Estados Unidos derrotam Escócia pela primeira vez na história. Foto: USA Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – Três jogos fecharam sábado nas Américas causando muito impacto. Em Santa Fe, a Argentina lamentou nova derrota larga para Gales, 30 x 12, em resultado que custou ao técnico dos Pumas, Daniel Hourcade, pedir demissão.

Depois, no Texas, a festa foi toda americana, com os Estados Unidos fazendo história vencendo a Escócia – que usou o jogo para fazer testes – de virada por 30 x 29, certamente na maior vitória da história dos Eagles. Enquanto isso, o Canadá desceu mais um degrau e foi atropelado em casa pela humilde Rússia por 43 x 20, preocupando demais seu torcedor.

O dia teve ainda o Canadá vencendo os EUA no M20 e Trinidad e Tobago ganhando no Caribe.

 

- Continua depois da publicidade -

Daniel Hourcade se demite após nova derrota dos Pumas para Gales

Os Jaguares estando voando, mas os Pumas estão parados. O time é o mesmo, mas os resultados bem distintos. Jogando em casa, a Argentina perdeu mais uma vez pra Gales, em atuação apática e que teve como desfecho o técnico Daniel Hourcade pedindo demissão, após mais de 5 anos no comando da seleção argentina.

Novamente, Warren Gatland armou um time galês sólido, com muitos testes no elenco, provando a qualidade de sua profundidade, mas com um padrão de jogo bastante eficiente, dominando o contato e levando os Pumas a muito erros de mãos e cedendo muitos turnovers.

Rhys Patchell inaugurou o marcador com 2 penais para os galeses e o primeiro try saiu para os vermelhos aos 23′, com try do ponta Josh Adams achando o espaço pelo meio da defesa argentina – sob suspeita de bloqueio ilegal. O try foi validada e Gales seguiu com mais posse de bola, tendo um try anulado, mas arrancando mais 2 penais para Patchell abrir 19 x 00. Apenas antes do intervalo a Argentina sorriu com Delguy disparando para o primeiro try que dava esperanças.

O jogo recomeçou com erros argentinos e mais 2 penais para Patchell abrir larga vantagem para os Dragões. Os Pumas tiveram muito mais posse de bola na sequência do jogo, mas foram incapazes de criarem e passarem pela defesa galesa. Somente com o tempo já esgotado Montoya marcou um último try argentino, com o placar se encerrando em 30 x 12 para os visitantes.

A Argentina receberá em Resistencia no sábado que vem a Escócia, com Hourcade ainda no comando, fazendo sua despedida. Gales está de férias e com um histórico 3º lugar no Ranking Mundial após a campanha de triunfos sobre Springboks e Pumas.

12versus copiar30

Argentina 12 x 30 Gales, em Santa Fe

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

Argentina

Tries: Delguy e Montoya

Conversões: Sánchez (1)

15 Emiliano Boffelli, 14 Bautista Delguy, 13 Matias Orlando, 12 Jeronimo de le Fuente, 11 Ramiro Moyano, 10 Nicolas Sanchez, 9 Martin Landajo, 8 Javier Ortega Desio, 7 Marcos Kremer, 6 Pablo Matera, 5 Tomas Lavanini, 4 Guido Petti, 3 Nahuel Tetaz Chaparro, 2 Agustin Creevy (c), 1 Santiago Garcia Botta;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Javier Diaz, 18 Santiago Medrano, 19 Matias Alemanno, 20 Tomas Lezana, 21 Gonzalo Bertranou, 22 Santiago Gonzalez Iglesias, 23 Sebastian Cancelliere;

Gales

Tries: Adams e Amos

Conversões: Patchell (1)

Penais: Patchell (6)

15 Hallam Amos, 14 Josh Adams, 13 Scott Williams, 12 Owen Watkin, 11 George North, 10 Rhys Patchell, 9 Aled Davies, 8 Ross Moriarty, 7 James Davies, 6 Ellis Jenkins, 5 Cory Hill (c), 4 Adam Beard, 3 Tomas Francis, 2 Ryan Elias, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Nicky Smith, 18 Dillon Lewis, 19 Bradley Davies, 20 Josh Turnbull, 21 Tomos Williams, 22 Gareth Anscombe, 23 Tom Prydie;

 

Estados Unidos chocam a Escócia

A maior vitória da história recente da seleção dos Estados Unidos com toda certeza. Pela primeira vez desde os Jogos Olímpicos de 1924 os Estados Unidos derrotaram uma seleção do primeiro escalão mundial, provando os rápidos efeitos de ter lançado uma liga profissional – a MLR, iniciada em abril deste ano. Em Houston, as Águias venceram a Escócia por 30 x 29 em jogo de virada e dramático no fim. Jogo sólido dos EUA, capazes de manter igualdade em posse de bola e território até o fim e índices e tackle e ruck iguais ao da Escócia.

Os escoceses escalaram um grupo forte, mas experimental, liderado por Stuart Hogg, mas por exemplo sem Finn Russell ou Greig Laidlaw, dando espaço à jovem dupla de 10 e 9 formada por Adam Hastings e George Horne. A Escócia começou tranquila fazendo o primeiro try a 2′ em corrida de Blair Kinghorn. Os EUA engrossaram o jogo no primeiro tempo, pressionaram, mas o segundo try foi escocês, em um penal try aos 25′ por tackle alto em Horne, que escapava em velocidade, seguido do terceiro try, com Turner aos 34′ após maul. Antes do intervalo, no entanto, os EUA se mantiveram no páreo com try de Taufete’e. Intervalo em 24 x 13.

E o mesmo Taufete’e fez o segundo try das Águias na volta dos vestiários, atropelando após maul devastador. Try para dar moral aos norte-americanos, que passaram a ter mais volume de jogo. MacGinty reduziu para 24 x 23 o placar com penal e, aos 59′, saiu o try da virada das EUA, com Germishuys marcando após a falha do debutante Matt Fagerson em recepção de chute de MacGinty. Com 30 x 24 para as Águias, a Escócia foi para cima e parou na defesa da casa. Somente aos 82′, com o tempo esgotado, Dougie Fife fez o try na ponta que poderia dar a vitória à Escócia, mas Kinghorn errou a conversão e a festa foi dos EUA, 30 x 29.

Depois do feito, os EUA visitarão o Canadá no sábado que vem e a Escócia correrá atrás do prejuízo no Ranking visitando a Argentina.


30versus copiar29

Estados Unidos 30 x 29 Escócia, em Houston

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

Estados Unidos

Tries: Taufete’e (2) e Germishuys

Conversões: MacGinty (3)

Penais: MacGinty (3)

15 Will Hooley, 14 Blaine Scully (c), 13 Bryce Campbell, 12 Paul Lasike, 11 Marcel Brache, 10 AJ MacGinty, 9 Shaun Davies, 8 Cam Dolan, 7 Hanco Germishuys, 6 John Quill, 5 Nick Civetta, 4 Samu Manoa, 3 Paul Mullen, 2 Joe Taufete’e, 1 Eric Fry;

Suplentes: 16 Dylan Fawsitt, 17 Titi Lamositele, 18 Chris Baumann, 19 Greg Peterson, 20 Ben Landry, 21 Nate Augspurger, 22 Will Magie, 23 Dylan Audsley;

Escócia

Tries: Kinghorn, Turner, penal try e Fife

Conversões: Kinghorn (2)

Penais: Kinghorn (1)

15 Stuart Hogg (c), 14 Blair Kinghorn, 13 Nick Grigg, 12 Pete Horne, 11 Byron McGuigan, 10 Adam Hastings, 9 George Horne, 8 Matt Fagerson, 7 Luke Hamilton, 6 Tim Swinson, 5 Ben Toolis, 4 Lewis Carmichael, 3 Zander Fagerson, 2 George Turner, 1 Jamie Bhatti;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Allan Dell, 18 Murray McCallum, 19 Grant Gilchrist, 20 David Denton, 21 Sam Hidalgo-Clyne, 22 Mark Bennett, 23 Dougie Fife;

 

Rússia atropela Canadá e joga dúvida sobre os Canucks

E a zebra esteve mesmo solta na América do Norte, com o Canadá recebendo a Rússia e sendo atropelado em Ottawa por 43 x 20, em resultado que preocupa demais os rugbiers canadenses, que terão que enfrentar a Repescagem Mundial em novembro pela última vaga na Copa do Mundo de 2019.

A Rússia se classificou à Copa do Mundo apenas pelas punições recebidas por Romênia e Espanha, que perderam pontos nas Eliminatórias da Europa por uso de atletas irregulares. Com isso, havia desconfiança sobre a real qualidade do time russo, mas os Ursos deram uma resposta afirmativa nesse sábado, dominando os Canucks do começo ao fim.

Os russos começaram atropelando, com o oitavo Anton Rudoi marcando o primeiro try aos 10′ e com o asa Vavilin e o ponta Mikhaltsov marcando outros 2, em um total de 3 tries sem resposta para a Rússia. O Canadá esboçou a reação com try aos 34′ do oitavo Campbell, mas Rudoi rompeu para o quarto try russo antes do intervalo, afundando de vez o time canadense. O nocaute era evidente, com o segundo tempo começando com tries de Mikhaltsov de novo e Rudoi, para seu hat-trick. No fim, Blevins fez um último try de honra para os Canucks, mas o estrago estava feito. Rússia 43 x 20 indiscutíveis.

 

20versus copiar43

Canadá 20 x 43 Rússia, em Ottawa

Árbitro: Ben Whitehouse (Gales)

Canadá

Tries: Campbell e Blevins

Conversões: Staller (1) e O’Leary (1)

Penais: Staller (2)

15 Brock Staller, 14 Jeff Hassler, 13 Doug Fraser, 12 Nick Blevins, 11 Cole Davis, 10 Theo Sauder, 9 Andrew Ferguson, 8 Luke Campbell, 7 Lucas Rumball, 6 Dustin Dobravsky, 5 Evan Olmstead, 4 Josh Larsen, 3 Cole Keith, 2 Ray Barkwill, 1 Noah Barker;

Suplentes:16 Eric Howard, 17 Djustice Sears-Duru, 18 Ryan Kotlewski, 19 Conor Keys, 20 Matt Heaton, 21 Jorden Sandover-Best, 22 Shane O’Leary, 23 Guiseppe du Toit;

Rússia

Tries: Rudoi (3), Mikhaltsov (2) e Vavilin

Conversões: Kushnarev (5)

Penais: Kushnarev (1)

15 Vasily Artemyev, 14 Mikhail Babaev, 13 Kirill Golosnitsky, 12 Sergey Trishin, 11 Aleksei Mikhaltsov, 10 Yury Kushnarev, 9 Alexei Shcherban, 8 Anton Rudoi, 7 Dimitri Krotov, 6 Nikita Vavilin, 5 Andrey Garbuzov, 4 Bogdan Fedotko, 3 Evgeny Pronenko, 2 Stanislav Sel’skiy, 1 Valery Morozov;

Suplentes: 16 Evgeny Matveev, 17 Sergey Sekisov, 18 Anton Drozdov, 19 Evgeny Elgin, 20 Anton Sychev, 21 Vasilii Dorofeev, 22 Aleksandr Budychenko, 23 German Godlyuk;

 

Canadá se classifica ao Troféu Mundial M20

Canadá e Estados Unidos ainda entraram em campo no M20, em Houston, para decidirem a vaga norte-americana no Troféu Mundial M20, a segunda divisão mundial, que será disputada na Romênia em agosto deste ano. Os Estados Unidos conseguiram uma expressiva vitória por 40 x 22, mas não conseguiram reverter o placar do primeiro jogo (de 60 x 22 para os canadenses). Com isso, após duas batalhas cheias de tries, o Canadá falou mais alto no M20.

 

Estados Unidos 40 x 22 Canadá, em Houston – agregado: EUA 62 x 82 Canadá

 

Trinidad e Tobago vence no Caribe

Por fim, na primeira divisão da Rugby Americas North, Trinidad e Tobago derrotou o USA South (seleção de desenvolvimento do Sul dos EUA) por suados 34 x 33 para se manter na liderando do Rugby Americas North Championship, com apenas um jogo – contra as Ilhas Cayman – pela frente.

 

Rugby Americas North Championship – 1ª divisão do América do Norte e Caribe

Trinidad e Tobago 34 x 33 USA South, em Port of Spain

SeleçãoJogosPontos
Championship (1ª divisão)
USA South210
Ilhas Cayman24
Bermuda22
Cup (2ª divisão)
Jamaica210
Barbados21
Trophy (3ª divisão)
Guadalupe26
República Dominicana25
Curaçao24