Fiji fatura a primeira etapa da Série Mundial de Sevens, em Dubai

ARTIGO COM VÍDEO – Chegou ao fim hoje a primeira etapa da Série Mundial de Sevens Masculino, em Dubai, e o título coube aos campeões da temporada passada, Fiji, que levantaram a taça em uma campanha irrepreensível. O grande destaque, no entanto, ficou por conta dos Estados Unidos, que fecharam o torneio em terceiro lugar acumulando duas brilhantes vitórias sobre a Nova Zelândia, na fase de grupos e na decisão do terceiro lugar. Pela primeira vez na história, os All Blacks sofreram três derrotas (somando-se à perda da semifinal contra Fiji) em um torneio do circuito do World Rugby.

 

A próxima etapa acontece no fim de semana que vem, na Cidade do Cabo, África do Sul.

 

EUA brilha já no primeiro dia

O primeiro dia de jogos teve a maioria de seus resultados esperados. As atenções estavam sobre atletas de nome do XV estreando no sevens, com Hougaard, nos Boks, e Speight, na Austrália. No Grupo A, Fiji passeou sobre Argentina, Canadá e Japão, ao passo que no Grupo B o melhor do mundo deste ano do sevens Werner Kok ajudou a África do Sul a terminar em primeiro lugar, com Samoa mostrando evolução desde a última temporada para terminar no segundo lugar, acima de Escócia e Rússia.

 

No Grupo D, Inglaterra e Austrália decidiram o primeiro lugar como esperado, com os ingleses levando a melhor na partida decisiva em um jogão dos comandados de Simon Amor, que já mostravam também clara evolução rumo ao ano olímpico. Mas, o grande destaque ficou por conta dos Estados Unidosm campeões da etapa de Londres da temporada 2014-15, que conquistaram a primeira vitória na história sobre a Nova Zelândia, 14 x 12, com um try memorável de Perry Baker no fim do jogo, convertido por Madson Hughes para virar o marcador. Os EUA, contudo, tinham perdido antes da França e os All Blacks acabaram em primeiro lugar.

 

Águias voam mais alto, mas a perfeição é de Fiji

Todos os confrontos das quartas de final foram parelhos e decididos no detalhe. Fiji levou a melhor sobre a Austrália com um 19 x 12 com Rawaca e Kolinisau voando. A Nova Zelândia sofreu, mas bateu Samoa por 24 x 21. Toloa virou o placar para Samoa no minuto final, mas os All Blacks mantiveram a bola viva com o tempo esgotado por dois minutos até Collier anotar o try da classificação. A Inglaterra, por sua vez, fez 14 x 7 na Argentina, com Bibby fazendo o try da vitória. Mas, novamente, quem roubou a cena foram os Estados Unidos, que derrotaram a forte África do Sul por 21 x 19, graças ao try do velocista Carlin Isles a um minuto do encerramento.

 

Nas semifinais, o conto de fadas dos Estados Unidos quase se consumo. As Águias começaram com tudo contra a Inglaterra, 12 x 0 e depois 19 x 12. Porém, os ingleses cresceram e buscaram o resultado no fim, com Gray empatando no minuto final e Burgess cruzando o in-goal já com quatro minutos de acréscimos, com os ingleses mantendo incrivelmente a bola viva. Fiji, por sua parte, acabou de vez com a Nova Zelândia apática. 19 x 5, após os All Blacks liderarem em 5 x 0 no intervalo. Mata, Pio Tuwai em grande estilo e Veremalua fizeram os tries da vitória de encher os olhos.

 

Nas decisões menores, o Canadá venceu o convidado Japão na final do Shield (Estímulo) e a França se ergueu na final do Bowl (Bronze) superando a Escócia. Na final do Plate (Prata), a África do Sul emergiu vitoriosa sobre a Austrália, em grande partida encerrada apenas na prorrogação com try de François Hougaard. Já no terceiro lugar, mais uma vez a Nova Zelândia decepcionou e foi totalmente dominada pelo promissor time estadunidense. Um passeio poucas vezes visto, 31 x 7, com tries de Will Holder (duas vezes), Folau Niua, Kevin Swiryn e da máquina Perry Baker.

 

Na grande final, Fiji não deixou margem a dúvidas sobre sua superioridade em nenhum momento. 28 x 17 na final sobre a Inglaterra, após os ingleses largarem em vantagem com try de Bowen. Mas Rawaca, Veremalua, Katonibau e Jerry Tuwai fizeram os tries que praticamente liquidaram a fatura no primeiro tempo. A Inglaterra esboçou ainda uma reação no fim, mas sem possibilidades. Novo título para o time de Ben Ryam, Fiji campeão sem dúvidas!

 

SWS 2015-16 logoDubai Sevens copy copy

Dubai Sevens – 1ª etapa da Série Mundial de Sevens Masculina 2015-16 – em Dubai, Emirados Árabes Unidos

Sexta-feira, dia 4 de dezembro

*Das 03h00 às 15h00, hora de Brasília

Fiji 63 x 14 Canadá

Argentina 31 x 19 Japão

África do Sul 33 x 07 Samoa

Escócia 17 x 14 Rússia

Nova Zelândia 21 x 14 França

Estados Unidos 45 x 14 Portugal

Inglaterra 26 x 05 Gales

Austrália 14 x 12 Quênia

 

Fiji 21 x 17 Japão

Argentina 19 x 14 Canadá

África do Sul 45 x 00 Rússia

Escócia 12 x 17 Samoa

Nova Zelândia 47 x 05 Portugal

Estados Unidos 21 x 26 França

Inglaterra 19 x 12 Quênia

Austrália 43 x 00 Gales

 

Canadá 07 x 21 Japão

Fiji 28 x 00 Argentina

Samoa 19 x 10 Rússia

África do Sul 26 x 12 Escócia

França 35 x 07 Portugal

Nova Zelândia 12 x 14 Estados Unidos

Gales 12 x 10 Quênia

Inglaterra 21 x 05 Austrália

 

Classificação:

Grupo A: 1 Fiji, 2 Argentina, 3 Japão, 4 Canadá

Grupo B: 1 África do Sul, 2 Samoa, 3 Escócia, 4 Rússia

Grupo C: 1 Nova Zelândia, 2 Estados Unidos, 3 França, 4 Portugal

Grupo D: 1 Inglaterra, 2 Austrália, 3 Gales, 4 Quênia

Sábado, dia 5 de dezembro

Quartas de final Taça Bronze

Japão 12 x 17 Quênia

França 38 x 05 Rússia

Gales 24 x 14 Canadá

Escócia 21 x 14 Portugal

 

Quartas de final Taça Ouro

Fiji 19 x 12 Austrália

Nova Zelândia 24 x 21 Samoa

Inglaterra 14 x 07 Argentina

África do Sul 19 x 21 Estados Unidos

 

Semifinais Taça Estímulo

Japão 21 x 19 Rússia

Canadá 31 x 14 Portugal

 

Semifinal Taça Bronze

Quênia 7 x 33 França

Gales 14 x 17 Escócia

 

Semifinal Taça Prata

Austrália 28 x 10 Samoa

Argentina 05 x 26 África do Sul

 

Semifinais Taça Ouro

Fiji 19 x 05 Nova Zelândia

Inglaterra 24 x 19 Estados Unidos

 

Final Taça Estímulo (Shield)

Japão 17 x 19 Canadá

 

Final Taça Bronze (Bowl)

França 24 x 14 Escócia

 

Final Taça Prata (Plate)

Austrália 14 x 19 África do Sul

 

3º lugar

Nova Zelândia 7 x 31 Estados Unidos

 

Final Taça Ouro

Fiji 28 x 17 Inglaterra

 

 

Seleção* Pontos – Classificação Geral Etapa 10 (Inglaterra) Etapa 9 (França) Etapa 8 (Singapura) Etapa 7 (Hong Kong) Etapa 6 (Canadá) Etapa 5 (Estados Unidos) Etapa 4 (Austrália) Etapa 3 (Nova Zelândia) Etapa 2 (África do Sul) Etapa 1 (Emirados Árabes)
Fiji 181 15 19 19 22 15 22 17 17 13 22
África do Sul 171 19 13 17 17 19 17 15 19 22 13
Nova Zelândia 158 13 10 12 19 22 13 22 22 10 15
Austrália 134 07 12 10 15 17 19 19 13 10 12
Argentina 119 12 15 15 08 05 10 13 12 19 10
Estados Unidos 117 17 05 07 12 12 15 10 10 12 17
Quênia 98 03 10 22 10 01 10 12 10 15 05
Inglaterra 92 10 07 05 13 05 01 10 15 07 19
Samoa 89 05 22 13 05 13 03 07 08 03 10
Escócia 87 22 08 08 07 10 05 05 07 08 07
França 85 10 17 10 05 07 07 01 03 17 08
Gales 54 08 02 02 10 10 08 03 01 05 05
Canadá 40 05 01 01 02 08 02 08 05 05 03
Rússia 28 02 05 03 03 03 05 02 02 02 01
Portugal 21 01 03 05 01 02 01 05 01 01 01
*Apenas as seleções centrais
Etapa Campeão
Etapa 1 (Emirados Árabes) Fiji
Etapa 2 (África do Sul) África do Sul
Etapa 3 (Nova Zelândia) Nova Zelândia
Etapa 4 (Austrália) Nova Zelândia
Etapa 5 (Estados Unidos) Fiji
Etapa 6 (Canadá) Nova Zelândia
Etapa 7 (Hong Kong) Fiji
Etapa 8 (Singapura) Quênia
Etapa 9 (França) Samoa
Etapa 10 (Inglaterra) Escócia

– 15º colocado = rebaixamento.

Pontuação:
1º – 22 pontos; 2º – 19 pts; 3º – 17 pts; 4º – 15 pts;
5º – 13 pts; 6º – 12 pts; 7º e 8º – 10 pts;
9º – 8 pts; 10º – 7 pts; 11º e 12º – 5 pts;
13º – 3 pts; 14º – 2 pts; 15º e 16º – 1 pt.


Comentários