Foto: WRU

ARTIGO COM VÍDEO – Jamais Gales havia fechado a série de amistosos de novembro apenas com vitórias. E o feito veio neste sábado, com os galeses vencendo pela quarta vez seguida os Springboks (outro fato inédito) por 20 x 11, para completarem sua maior sequência de vitórias desde 1999: 9 triunfos seguidos desde a derrota para a Irlanda no Six Nations. Para a África do Sul, a derrota mostrou que há ainda um significativo caminho para o time verde chegar no ponto que deseja, pensando no Mundial 2019.

Já o outro time africano que entrou em campo no dia, a Namíbia, conseguiu sair da Europa ao menos com uma vitória, fazendo 29 x 23 sobre Portugal, em Coimbra, evitando nova queda no Ranking.

 

Gales fecha invicto a série de novembro

- Continua depois da publicidade -

Gales vive um momento de grande confiança sob o comando do técnico Warren Gatland e o time vermelho fez um primeiro tempo dominante e consistente sobre uma África do Sul que ainda concede muitos penais e não chegou a seu ponto de maturação defensiva.

Os Boks viveram um início de jogo promissor, com Piet-Steph Du Toit tendo um try anulado logo aos 4′ por pisar na linha lateral. E o que era promissor virou pesadelo, com os sul-africanos cedendo 2 tries nos 10 minutos seguintes para de avalanche vermelha. O Dragão começou com tudo com try do pilar Tomas Francis aos 9′, recebendo offload de Jenkins (em cima de Malcolm Marx). E, aos 15′, Anscombe deu longo passe para Liam Williams correr para o segundo try galês. 14 x 00.

Pollard reduziu na sequência com penal para os Boks, mas foi só no primeiro tempo, com os galeses mostrando consistência defensiva na reta final da primeira metade, enquanto os sul-africanos lamentaram Papier ser seguro em cima do in-goal e Kriel ter um try anulado pelo árbitro de vídeo no finzinho.

O segundo tempo foi de domínio territorial da África do Sul, que colheu os frutos do trabalho aos 55′, com Duane Vermeulen rompendo a defesa vermelha e Willie Le Roux abrindo até a bola encontrar Jesse Kriel para o primeiro try dos visitantes. Jogo aberto, 14 x 08.

Jantjies desferiu penal poucos minutos depois para a África do Sul, que encostou mais um pouco no marcador. Mas os Boks pecaram de nome na disciplina e Gales conquistou 2 penais cruciais na reta final da partida, para Dan Biggar chutar 20 x 11 para os donos da casa, que resistiram ainda às investidas finais dos sul-africanos. Forte defesa e triunfo de Gales para fechar muito bem o mês.

 

20versus copiar11

Gales 20 x 11 África do Sul, em Cardiff

Árbitro: Luke Pearce (Inglaterra)

Gales

Tries: Francis e L Williams

Conversões: Anscombe (2)

Penais: Biggar (2)

15 Liam Williams, 14 George North, 13 Jonathan Davies, 12 Hadleigh Parkes, 11 Josh Adams, 10 Gareth Anscombe, 9 Gareth Davies, 8 Ross Moriarty, 7 Justin Tipuric, 6 Dan Lydiate, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Adam Beard, 3 Tomas Francis, 2 Ken Owens, 1 Nicky Smith;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Rob Evans, 18 Dillon Lewis, 19 Cory Hill, 20 Ellis Jenkins, 21 Tomos Williams, 22 Dan Biggar, 23 Owen Watkin;

África do Sul

Try: Kriel

Penais: Pollard (1) e Jantjies (1)

15 Willie le Roux, 14 Sbu Nkosi, 13 Jesse Kriel, 12 Damian de Allende, 11 Aphiwe Dyantyi, 10 Handré Pollard, 9 Embrose Papier, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Siya Kolisi (c), 5 Franco Mostert, 4 RG Snyman, 3 Frans Malherbe, 2 Malcolm Marx, 1 Steven Kitshoff;

Suplentes: 16 Bongi Mbonambi, 17 Thomas du Toit, 18 Vincent Koch, 19 Eben Etzebeth, 20 Francois Louw, 21 Ivan van Zyl, 22 Elton Jantjies, 23 Cheslin Kolbe;

 

23versus copiar29namibia logo copy copy

Portugal 23 x 29 Namíbia, em Coimbra

Árbitro: Mike Adamson (Inglaterra)