ARTIGO COM VÍDEOS – O Americas Rugby Championship teve sequência neste sábado com duas partidas. Primeiro, na Terra do Fogo, com apenas 5º C, a Argentina XV fez seu dever de casa e venceu o Chile por 57 x 12, recuperando-se da derrota na estreia. Na sequência, os Estados Unidos assumiram a liderança da competição vencendo em casa o Canadá por 29 x 10.

No sábado que vem, os EUA receberão o Chile e o Canadá receberá o Brasil. Já a Argentina XV visitará o Uruguai em duelo decisivo.

 

Argentina faz sua obrigação

- Continua depois da publicidade -

O Chile visitou a Argentina na estonteante – e fria – Ushuaia e teve seu destino previsto. A Argentina XV se ergueu da derrota para os EUA na estreia e venceu os chilenos por tranquilos 57 x 12.

O primeiro try saiu logo no começo da partida e foi um push over try do scrum da casa. Os Cóndores seguraram as ações, quase marcaram seu try aos 21′ com Avelli, que perdeu um try feito. Mas, aos 29′, os chilenos foram espertos, com penal sendo cobrado rápido e o fullback Ianiszewski disparando para o primeiro try vermelho.

Porém, o scrum argentino seguia atropelando e a resposta foi imediata com um penal try na formação. Depois, os donos da casa ainda marcaram mais um try, com Videla, em simples corrida, quando o Chile tinha apenas 14 homens em campo.

Na retomada do segundo tempo, Zunino deu esperanças aos chilenos correndo para o segundo try na ponta. Mas, depois disso só deu Argentina XV. O time comandado pelo técnico Felipe Contepomi marcou mais 5 tries sem resposta, selando o jogo em 57 x 12.

No dia 17, o Chile visitará os Estados Unidos e a Argentina terá o desafio de ir ao Uruguai.

57versus copiar12

Argentina XV 57 x 12 Chile, em Ushuaia

Árbitro: Joaquin Montes (Uruguai)

Argentina XV

Tries: Portillo, Penal try, Videla, Resino, Zapata, Ferronato, Granella e Sbrocco

Conversões: González (3)

Penais: González (1)

1 Axel Zapata, 2 Diego Fortuny, 3 Lucas Favre, 4 Jerónimo Ureta, 5 Diego Galetto, 6 Mariano Romanini, 7 Tomás de la Vega, 8 Santiago Portillo, 9 Facundo Nogueira, 10 Juan Cruz González, 11 Julián Domínguez, 12 Lucas Mensa, 13 Santiago Resino, 14 Tomás Malanos, 15 Tomás Videla;

Suplentes: 16 Gaspar Baldunciel, 17 Francisco Ferronato, 18 Santiago Medrano, 19 Franco Molina, 20 Nicolás Sbrocco, 21 Gregorio del Prete, 22 Tomás Granella, 23 Germán Schulz;

Chile

Tries: Ianiszewski e Zunino

Conversões: Ianiszewski (1)

1 Vittorio Lastra, 2 Marco Díaz, 3 Tomás Dussaillant, 4 Manuel Dagnino, 5 Mario Mayol, 6 Javier Richard, 7 Alfonso Escobar, 8 Benjamín Soto, 9 Beltrán Vergara, 10 Benjamín Pizarro, 11 Italo Zunino, 12 Francisco de la Fuente, 13 Lucca Avelli, 14 Matías Balbontín, 15 Tomás Ianiszewski;

Suplentes: 16 Ignacio Guajardo, 17 Claudio Iturra, 18 Sebastián Otero, 19 Thomas Orchard, 20 Nicolás Garafulic, 21 Domingo Saavedra, 22 José Tomás Baraona, 23 Diego Ramírez;

 

Águias voando

Em Sacramento, capital da Califórnia, os Estados Unidos mantiveram a liderança do Americas Rugby Championship com uma também tranquila vitória sobre o rival Canadá por 29 x 10, mantendo uma invencibilidade contra os Canucks que já vem desde 2013.

Os EUA largaram rapidamente na frente com 2 tries no começo do duelo, pelas mãos de Nate Augspurger e Ryan Matyas, abrindo 12 x 00 para as Águias, que davam fluidez a seu ataque. Os canadenses, no entanto, não se abateram e em rápida troca de passes DTH van der Merwe serviu Patrick Parfrey para o primeiro try dos visitantes. Antes do intervalo, o Canadá ainda teve a chance de reduzir mais a diferença, mas desperdiçaram penal no fim. 14 x 07.

Staller se redimiu do erro reduzindo o placar com penal certeiro para o Canadá na volta do segundo tempo. Mas o segundo tempo seria dos EUA. Logo Hanco Germishuys acharia o espaço para marcar o terceiro try dos anfitriões, pondo fim à reação dos Canucks. E no fim Matyas ainda correu para o try precioso do ponto-bônus, dando números finais ao clássico norte-americano: 29 x 10 para os EUA.

 

29versus copiar10

Estados Unidos 29 x 10 Canadá, em Sacramento

Árbitro: Francisco González (Uruguai)

Estados Unidos

Tries: Matyas (2), Augspurger e Germishuys

Conversões: Magie (3) e Hooley (1)

Penais: Hooley (1)

1 Titi Lamositele, 2 Joe Taufete’e, 3 Dino Waldren, 4 Nate Brakeley, 5 Nick Civetta, 6 Hanco Germishuys, 7 Tony Lamborn, 8 Cam Dolan, 9 Nate Augspurger, 10 Will Magie, 11 Ryan Matyas, 12 Bryce Campbell, 13 Dylan Audsley, 14 Blaine Scully (capt.), 15 Mike Te’o;

Suplentes: 16 James Hilterbrand, 17 Huluholo Mo’ungaloa, 18 Angus MacLellan, 19 Ben Landry, 20 Andrew Durutalo, 21 Shaun Davies, 22 Will Hooley, 23 Josh Whippy;

Canadá

Try: Parfrey

Conversões: Staller (1)

Penais: Staller (1)

1 Djustice Sears-Duru, 2 Ray Barkwill, 3 Jake Ilnicki, 4 Josh Larsen, 5 Kyle Baillie, 6 Lucas Rumball, 7 Matt Heaton, 8 Luke Campbell, 9 Phil Mack (capt.), 10 Shane O’Leary, 11 DTH van der Merwe, 12 Nick Blevins, 13 Guiseppe du Toit, 14 Brock Staller, 15 Patrick Parfrey;

Suplentes: 16 Martial Lagain, 17 Anthony Luca, 18 Cole Keith, 19 Conor Keys, 20 Dustin Dobravsky, 21 Gordon McRorie, 22 Robbie Povey, 23 Cole Davis;

 

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
Estados UnidosEagles194400301364987
UruguaiTeros144301201499653
ArgentinaArgentina XV114201211416180
CanadáCanucks641022099112-13
BrasilTupis441030055131-76
ChileCóndores140040154185-131
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

Foto: USA Rugby – EUA x Canadá