ARTIGO COM VÍDEOS – Seis seleções entraram na última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo Feminina já eliminadas da disputa pelo título, mas todas ainda jogavam para conseguirem vencer pela primeira vez na competição e alcançarem as semifinais pelo 5º lugar, fugindo das disputas de 9º a 12º lugares. Austrália e Gales falaram mais alto contra Japão e Hong Kong e agora vão na busca pelo 5º posto, ao passo que a Espanha derrotou a Itália mas terminou como a pior segunda colocada, tendo agora que encarar as disputas pelo 9º posto.

As seleções voltarão a campo na terça-feira, dia 22, em Belfast, capital da Irlanda do Norte. Nas semifinais pelo 5º lugar, Gales pegará o Canadá, enquanto a Austrália jogará contra a Irlanda, em dois confrontos que já ocorreram na fase de grupos. Já nas semifinais pelo 9º lugar a Espanha encarará Hong Kong, ao passo que Japão e Itália medirão forças.

 

Espanha vence duelo europeu, mas lamenta ausência de bônus

- Continua depois da publicidade -

Toda vez que as espanholas encaram uma seleção do Six Nations elas têm um ânimo extra. Afinal, a Espanha no XV feminino é como a Geórgia no masculino: excluída do Six Nations, mas capaz de encarar as grandes seleções. Depois de despachar a Escócia nas Eliminatórias, a Espanha venceu agora a Itália. Porém, o triunfo por 22 x 08, com 3 tries para as Leonas, não serviu para levar a Espanha à disputa pelo 5º lugar.

O primeiro tempo foi parelho, como esperado, com somente 3 x 3 no marcador, em um penal para cada lado. A Espanha achou o caminho para o try apenas aos 51′, com a scrum-half Anne Fernández de Corres. A pressão foi contra a Itália, mas foram as espanholas que conseguiram aproveitar os espaço para liquidarem a partida aos 65′, com try da ponta Echebarra. As Azzurre foram a nocaute e Maria Bravo cravou logo na sequência do definidor terceiro try. Porém, o precioso quarto try espanhol não saiu e a Itália ainda arrancou seu try de honra, com Barattin, antes do fim.

08versus copiar22

Itália 08 x 22 Espanha, no UCD Bowl, Dublin

Espanha

Tries: Bravo, Echebarra e Fernández de Corres

Conversões: Garcia (2)

Penais: Garcia (1)

1 Isabel Rico, 2 Aroa González, 3 Jeanina Vinuezá, 4 Maria Ribera, 5 Rocio Garcia, 6 Diana Gasso, 7 Paula Medin, 8 Angela Del Pan, 9 Anne Fernández de Corres, 10 Patricia García, 11 Iere Echebarra, 12 Marina Bravo, 13 Vanessa Rial, 14 Bárbara García, 15 Barbara Pla;

Suplentes: 16 Saioa Jaurena, 17 Isabel Macias Elena Redondo, 18 Laura Delgado, 19 Maria Casado, 20 Berta García, 21 Carlotta Meliz, 22 Amaia Erbana, 23 Uri Barrutleta;

Itália

Try: Barattin

Penais: Sillari (1)

15 Manuela Furlan, 14 Sofia Stefan, 13 Maria Grazia Cioffi, 12 Paola Zangirolami, 11 Michela Sillari, 10 Beatrice Rigoni, 9 Sara Barattin (c), 8 Silvia Gaudino, 7 Elisa Giordano, 6 Isabella Locatelli, 5 Alice Trevisan, 4 Valeria Fedrighi, 3 Lucia Gai, 2 Melissa Bettoni, 1 Marta Ferrari;

Suplentes: 16 Elisa Cucchiella, 17 Michela Este, 18 Sara Tounesi, 19 Valentina Ruzza, 20 Ilaria Arrighetti, 21 Veronica Schiavon, 22 Elisa Bonaldo, 23 Veronica Madia;

 

Austrália melhor que Japão

Australianas e japonesas deram muito trabalho para a Irlanda na fase de grupos, mas ambas sofreram pesadas derrotas para a França. No último jogo, deu a lógica, com as Wallaroos prevalecendo sobre as Sakuras, 29 x 15.

O jogo parecia que se definiria no primeiro tempo, com a Austrália correndo para 3 tries sem resposta, com a fullback Samantha Treherne, a oitava Grace Hamilton e a ponta Mahalia Murphy. Antes do intervalo, no entanto, começou a reação asiática, com try da pilar Saki Minami, mostrando o poderio das formações japonesas.

No segundo tempo, as Sakuras mostraram que estão em franca evolução e encostaram no placar com 2 tries, da centro Riho Kurogi e da oitava Maki Takano, mas as 3 conversões perdidas se provaram fatais para as nipônicas. Na frente ainda por 19 x 15, as Wallaroos deram o gás final e sacramentaram a vitória com tries da ponta Nareta Marsters e novamente de Samantha Treherne.

wallaroos29versus copiar15

Austrália 29 x 15 Japão, no Billings Park, Dublin

Australia

Tries: Treherne (2), Murphy, Marsters e Hamilton

Conversões: Treherne (2)

1 Liz Patu, 2 Cheyenne Campbell, 3 Hilisha Samoa, 4 Alisha Hewett, 5 Millie Boyle, 6 Mollie Gray, 7 Chloe Butler, 8 Grace Hamilton, 9 Katrina Barker, 10 Sarah Riordan, 11 Mahalia Murphy, 12 Kayla Sauvao, 13 Sharni Williams, 14 Nareta Marsters, 15 Samantha Treherne;

Suplentes: 16 Emily Robinson, 17 Violeta Tupuola, 18 Hana Ngaha, 19 Rebecca Clough, 20 Kate Brown, 21 Fenella Hake, 22 Ashleigh Timoko, 23 Trilleen Pomare;

Japão

Tries: Takano, Kurogi e Minami

15 Mayu Shimizu, 14 Akari Kato, 13 Iroha Nagata, 12 Riho Kurogi, 11 Eriko Hirano, 10 Minori Yamamoto, 9 Moe Tsukui, 1 Makoto Ebuchi, 2 Seina Saito (c), 3 Saki Minami, 4 Aya Nakajima, 5 Ayano Sakurai, 6 Yuki Sue, 7 Sayaka Suzuki, 8 Maki Takano;

Suplentes: 16 Misaki Suzuki, 17 Mizuho Kataoka, 18 Maiko Fujimoto, 19 Ai Hyugaji, 20 Yui Shiozaki, 21 Yumeno Noda, 22 Ayaka Suzuki, 23 Ai Tasaka;

 

Hong Kong perde de Gales mas sai orgulhoso de campo

Seleção considerada a mais fraca do torneio, Hong Kong se reergueu das derrotas por 98 x 00 e 121 x 00 contra Canadá e Nova Zelândia para fazer um jogo de bom nível contra Gales. A derrota foi inevitável, mas o 39 x 15 foi de se comemorar pelas asiáticas, que marcaram 2 tries em uma seleção tradicional.

Gales não começou bem e demorou até os 15 minutos para marcar seu primeiro try, com a oitava Powell-Hughes. Adrienne Garvey reduziu com penal para Hong Kong, que somava seus primeiros pontos na história do Mundial Feminino e, logo depois, Lillicrap recebeu amarelo para Gales, deixando as vermelhas com uma jogadora a menos. Isso deu espaço para Hong Kong incrivelmente virar o marcador, fazendo seu primeiro try no torneio, com a centro Natasha Olson-Thorne, 10 x 05.

As galesas tiveram que responder logo e a ponta Jess Kavanagh-Williams correu para o try da virada aos 33′. Antes do intervalo, Jasmine Joyce, que jogou os Jogos Olímpicos de 2016 pela Grã-Bretanha, fez o terceiro try galês, abrindo 17 x 10. Nocaute de Hong Kong? Nada disso! As chinesas começaram com tudo o segundo tempo e a segunda linha Chan Ka Yan cravou o segundo try da equipe, que só não resultou em empate porque a conversão não entrou.

Pressionado novamente, Gales teve que se impor de vez e o físico falou mais alto. Kavanagh-Williams fez novo try aos 51′ e, aos 62′, a hooker e capitã Carys Phillips fez o try que liquidou a partida para as britânicas. No fim, a asa Sioned Harries fez os últimos 2 tries de Gales, dando números finais à disputa.

 

39versus copiar15hong kong rfu logo

Gales 39 x 15 Hong Kong, no UCD Bowl, Dublin

Gales

Tries: Harries (2), Kavanagh-Williams (2), Powell-Hughes, Phillips e Joyce

Conversões: Wilkins (1) e Evans (1)

15 Jodie Evans, 14 Jasmine Joyce, 13 Gemma Rowland, 12 Robyn Wilkins, 11 Jess Kavanagh-Williams, 10 Elinor Snowsill, 9 Keira Bevan, 1 Cerys Hale, 2 Carys Phillips (c), 3 Meg York, 4 Siwan Lillicrap, 5 Mel Clay, 6 Lleucu George, 7 Sioned Harries, 8 Shona Powell-Hughes;

Suplentes: 16 Kelsey Jones, 17 Gwenllian Pyrs, 18 Caryl Thomas, 19 Rebecca Rowe, 20 Rachel Taylor, 21 Sian Moore, 22 Elen Evans, 23 Dyddgu Hywel;

Hong Kong

Tries: Olson-Thorne e Ka Yan

Conversões: Garvey (1)

Penais: Garvey (1)

15 Adrienne Garvey, 14 Lau Sze Wa, 13 Natasha Olson-Thorne, 12 Kelsie Bouttle, 11 Chong Ka Yan, 10 Rose Hopewell-Fong, 9 Mak Ho Yee, 1 Lau Nga Wun, 2 Royce Chan, 3 Lee Ka Shun, 4 Chow Mei Nam (c), 5 Chan Ka Yan, 6 Christy Cheng, 7 Chan Tsz Ching, 8 Christine Gordon;

Suplentes: 16 Pun Wai Yan, 17 Wong Yuen Shan, 18 Karen So, 19 Amelie Seure, 20 Tsang Sin Yan, 21 Jessica Ho, 22 Lee Tsz Ting, 23 Kwong Sau Yan;

 

SeleçãoJogosPontos
Grupo A
Nova Zelândia315
Canadá39
Gales35
Hong Kong30
Grupo B
Inglaterra315
Estados Unidos311
Espanha34
Itália30
Grupo C
França314
Irlanda38
Austrália36
Japão30
DiaHora (Brasília)LocalEquipe PlacarXPlacarEquipe Grupo/Fase
09/08/201710:00UCD Bowl, DublinINGLATERRA56X05ESPANHAGrupo B
09/08/201710:45Billings Park, DublinNOVA ZELÂNDIA44X12GALESGrupo A
09/08/201712:30UCD Bowl, DublinESTADOS UNIDOS24X12ITÁLIAGrupo B
09/08/201713:15Billings Park, DublinCANADÁ98X00HONG KONGGrupo A
09/08/201715:00UCD Bowl, DublinIRLANDA19X17AUSTRÁLIAGrupo C
09/08/201715:45Billings Park, DublinFRANÇA72X14JAPÃOGrupo C
13/08/201708:00Billings Park, DublinNOVA ZELÂNDIA121X00HONG KONGGrupo A
13/08/201710:30Billings Park, DublinINGLATERRA56X13ITÁLIAGrupo B
13/08/201710:45UCD Bowl, DublinESTADOS UNIDOS43X00ESPANHAGrupo A
13/08/201713:00Billings Park, DublinCANADÁ15X00GALESGrupo A
13/08/201713:15UCD Bowl, DublinIRLANDA24X14JAPÃOGrupo C
13/08/201715:45UCD Bowl, DublinFRANÇA48X00AUSTRÁLIAGrupo A
17/08/201708:00Billings Park, DublinCANADÁ05X48NOVA ZELÂNDIAGrupo A
17/08/201710:30Billings Park, DublinINGLATERRA47X26ESTADOS UNIDOSGrupo B
17/08/201710:45UCD Bowl, DublinITÁLIA08X22ESPANHAGrupo B
17/08/201713:00Billings Park, DublinAUSTRÁLIA29X15JAPÃOGrupo C
17/08/201713:15UCD Bowl, DublinGALES39X15HONG KONGGrupo A
17/08/201715:45UCD Bowl, DublinFRANÇA21X05IRLANDAGrupo C
22/08/201708:00Queen's University, BelfastITÁLIA22X00JAPÃOSemifinal pelo 9º lugar
22/08/201710:00Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastIRLANDA24X36AUSTRÁLIASemifinal pelo 5º lugar
22/08/201710:30Queen's University, BelfastESPANHA31X07HONG KONGSemifinal pelo 9º lugar
22/08/201713:00Queen's University, BelfastCANADÁ52X00GALESSemifinal pelo 5º lugar
22/08/201713:00Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastNOVA ZELÂNDIA45X12ESTADOS UNIDOSSemifinal pelo 1º lugar
22/08/201715:45Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastINGLATERRA20X03FRANÇASemifinal pelo 1º lugar
26/08/201708:00Queen's University, BelfastJAPÃO44X05HONG KONGDecisão pelo 11º lugar
26/08/201710:00Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastIRLANDA17X27GALESDecisão pelo 7º lugar
26/08/201710:30Queen's University, BelfastITÁLIA20X15ESPANHADecisão pelo 9º lugar
26/08/201713:00Queen's University, BelfastAUSTRÁLIA12X43CANADÁDecisão pelo 5º lugar
26/08/201713:00Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastESTADOS UNIDOS23X31FRANÇADecisão pelo 7º lugar
26/08/201715:45Ravenhill Kingspan Stadium, BelfastNOVA ZELÂNDIA41X32INGLATERRAFINAL