ARTIGO COM VÍDEO – A Escócia fez jus às expectativas e quebrou alguns jejuns neste sábado no clássico britânico contra a Inglaterra pela terceira rodada do Six Nations. Os escoceses não venciam os ingleses desde 2008 e não marcavam um try em casa contra os rivais desde 2004. Tudo foi superado em um desempenho fora de série do time do técnico Gregor Townsend, que impôs apenas a segunda derrota a Eddie Jones no comando da Inglaterra, que agora vê a Irlanda escapar na liderança do torneio. 25 x 13 para a Escócia e muita festa em Edimburgo. O Cardo voltou a sonhar com o título, mas ainda ocupa a terceira posição, já que não conseguiu o ponto bônus ofensivo.

A Escócia impecável, punindo desde o começo uma Inglaterra que cometeu erros excessivos de defesa (chegou a apenas 77% de tackles ao final do primeiro tempo) e muitos penais (13 contra 7 ao final da partida).

O começo, de equilíbrio, foi de troca de penais, com Russell e Farrell trocando chutes convertidos. E se as dúvidas recaíam sobre Russell, ele mostrou que a tarde era dele. Aos 15′, após poderoso maul escocês – provando que seus forwards poderiam bater de frente com os ingleses – o abertura desferiu um chute rasteiro que criou o caos na defesa inglesa, sobrando a bola para Huw Jones marcar o primeiro try do duelo.

Farrell respondeu com penal certeiro para a Rosa, que ainda tinha mais posse de bola, mas com a bola em mãos a Escócia era mais perigosa. Aos 31′, Russell deu um passe perigoso no campo de defesa, mas que funcionou, abrindo o caminho para Huw Jones ganhar os metros, McInally aparecer bem no apoio das fases e a bola viajar até a ponta para Sean Maitland guardar o segundo try azul no duelo. Incrível Escócia.

- Continua depois da publicidade -

A Inglaterra sentiu o golpe e, aos 38′, com Huw Jones investindo sobre Nathan Hughes, após a sublime terceira linha trabalhar e abrindo o espaço para o try. Terceiro try escocês, com classe. 22 x 06 no primeiro tempo.

Mas, a Inglaterra é “o time da virada” e, logo no começo do segundo tempo, provou que tinha poderio para a virada. Logo aos 44′, Owen Farrell achou o espaço na linha como primeiro recebedor para cravar o try que esboçava a reação da Rosa. E o segundo try quase saiu pouco depois com um contra golpe em velocidade, anulado por um knock-on no nascimento da jogada, em turnover de Hughes. A Escócia se safou e não vacilou mais.

A posse de bola pendeu a favor dos donos da casa no restante do segundo tempo e, aos 65′, Sam Underhill recebeu amarelo que comprometeu a reação inglesa. Ainda assim, os visitantes tiveram seus momentos no fim, pressionaram com longas sequência de fases, mas sem sucesso. A Escócia ainda guardou um último penal com Russell e garantiu a épica vitória por 25 x 13. A Calcutta Cup voltou a ser escocesa pela primeira vez na década.

No próximo fim de semana não haverá Six Nations. A Escócia voltará a campo no dia 11 de março em jogo decisivo fora de casa contra a Irlanda, enquanto, no mesmo dia, a Inglaterra visitará a França para Le Crunch.


25versus copiar13

Escócia 25 x 13 Inglaterra, em Edimburgo – Calcutta Cup

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Escócia

Tries: Huw Jones (2) e Maitland

Conversões: Laidlaw (2)

Penais: Laidlaw (1) e Russell (1)

15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Pete Horne, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Simon Berghan, 2 Stuart McInally, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Scott Lawson, 17 Jamie Bhatti, 18 Willem Nel, 19 Tim Swinson, 20 David Denton, 21 Ali Price, 22 Nick Grigg, 23 Blair Kinghorn;

Inglaterra

Try: Farrell

Conversão: Farrell (1)

Penais: Farrell (2)

15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Joseph, 12 Owen Farrell, 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Danny Care, 8 Nathan Hughes, 7 Chris Robshaw, 6 Courtney Lawes, 5 Maro Itoje, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Joe Marler, 18 Harry Williams, 19 George Kruis, 20 Sam Underhill, 21 Richard Wigglesworth, 22 Ben Te’o, 23 Jack Nowell;

SeleçãoJogosPontos
Irlanda523
Gales515
Escócia513
França511
Inglaterra510
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Foto: INPHO/6Nations