Escócia x Itália - 6Nations/Inpho

ARTIGO COM VÍDEO – O Stadio Olimpico de Roma lotou para os italianos torcerem por sua seleção no encerramento do Six Nations. A Itália buscava quebrar seu jejum de vitórias na competição – estando sem comemorar um triunfo desde 2016 – e começou muito bem o jogo, liderando o placar contra a Escócia até o fim. Mas, no apagar das luzes, os escoceses falaram mais alto e encerraram o Six Nations com uma vitória por 29 x 27.

A Itália começou somando pontos com um penal logo no começo e domínio territorial, mas quem encontrou o primeiro try foi a Escócia, com Finn Russell se infiltrando e a bola sendo aberta com passe longo para o hooker Fraser Brown aparecer na ponta e guardar.

Os italianos não sentiram o golpe e mostraram um rugby aberto e envolvente. A resposta foi rápida, com a jogada nascendo a partir do ponto fraco escocês, o lateral. Tommaso Allan recebendo, aplicou o dummy e foi para o try, que deu moral para os Azzurri. O segundo try não tardou, com o placar dos sonhos de 17 x 03 sendo construído de novo com Allan, chutando nas costas da defesa escocesa para Minozzi voa no in-goal.

A Escócia se recuperou e dominou a reta final do embate, com seu segundo try nascendo em lateral seguido de maul, pelas mãos de John Barclay, para levar o placar parelho de 17 x 10 ao intervalo.

- Continua depois da publicidade -

Mas os Azzurri começaram voando o segundo tempo. Primeiro, Negri atropelou a defesa visitante e disparou para o try que, contudo, foi anulado por knock-on no nascedouro. Depois, foi a vez do asa Polledri chocar na defesa escocesa, romper e entregar para Allan marcar seu segundo na partida. 24 x 12.

Porém, o que era previsto ocorreu e o rendimento italiano foi caindo conforme a Escócia dominava as ações na segunda etapa. Aos 61′, novamente a partir de lateral, a Escócia fez a transição da formação para a ponta até Maitland marcar o terceiro try do Cardo. Laidlaw passou a conduzir o jogo como abertura, com a saída de Russel, e o try da virada aconteceu aos 71′, com as fases nas 22 até Stuart Hogg achar o buraco entre a linha italiana para colocar o 26 x 24.

O try calou o estádio, mas a Itália reagiu rápido e arrancou um penal precioso para Allan devolver a frente com 3 minutos para o fim. No entanto, nos instantes finais, o maul italiano caiu e a Escócia ganhou o penal para liquidar o jogo. Laidlaw foi perfeito. 29 x27, fim de papo e 17ª derrota seguida da Itália no Six Nations.

As seleções voltarão a campo em junho, com a Itália visitando o Japão e a Escócia vindo às Américas para encarar Canadá, Estados Unidos e Argentina. A preparação para a Copa do Mundo de 2019 já vai ganhando forma.

27versus copiar29

Itália 27 x 29 Escócia, em Roma

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Itália

Tries: Allan (2) e Minozzi

Conversões: Allan (3)

Penais: Allan (2)

15 Matteo Minozzi, 14 Tommaso Benvenuti, 13 Giulio Bisegni, 12 Tommaso Castello, 11 Mattia Bellini, 10 Tommaso Allan, 9 Marcello Violi, 8 Sergio Parisse, 7 Jake Polledri, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd, 4 Alessandro Zanni, 3 Simone Ferrari, 2 Leonardo Ghiraldini, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Oliviero Fabiani, 17 Nicola Quaglio, 18 Tiziani Pasquali, 19 Abraham Steyn, 20 Giovanni Licata, 21 Guglielmo Palazzani, 22 Carlo Canna, 23 Jayden Hayward;

Escócia

Tries: Brown, Barclay, Maitland e Hogg

Conversões: Laidlaw (3)

Penais: Laidlaw (1)

15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Nick Grigg, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Tim Swinson, 3 WP Nel, 2 Fraser Brown, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Stuart McInally, 17 Jamie Bhatti, 18 Zander Fagerson, 19 Richie Gray, 20 David Denton, 21 Ali Price, 22 Pete Horne, 23 Blair Kinghorn;

 

SeleçãoJogosPontos
Irlanda523
Gales515
Escócia513
França511
Inglaterra510
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

1 COMENTÁRIO