Gales derruba França e segue forte na luta pelo título do Six Nations

ARTIGO COM VÍDEO – Nesta sexta-feira, Cardiff respirou e festejou rugby com a abertura da terceira rodada do Six Nations. Gales e França se encararam em duelo de invictos e quem levou a melhor foi o time da casa, que fez uma batalha física com os Bleus e assegurou a liderança provisória da competição com 19 x 10 no placar.

 

A partida começou física, como esperando, com o pack francês exercendo grande pressão defensiva, em especial dentro do breakdown. Sem espaços, coube aos chutadores tentarem mexer no placar, e Biggar e Plisson falharam em suas primeiras tentativas no começa da disputa. Custou até os 22′ para os vermelhos inaugurarem o marcador com chute certeiro de Biggar, em momento que a França já sentia a pressão cedendo muitos turnovers aos Dragões. Chegando à marca de 79% de posse de bola, Gales emplacou uma irresistível pressão de fases sobre os franceses, que se defenderam bravamente e cederam pontos apenas aos 31′, com novo penal chutado por Biggar.

 

Três minutos mais tarde, Plisson arrematou com sucesso penal para os azuis e manteve o placar completamente em aberto. A intensidade elevada do jogo produziu uma exibição de alta qualidade e o jogo foi se soltando no fim. Aos 37′, Gareth Davies produziu magnífica arrancada, costurando a defesa visitante até as 22, desferindo um chute para a ponta que por muito pouco não resultou em try, com Liam Williams chegando atrasado na bola. No fim, a pressão do pack galês aumentou, com uma sequência de scrums (e nada de penal try) encerrando a partida e mostrando que o calcanhar de Aquiles francês, sua defesa-peneira, está sendo substituída por uma competente parede defensiva estruturada por Guy Novàs. 6 x 3 no intervalo para Gales.

 

Os Dragões voltaram melhores para o segundo tempo e Biggar chutou mais 3 pontos aos 43′. E, aos 46′, o embalo dos vermelhos levou a, finalmente, o primeiro try, e em contra golpe. Liam Williams deu um chutão para o fundo do campo, Plisson vacilou na hora de afastar o perigo e George North não perdoou, caindo no in-goal para o try dos anfitriões. 16 x 3, com a conversão, dando um duro golpe nas pretensões do XV de France.

 

A França não se abateria e equilibrou as ações, jogando com paciência em busca do domínio territorial e da posse de bola. Mas, quem mostrou a qualidade de sua defesa foi Gales, que não deu espaços aos Bleus e voltou a mexer no placar com penal batido por Biggar aos 66′. Foi somente no fim, já com muitas alterações no elenco, que a França rompeu a retaguarda vermelha, com Guirado rompendo na força a defesa depois de muita pressão nas 22. Try de honra e fim de papo, Gales 19 x 10 França. Os Bleus seguem sem vencer os galeses desde 2011, quando derrotaram os Dragões na semifinal da Copa do Mundo daquele ano.

 

Os Bleus encerraram o jogo com 59% de posse de bola total e simplesmente nenhuma formação perdida pelo franceses, com sucesso em todos os seus 15 laterais e 8 scrums, roubando inclusive 3 scrums galeses, apesar da derrota. Faltou ainda aquilo que Guy Novès mais persegue: um time criativo, com um abertura mais confiável e presente, e a velha categoria na linha francesa. Para Gales, o jogo foi de solidez e certeza de que mentalmente o time está preparado para buscar o título.

 

Na próxima rodada, Gales visita a Inglaterra e jogo decisivo, no dia 12 de março, enquanto a França visita a Escócia no dia seguinte.

 

gales19versus copiar10França vermelho

Gales 19 x 10 França, em Cardiff

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

 

Gales

Try: North

Conversões: Biggar (1)

Penais: Biggar (4)

15 Liam Williams, 14 Alex Cuthbert, 13 Jonathan Davies, 12 Jamie Roberts, 11 George North, 10 Dan Biggar, 9 Gareth Davies, 8 Taulupe Faletau, 7 Sam Warburton, 6 Dan Lydiate, 5 Alun Wyn Jones, 4 Bradley Davies, 3 Samson Lee, 2 Scott Baldwin, 1 Rob Evans

Suplentes: 16 Ken Owens, 17 Gethin Jenkins, 18 Tomas Francis, 19 Jake Ball, 20 Justin Tipuric, 21 Lloyd Williams, 22 Rhys Priestland, 23 Gareth Anscombe

 

França

Try: Guirado

Conversão: Trinh-Duc (1)

Penais: Plisson (1)

15 Maxime Médard, 14 Virimi Vakatawa, 13 Maxime Mermoz, 12 Jonathan Danty, 11 Djibril Camara, 10 Jules Plisson, 9 Maxime Machenaud, 8 Damien Chouly, 7 Antoine Burban, 6 Wenceslas Lauret, 5 Alexandre Flanquart, 4 Paul Jedrasiak, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Vincent Pelo, 18 Uini Atonio, 19 Yoann Maestri, 20 Loann Goujon, 21 Sébastien Bézy, 22 François Trinh-Duc, 23 Gaël Fickou

 

 

SeleçãoJogosPontos
Inglaterra510
Gales57
Irlanda55
Escócia54
França54
Itália50

Vitória = 2 pontos;
Empate = 1 ponto;
Derrota = 0 pontos

 

Foto: ©INPHO/James Crombie

Comentários