ARTIGO COM VÍDEOS – Dois anos atrás, a Austrália se colocava na lista das favoritas ao título da Copa do Mundo ao vencer a Nova Zelândia em Sydney por 27 x 19. Hoje, no entanto, os Wallabies vivem um dos piores – senão o pior – momento de sua história. E, jogando em casa, na abertura do Rugby Championship e da Bledisloe Cup, os australianos assistiram os campeões All Blacks atropelarem sua equipe em um primeiro tempo embaraçoso para os Wallabies. Na segunda etapa, no entanto, com os jogo já ganho pelos neozelandeses, a Austrália reagiu e reduziu o prejuízo, fechando a derrota em 54 x 34.

O primeiro tempo foi de um time só, mostrando o tamanho da crise australiana. A sequência de tries kiwis foi impressionante. Primeiro, aos 9′, Liam Squire rompeu para o try inaugural, depois de grande ação envolvendo Beuden Barrett, Brodie Ratallick e Kieran Read. Os aussies diminuíram com penal, mas, aos 18′, Rieko Ioane disparou para o segundo try neozelandês e a Austrália começava a se fragmentar. Logo na sequência, veio o nocaute, com Ryan Crotty interceptando passe para Ioane correr para seu segundo try. Aos 24′, foi a vez do próprio Crotty fazer seu try, enquanto Sonny Bill Wlliams marcou mais um 33′. E Crotty, novamente, fechou o primeiro tempo com seu segundo try e 40 x 06 no placar.

O segundo tempo largou igual, com Damien McKenzie cruzando o in-goal aos 42′ e Ben Smith marcando o oitavo try All Blacks aos 46′, em lindo passe de Aaron Smith, fazendo o ANZ Stadium parecer um velório. Foi somente com 54 x 06 no marcador que os Wallabies reagiram. O estreante Curtis Rona fez o primeiro try aos 51′ e Tevita Kuridrani cruzou o in-goal logo na sequência, amenizando a situação dos anfitriões. Somente assim a Austrália passou a ter mais volume de jogo e a negar a posse aos All Blacks, que já estavam com a cabeça na sequência do campeonato. Antes do fim, mais dois tries saíram para os aussies, com Beale, aos 60′, e Folau, aos 69′, mas não renderam bônus, já que no Rugby Championship não há bônus para quem marca 4 tries – o bônus ofensivo é dado apenas ao time que vence o jogo somando 3 tries a mais que o oponente. Beuaden Barrett ainda fez um try para os All Blacks no fim, mas que foi anulado pela arbitragem. 54 x 34, placar final, com um recorde: jamais a Nova Zelândia havia somado mais de 51 pontos sobre a Austrália em um mesmo jogo.

Para o crítico neozelandês, a reação australiana é enganosa, pois os All Blacks já havia reduzido sua marcha na partida, enquanto para o australiano ela é foi uma luz no fim do túnel de que os Wallabies podem render mais. Agora, os dois rivais se preparam para o duelo no sábado que vem na Nova Zelândia, onde essa questão será respondida.

34versus copiar54

- Continua depois da publicidade -

Austrália 34 x 54 Nova Zelândia, em Sydney

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

Austrália

Tries: Rona, Kuridrani, Beale e Folau

Conversões: Foley (3)

Penais: Foley (4)

15 Israel Folau, 14 Henry Speight, 13 Samu Kerevi, 12 Kurtley Beale, 11 Curtis Rona, 10 Bernard Foley, 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper (c), 6 Ned Hanigan, 5 Adam Coleman, 4 Rory Arnold, 3 Allan Alaalatoa, 2 Stephen Moore, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Tatafu Polota-Nau, 17 Tom Robertson, 18 Sekope Kepu, 19 Rob Simmons, 20 Lopeti Timani, 21 Nick Phipps, 22 Reece Hodge, 23 Tevita Kuridrani;

Nova Zelândia

Tries: Crotty (2), Ioane (2), Squire, SB Williams, McKenzie e Ben Smith

Conversões: B Barrett (7)

15 Damian McKenzie, 14 Ben Smith, 13 Ryan Crotty, 12 Sonny Bill Williams, 11 Rieko Ioane, 10 Beauden Barrett, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read (c), 7 Sam Cane, 6 Liam Squire, 5 Samuel Whitelock, 4 Brodie Retallick, 3 Owen Franks, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Nathan Harris, 17 Wyatt Crockett, 18 Ofa Tu’ungafasi, 19 Luke Romano, 20 Ardie Savea, 21 TJ Perenara, 22 Lima Sopoaga, 23 Anton Lienert-Brown;

PaísApelidoJogosPontos
Nova ZelândiaAll Blacks628
AustráliaWallabies615
África do SulSpringboks614
ArgentinaLos Pumas60