Hora de decisão neste sábado, com os All Blacks podendo faturar mais uma vez o título do Rugby Championship quando visitam os Pumas. Já os Springboks ainda nutrem esperanças e receberão os Wallabies. Clique aqui para nossa prévia da rodada.

Nós do Portal do Rugby, em parceria com os amigos portugueses do FairPlay.pt  lançamos uma liga de Fantasy! Clique aqui para acessá-la.

Elencamos três dicas para você reforçar sua equipe e listamos os times que estão no Top 10 da nossa liga!

 

- Continua depois da publicidade -

FRANCOIS LOUW

Springboks

Posição: Asa
Idade: 32
Pontuação na ronda anterior: Não Jogou
Pontos a Favor: Placador agressivo e resiliente; Trabalhar nato no breakdown, bons números no turnover; leitura exímia a partir das fases estáticas; rápido, possante e bom manobrador de bola;
Pontos Contra: Dúvidas em relação à forma física;
Argumentação: Francois Louw é, sem dúvida alguma, um dos melhores asas a pisar os relvados nos últimos 8 anos. Fisicamente dotado de uma força “anormal”, o sul-africano apresenta como “arsenal” as suas inteligentes e eficazes placagens, rapidez no sair do chão e disputar o breakdown e de fazer seguir o jogo. O jogador do Bath, foi chamado por Coetzee para garantir a posição 7 num jogo vital para os Springboks… em caso de derrota, pode precipitar o “adeus” do seleccionador à Selecção sul-africana. Louw tem números sólidos, a sua carreira fala por si e é um jogador que vai dar sérios problemas aos australianos.

 

MARIKA KOROIBETE

Wallabies

Posição: Ponta
Idade: 25
Pontuação na ronda anterior: 3,3
Pontos a Favor: Velocidade e explosão na cara do contacto; Dinâmico e altamente nocivo para defesas que dêem demasiado espaço; Boa probabilidade de marcar ensaios; Não falha placagens;
Pontos Contra: Não defende bem ao largo; Alguma dificuldade em perceber o que a equipa precisa; Não é tão forte quanto Folau a disputar as bolas altas;
Argumentação: Game-changer… é desta forma que se pode ver a entrada de Marika Koroibete para o XV da Austrália. O ponta nascido nas Fiji, e que começou por jogar Rugby League, foi uma das excelentes surpresas do Super Rugby em 2017, com 6 ensaios em 13 jogos, para além de várias quebras-de-linha e boas jogadas impulsionadas pela sua altíssima aceleração e capacidade de fugir ao contacto. Dotado de uma bela agressividade, Koroibete pode vir a ser um dos elementos mais preciosos para os Wallabies nos próximos tempos. Forte, competente e raçudo na placagem é uma aposta tremenda de Michael Cheika.

 

ANTON LIENERT-BROWN

All Blacks

Posição: Centro
Idade: 22
Pontuação na ronda anterior: 10,40
Pontos a Favor: Handling de elevado nível; Capacidade de “furar” e fugir pelo meio dos centros; Poderoso no contacto e letal com espaço; Defesa de grande qualidade, com uma placagem clássica sólida; Leitura de jogo impressionante;
Pontos Contra: Algumas falhas na concentração; Dinamismo, por vezes, depende do seu colega do lado; Alguma falta de experiência em ler os momentos do jogo;
Argumentação: Anton Lienert-Brown é uma das novas coqueluches do rugby neozelandês, ocupando, desde 2016, o lugar do lendário Ma’a Nonu, tendo já somado 17 internacionalizações, quatro ensaios e sete assistências. Numa clara disputa pelo lugar de 13 contra Crotty, Lienert-Brown tem algumas “armas” bem apetecíveis: velocidade e aceleração no momento que está à beira do contacto, capacidade de encontrar o colega (ou colegas) do lado no segundo em que tem de passar a bola (sempre com um offload requintado) e com uma técnica de pés que já deixaram 13 adversários pelo “chão” neste Rugby Championship. É uma das novas estrelas dos All Blacks e Steve Hansen sabe-o.
Se estiverem interessados em seguir outros nomes que tal Dylan Leyds, o mestre dos offloads? Ou Damian McKenzie que está pronto para “calar” os críticos? E porque não Will Genia, o formação dos Wallabies que parece estar a regressar à sua melhor forma? Agustín Creevy é outro nome “forte” para o cardápio de jogos deste fim-de-semana do Rugby Championship.

 

Ranking

Escrito por: Francisco Isaac

Foto: AFP PHOTO / MICHAEL BRADLEY