Fim de semana de Mundial de Clubes (de Rugby League)

Enquanto o Rugby Union anda discute sem um acordo a possibilidade de um Mundial de Clubes, o Rugby League já tem o seu a muito tempo.

 

Criado em 1976, mas descontinuado e retomado apenas em 1986, ganhando periodicidade anual a partir de 2000, o Mundial de Clubes de Rugby League (atual World Club Series, antigo World Club Challenge) reúne o campeão da NRL (o Campeonato Australiano, que ainda conta com uma equipe neozelandesa) e o campeão da Super League (o Campeonato Inglês, que ainda conta com um clube francês), isto é, os campeões das duas grandes ligas profissionais do esporte no mundo.

 

Desde sua criação, a disputa ganhou muitas transformações. Entre 2000 e 2013, simplesmente todas as partidas foram realizadas na Inglaterra, o que acabou por dar a vantagem do mando de jogo sempre ao campeão da Super League. O efeito disso foi o equilíbrio entre a liga mais forte do mundo, a NRL, e sua rival inglesa, com os ingleses levando vantagem no saldo história. Até hoje, nas 22 edições já realizadas, os ingleses ficaram com 12 títulos, contra 10 dos australianos. Em 2014, finalmente Sydney voltou a receber a disputa, mas ela voltou em 2015 e 2016 para solo inglês, com a promessa de que regressará à Austrália em breve.

 

No ano passado, a grande final opôs o South Sydney Rabbitohs e o St. Helens Saints, em St. Helens, com vitória acachapante de South Sydney por 39 x 0, provando uma distância hoje considerável entre as duas ligas. Nos últimos cinco anos, quatro títulos foram para as mãos aussies, com apenas o Leeds Rhinos quebrando o jejum inglês ao derrotar em 2012 o Manly Sea Eagles por 26 x 12, imortalizando Kevin Sinfield, Ryan Hall e a grande geração dos Rinocerontes.

 

Em 2016, é justamente o Leeds Rhinos que voltará a representar a Super League. E Leeds é uma verdadeira fortaleza, com os Rhinos tendo conquistado todas os 3 Mundiais de Clubes que disputou em casa (2005, 2008 e 2012), sendo hoje o maior campeão do troféu ao lado de seus compatriotas Bradford Bulls e Wigan Warriors e dos australianos do Sydney Roosters. É com o histórico a seu favor que os Rhinos vão a campo em 2016 para tentarem se tornar os maiores campeões da história.

 

O oponente no domingo, dia 21, dos Rhinos será o North Queensland Cowboys, que em 2015 conquistou pela primeira vez em sua história a NRL e busca agora seu primeiro título mundial. Os Cowboys participaram do Mundial de Clubes em 1997, quando o torneio em vários grupos. E é inegável que o favoritismo seja dos Cowboys, que contam com a liderança de uma das lendas do rugby league australiano Johnathan Thurston, melhor jogador do mundo em 2011, 2013 e 2015. A desvantagem dos Cowboys é o fato de estarem ainda em pré-temporada, enquanto Leeds já jogou duas rodadas da Super League. Porém, os Rhinos foram derrotados duramente em seus primeiros jogos, sentindo o peso das aposentadorias de seus ídolos Kevin Sinfield, Jamie Peacock e Kylie Leuluai.

 

Além de Rhinos x Cowboys, o World Club Series terá ainda dois outros confrontos, que serão jogos exibição entre alguns dos melhores times das duas ligas. Na sexta-feira, o St. Helens Saints recebe o Sydney Roosters, enquanto no sábado é a vez de se enfrentarem Wigan Warriors e Brisbane Broncos.

 

World Club Series – Mundial de Clubes de Rugby League

leeds rhinos copyversus copiarNorth Queensland Cowboys

Dia 21/02 – 17h00* – Leeds Rhinos x North Queensland Cowboys, em Leeds

*Hora de Brasília

 

Lista de campeões

1 – Bradford Bulls (Inglaterra) – 3 títulos

Leeds Rhinos (Inglaterra) – 3 títulos

Sydney Roosters (Austrália) – 3 títulos

Wigan Warriors (Inglaterra) – 3 títulos

5 – Brisbane Broncos (Austrália) – 2 títulos

Melbourne Storm (Austrália) – 2 títulos

St. Helens Saints (Inglaterra) – 2 títulos

8 – Manly Sea Eagles (Austrália) – 1 título

South Sydney Rabbitohs (Austrália) – 1 título

St. George Illawarra Dragons (Austrália) – 1 título

Widnes Vikings (Inglaterra) – 1 título

Comentários