Fiji é campeão do Las Vegas Sevens e dedica título às vítimas de tragédia

ARTIGO COM VÍDEOS – Las Vegas é sinônimo de show e diversão. E é isso que o seven-a-side levou à “Cidade do Pecado” neste fim de semana, com grandes craques do sevens masculino desfilando nos Estados Unidos pela quinta etapa da Série Mundial de Sevens que, portanto, chegou à exata metade de sua temporada 2015-16.

 

Sonny Bill Williams jogou pela Nova Zelândia (e se lesionou), Quade Cooper desfilou – e mostrou qualidade – pela Austrália e Bryan Habana fez seus tries pela África do Sul. Mas quem brilhou foi Fiji, que voltou a vencer uma etapa, se reergueu de um esboço de declínio e recuperou a liderança isolada do circuito.

 

O torneio de Las Vegas, diferente de outros torneios do circuito, teve seus jogos divididos ao longo de três dias. Na sexta-feira, duas surpresas deram as caras. Samoa venceu seu rival Fiji, 28 x 24, com Ropati fazendo o try da vitória no apagar das luzes. Já a Inglaterra anunciava desde o primeiro dia uma forma muito ruim, empatando com o convidado Japão por 19 x 19. Já o clássico norte-americano terminou empato entre EUA e Canadá também, 26 x 26 empolgantes. Os destaques ficaram pelos três tries do queniano Collins Injera, que se fixou como o segundo maior tryman da história da Série Mundial de Sevens, para a boa forma de Cooper pela Austrália e para Habana fazendo try pelos Boks.

 

No sábado, as decisões das vagas nas finais culminaram com a desilusão de Samoa, eliminada, mesmo após vencer Fiji, por conta de derrotas para Argentina e França, enquanto Fiji se reerguia com grandes vitórias sobre os demais. No Grupo B, a Inglaterra ficou para trás, caindo contra a Austrália, enquanto o Japão crescia e avançava às quartas de final principais, derrotando a Escócia, que já havia batido os ingleses. Mas, o maior destaque do começo de sábado foi a histórica vitória do Quênia por 22 x 0 sobre a Nova Zelândia, o que não ocorria desde 2013. Jogo dominante e irrepreensível dos africanos contra um irreconhecível time dos All Blacks.

 

Nas quartas de final, o primeiro destaque veio da Taça Bronze, com a Rússia vencendo o Canadá e Portugal caindo contra Gales, o que significou a queda dos portugueses ao último lugar. A Inglaterra, por sua vez, agravou sua crise sucumbindo por 21 x 19 diante da França. Na Taça Ouro, os Estados Unidos se ergueram e frustraram os quenianos vencendo por 26 x 14, ao passo que Fiji massacrou o Japão, 43 x 7. Já no grande jogo do dia, a África do Sul despachou de vez a Nova Zelândia, vencendo por 14 x 7 com 2 tries do artilheiro Senatla ainda no primeiro tempo. E a Austrália se impôs sobre a Argentina por 26 x 12, com Myers cruzando 2 vezes o in-goal.

 

O domingo começou com mais decepção da Inglaterra, que perdeu para o Canadá na Semifinal Estímulo e terminou na trágica última posição junto de Portugal. O Japão, por sua vez, seguiu aprontando e avançou à Final Prata ao bater o Quênia por 19 x 14, com try de Toyoshima no fim. Nas Semifinais Ouro, emoção não faltou. Com tries de Veremalua, Ravouvou e Tuwai, Fiji venceu os Estados Unidos por 21 x 14, mas teve que segurar a reação das Águias, enquanto África do Sul e Austrália protagonizar um jogão encerrado em 14 x 12 para os australianos. Senatla inaugurou o placar para os sul-africanos no primeiro tempo, mas sem a conversão, o que se provou decisivo. Um penal try empatou o jogo na segunda etapa, com Cooper sendo impedido de fazer try por Specman, em grande jogada do aussie, mas Kyle Brown fez o try na sequência que parecia dar a vitória aos Boks. Parecia, pois Specman recebeu cartão vermelho por evitar ilegalmente outro try, de Jenkins, cometendo penal try com o tempo regulamentar esgotado! Quade Cooper acertou a conversão e deu a vitória à Austrália.

 

Nas finais menores, Samoa derrotou o Canadá no Estímulo, Gales bateu a França na Final Bronze e a Nova Zelândia afastou a zebra na Final Prata. No terceiro lugar, deu África do Sul sobre os Estados Unidos, com Senatla fazendo mais um try, seu 11º no torneio, garantindo-se como o artilheiro de Vegas e da temporada até aqui.

 

Na grande final, Fiji apagou a apimentada Austrália de Cooper dando um festival de offloads e produzindo uma histórica virada. A Austrália abriu 15 x 0 no placar com 3 tries sem conversão no primeiro tempo, com Myers, Jenkins e Clark. Mas, Fiji se insurgiu. Kitione Taliga fez dois tries em sequência e a máquina de tries Savenaca Rawaca, em contra-ataque mortal fez o try da virada, 21 x 15, com os fijianos dedicando o título às vítimas do Ciclone Winston, que arrasou o país neste mês. Título importante para um povo sofrido.

 

A próxima etapa da Série Mundial de Sevens acontece no próximo fim de semana, em Vancouver, no Canadá.

 

SWS 2015-16 logo

Las Vegas Sevens – 5ª etapa da Série Mundial de Sevens Masculina 2015-16 – em Las Vegas, Estados Unidos

Grupo A: Nova Zelândia, Quênia, Portugal e Rússia

Grupo B: Austrália, Inglaterra, Escócia e Japão

Grupo C: Fiji, Argentina, Samoa e França

Grupo D: África do Sul, Estados Unidos, Canadá e Gales

 

Sexta-feira, dia 04 de março / Sábado, dia 05 de março

*das 20h51 às 02h45, hora de Brasília

Nova Zelândia 42 x 07 Portugal

Quênia 24 x 21 Rússia

África do Sul 33 x 07 Canadá

Estados Unidos 19 x 12 Gales

Fiji 24 x 28 Samoa

Argentina 26 x 07 França

Austrália 26 x 00 Escócia

Inglaterra 19 x 19 Japão

Nova Zelândia 38 x 00 Rússia

Quênia 38 x 00 Portugal

Estados Unidos 26 x 26 Canadá

África do Sul 36 x 07 Gales

Fiji 42 x 12 França

Argentina 25 x 12 Samoa

Austrália 35 x 05 Japão

Inglaterra 14 x 24 Escócia

Sábado, dia 05 de março

*Das 16h32 às 00h00, hora de Brasília

Portugal 00 x 31 Rússia

Nova Zelândia 00 x 22 Quênia

Samoa 17 x 31 França

Fiji 15 x 12 Argentina

Escócia 19 x 26 Japão

Austrália 36 x 07 Inglaterra

Canadá 10 x 17 Gales

África do Sul 29 x 07 Estados Unidos

 

Classificação:

Grupo A: 1 Quênia, 2 Nova Zelândia, 3 Rússia, 4 Portugal

Grupo B: 1 Austrália, 2 Japão, 3 Escócia, 4 Inglaterra

Grupo C: 1 Fiji, 2 Argentina, 3 França, 4 Samoa

Grupo D: 1 África do Sul, 2 Estados Unidos, 3 Gales, 4 Canadá

 

Quartas de final Bronze (Bowl)

Escócia 17 x 12 Samoa

França 21 x 19 Inglaterra

Gales 31 x 12 Portugal

Rússia 19 x 10 Canadá

 

Quartas de final Ouro (Cup)

Quênia 14 x 26 Estados Unidos

Fiji 43 x 07 Japão

África do Sul 14 x 07 Nova Zelândia

Austrália 26 x 12 Argentina

 

Domingo, dia 06 de março

*Das 15h30 às 21h30, hora de Brasília

Semifinais Taça Estímulo (Shield)

Canadá 24 x 07 Inglaterra

Portugal 14 x 29 Samoa

 

Semifinais Taça Bronze (Bowl)

Rússia 14 x 15 França

Gales 21 x 14  Escócia

 

Semifinais Taça Prata (Plate)

Quênia 14 x 19 Japão

Nova Zelândia 24 x 19 Argentina

 

Semifinais Taça Ouro (Cup)

Estados Unidos 14 x 21 Fiji

África do Sul 12 x 14 Austrália

 

Final Estímulo

Canadá 12 x 24 Samoa

 

Final Bronze

França 14 x 28 Gales

 

Final Prata

Japão 07 x 27 Nova Zelândia

 

3º lugar

Estados Unidos 10 x 21 África do Sul

 

Final Ouro

Fiji 21 x 15 Austrália



 

Seleção* Pontos – Classificação Geral Etapa 10 (Inglaterra) Etapa 9 (França) Etapa 8 (Singapura) Etapa 7 (Hong Kong) Etapa 6 (Canadá) Etapa 5 (Estados Unidos) Etapa 4 (Austrália) Etapa 3 (Nova Zelândia) Etapa 2 (África do Sul) Etapa 1 (Emirados Árabes)
Fiji 181 15 19 19 22 15 22 17 17 13 22
África do Sul 171 19 13 17 17 19 17 15 19 22 13
Nova Zelândia 158 13 10 12 19 22 13 22 22 10 15
Austrália 134 07 12 10 15 17 19 19 13 10 12
Argentina 119 12 15 15 08 05 10 13 12 19 10
Estados Unidos 117 17 05 07 12 12 15 10 10 12 17
Quênia 98 03 10 22 10 01 10 12 10 15 05
Inglaterra 92 10 07 05 13 05 01 10 15 07 19
Samoa 89 05 22 13 05 13 03 07 08 03 10
Escócia 87 22 08 08 07 10 05 05 07 08 07
França 85 10 17 10 05 07 07 01 03 17 08
Gales 54 08 02 02 10 10 08 03 01 05 05
Canadá 40 05 01 01 02 08 02 08 05 05 03
Rússia 28 02 05 03 03 03 05 02 02 02 01
Portugal 21 01 03 05 01 02 01 05 01 01 01
*Apenas as seleções centrais
Etapa Campeão
Etapa 1 (Emirados Árabes) Fiji
Etapa 2 (África do Sul) África do Sul
Etapa 3 (Nova Zelândia) Nova Zelândia
Etapa 4 (Austrália) Nova Zelândia
Etapa 5 (Estados Unidos) Fiji
Etapa 6 (Canadá) Nova Zelândia
Etapa 7 (Hong Kong) Fiji
Etapa 8 (Singapura) Quênia
Etapa 9 (França) Samoa
Etapa 10 (Inglaterra) Escócia

– 15º colocado = rebaixamento.

Pontuação:
1º – 22 pontos; 2º – 19 pts; 3º – 17 pts; 4º – 15 pts;
5º – 13 pts; 6º – 12 pts; 7º e 8º – 10 pts;
9º – 8 pts; 10º – 7 pts; 11º e 12º – 5 pts;
13º – 3 pts; 14º – 2 pts; 15º e 16º – 1 pt.

Comentários