Hurricanes disparam na liderança e Highlanders crescem na tabela

O jogo mais aguardado da primeira fase do Super Rugby opôs os dois melhores times do certame, Hurricanes e Chiefs, que colidiram em Wellington, em jogo crucial para a disputa pelo primeiro lugar – que vale o mando de jogo nas decisões do mata-mata. E o Hurricanes chegou à incrível marca de onze vitórias em doze jogos, aplicando 22 x 18 sobre o vice-líder, para abrir nada menos que 13 pontos de frente sobre os Chiefs.

 

A partida começou perfeita para o time da capital neozelandesa, com try logo aos 9′, com Ma’a Nonu, em grande fase. A reação dos Chiefs foi acompanhada de try anulado, mas recompensada com dois penais perfeitos de McKenzie, que deixou o time de Waikato na cola no placar. Antes do intervalo, Tom Marshall aliviou a pressão sobre os ‘Canes com penal. Porém, no minuto final, Ngatai rompeu a defesa para colocar os visitantes na frente com seu primeiro try, 13 x 10.

 

A vantagem dos Chiefs durou pouco e, aos 45′, Ardie Savea devolveu a frente aos ‘Canes com o segundo try na partida. Sem Sonny Bill Williams criando espaços, lesionado, e com McKenzie desperdiçando chance de penal no segundo tempo, a reação dos Chiefs não se concretizou e os Hurricanes deram o golpe de misericórdia aos 67′, com Nonu interceptando passe e correndo para o try decisivo a favor do time de Wellington. Contudo, os vice-líderes ainda não estavam mortos e, aos 74’, Sam Cane finalizou maul com try e deu uma última esperança à esquadra de Hamilton, mas o try da virada não veio. 22 x 18, números finais.

 

O Highlanders, por sua vez, conquistou grande vitória bonificado na África do Sul sobre o Cheetahs, aplicando 45 x 24 sobre os laranjas. Foi um passeio do time de Dunedin, que abriu 26 x 3 antes do intervalo e não teve trabalho para confirmar seus 5 pontos. Tongia (duas vezes), Aaron Smith (também duas vezes), Osborne, Gareth Evans e Ben Smith anotaram os tries dos neozelandeses, cada vez melhores.

 

Brumbies e Waratahs em alta

Jogando na África do Sul, o Brumbies conquistou uma crucial vitória sobre um concorrente direto pela classificação, o Lions. A partida em Joanesburgo foi cheia de alternativas, com os visitantes fazendo um grande primeiro tempo para abrirem 22 x 6, com tries de Tevita Kuridrani, Ita Vaea e Christian Lealiifano. Os Lions, no entanto, reagiram na volta dos vestiários com try de Jaco Kriel, porém os australianos deram um banho de água fria nos sul-africanos com a velocidade de Joe Tomane. No fim, os Lions ainda fizeram mais um try, mas inútil. 30 x 20, placar final para os Brumbies.

 

Já o Waratahs conquistou ótima vitória sobre o decepcionante Sharks, 33 x 18, para entrar na zona de classificação ao mata-mata. Os atuais campeões garantiram um triunfo com três tries, deixando um sabor de quem poderiam ter conquistado o bônus ofensivo. Ashley-Cooper, Naiyaravoro e Foley marcaram os tentos dos ‘Tahs.

 

Blues e Reds tiram o pé da lama

Na parte de baixo da tabela, Blues e Reds tiveram um fim de semana raro de alegria. Os Blues receberam os Bulls e frustraram os sul-africanos, que deixaram de ganhar pontos que um time que briga pelo título não pode desperdiçar. Apesar dos dois tries de Jan Serfontein, os Bulls foram incapazes de liquidar a partida e sofreram a virada nos minutos finais, com try derradeiro do centro George Moala selando a vitória por 23 x 18 para o time de Auckland, que se distanciou um pouco mais da lanterna da liga.

 

A última colocação pertence novamente ao Western Force, e o motivo é, além da vitória do Blues, o triunfo do Reds em dérbi australiano diante do Rebels. Foi um jogo aberto e empolgante, com Queensland atropelando no segundo tempo. Os Reds saíram atrás, indo para os vestiários em desvantagem de 17 x 6, mas atropelaram após o intervalo, com uma festa de seis tries e boa atuação do scrum-half Will Genia. 46 x 29.

 

super rugby
Super Rugby – Liga da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia

Blues 23 x 18 Bulls, em Auckland

Reds 46 x 29 Rebels, em Brisbane

Hurricanes 22 x 18 Chiefs, em Wellington

Waratahs 33 x 18 Sharks, em Sydney

Lions 20 x 30 Brumbies, em Joanesburgo

Cheetahs 24 x 45 Highlanders, em Bloemfontein

 

Equipe País Cidade Jogos Pontos
Melhores de cada país
Hurricanes Nova Zelândia Wellington 16 66
Waratahs Austrália Sydney 16 52
Stormers África do Sul Cidade do Cabo 16 45
Wild Cards
Highlanders Nova Zelândia Dunedin 16 53
Chiefs Nova Zelândia Hamilton 16 48
Brumbies Austrália Canberra 16 47
Fora da zona de classificação
Crusaders Nova Zelândia Christchurch 16 46
Lions África do Sul Joanesburgo 16 42
Bulls África do Sul Pretória 16 38
Rebels Austrália Melbourne 16 36
Sharks África do Sul Durban 16 34
Cheetahs África do Sul Bloemfontein 16 26
Reds Austrália Brisbane 16 22
Blues Nova Zelândia Auckland 16 20
Force Austrália Perth 16 19

Comentários