Super Rugby: Highlanders bate Chiefs e garante classificação ao mata-mata

A antepenúltima rodada da temporada regular do Super Rugby garantiu mais uma equipe classificada por antecipação ao mata-mata final: é o Highlanders, que venceu o dérbi neozelandês contra o Chiefs e se garantiu matematicamente na fase final. O Highlanders se juntou ao Hurricanes na próxima fase, mas os ‘Canes ainda não asseguraram a vaga direta nas semifinais como o melhor da Nova Zelândia, uma vez que foi derrotado nesta rodada pelo Crusaders, em outro clássico nacional, e teve sua vantagem sobre o segundo melhor neozelandês reduzida para 9 pontos, com ainda 10 em disputa.

 

No Grupo Sul-Africano, o Stormers derrotou o Cheetahs e se manteve na ponta, mas vê a aproximação do Lions, que derrotou o atual campeão Waratahs e agora é o segundo melhor do país, se beneficiando da derrota do Bulls para o Brumbies. O Lions, no entanto, tem um jogo a mais que seus concorrentes e encerra a temporada regular no próximo fim de semana enfrentando justamente o Stormers, em jogo decisivo. No Grupo Australiano, o Waratahs, apesar da derrota, segue na liderança, mas o Brumbies chegou à mesma pontuação do rival, perdendo somente no saldo de pontos. A folga da vez foi para o Blues, que segue ameaçado pela lanterna.

 

Highlanders classificado, Crusaders vivo

O líder Hurricanes não conseguiu ainda garantir matematicamente de forma antecipada sua vaga nas semifinais do  Super Rugby. Nesta rodada, o time de Wellington fez o clássico neozelandês da rodada contra o Crusaders e foi sofreu uma inesperadamente dura derrota por 35 x 18. O resultados manteve o Crusaders vivo na briga por uma lugar no mata-mata, agora com 6 pontos abaixo do Brumbies, último que hoje está na zona de classificação.

 

O fio de esperança de avançar na competição foi garantido com a melhor apresentação do Crusaders recentemente. Os rubronegros abriram 16 x 8 antes do intervalo, apesar de encerrar o primeiro tempo com um homem a menos, pelo amarelo de Fruean. Drummond, após grande ação de Nadolo, fez o primeiro try dos ‘Saders, ao passo que Dane Coles fez o try do ‘Canes, quando a equipe tinha superioridade numérica. O Hurricanes abriu o segundo tempo atropelando, com Ardie Savea mostrando toda sua potência para irromper para o segundo try dos aurinegros, reduzindo a diferença, mas a reação foi imediata, com Tuitavake fazendo o segundo try dos anfitriões aos 47’, resguardando a frente no marcador. Os ‘Saders passaram a dominar as ações, liquidando a partida com os tries de Todd e Nadolo, garantindo um precioso bônus ofensivo, enquanto os ‘Canes lamentavam as lesões de Mata’u e Proctor.

 

O Highlanders, por sua vez, arrebatou sua vaga no mata-mata com uma brilhante vitória sobre seu rival direto Chiefs, 36 x 9. A partida ocorreu no extremo sul da Nova Zelândia, em Invercargill, com os Highlanders dominando por completo a partida. Sem Brodie Retallick, Liam Messam, Aaron Cruden e Sonny Bill Williams, lesionados, o Chiefs foi presa fácil para o envolvendo Highlanders, que sofreu certa oposição do Chiefs na primeira etapa, com Osborne fazendo o único try da primeira etapa para os donos da casa. Damien McKenzie trabalhou com seu irmão Marty com muita qualidade e deu esperanças aos visitantes com um try, o qual, contudo, foi anulado pelo TMO, de forma polêmica.

 

Na segunda etapa, os erros sistemáticos do Chiefs impediram a reação do time de Waikato, que não conseguia volume de jogo. O try de Naholo, aos 44′, após lateral, rompeu para o segundo try dos donos da casa, aplicando um duro golpe nas ambições do Chiefs. O Highlanders cresceu, mas precisou esperar o cansaço do Chiefs nos minutos derradeiros para garantir seu ponto-bônus. Aos 72′, o centro Buckman recebeu de Aaron Smith e fez o terceiro try dos verdes e, aos 78′, o  capitão Ben Smith finalizou o quarto try do Highlanders, ponto números finais no marcador.

 

Na próxima rodada, Hurricanes e Highlanders se enfrentam em Napier e uma vitória dos Highlanders colocaria inesperadamente a primeira posição dos ‘Canes sob ameaça. Já o Crusaders joga sua últimas esperanças atuando fora de casa contra o Blues, em clássico nacional.

 

Stormers e Lions garantem cruciais vitórias

Na Conferência Sul-Africana, Stormers e Lions garantiram vitórias cruciais às suas pretensões de mata-mata e se preparam para se enfrentarem na próxima rodada, em jogo que encerra a campanha na primeira fase do Lions, que já chegou a 15 jogos disputados, contra 14 do Stormers.

 

O Stormers recebeu o pior time da África do Sul no momento, o Cheetahs, e não teve problemas para garantir a vitória bonificada por 42 x 12. O primeiro tempo ainda começou parelho, com Prinsloo fazendo o try dos Cheetahs e Seabelo Senatla, chegando ao time do Cabo com o encerramento da temporada do sevens, cravando nada menos que dois tries, os quais, somados aos penais de Catrakilis, foram suficientes para abrir 23 x 7 para os anfitriões. Mas, a segunda etapa começou com o Cheetahs sendo reduzido a 14 homens e se afundando. Com tries de De Allende, Koch e Notsche, o Stormers fechou o placar.

 

O Lions, por sua vez, passou pelo desafio de superar o atual campeão do Super Rugby e líder da Conferência Australiana, o Waratahs. A partida foi em Joanesburgo, diante de mais de 28 mil torcedores, e o Lions emergiu vitorioso. Com dois tries do ponta Ruan Combrinck, o Lions iniciou a partida atropelando, com controle absoluto sobre a partida. Hoiles, ainda na primeira etapa, fez primeiro try dos ‘Tahs, mas o troco veio no começo da segunda etapa, com try do centro Harold Vorster, tambeém na velocidade. O time de Sydney cresceu para correr atrás do placar e conseguiu dois tries, com Adam Ashley-Cooper e Rob Horne, congelando a torcida da casa que ainda teve o try de Skosan anulado. Mas, os pontos da virada não vieram para o Waratahs e o triunfo coube ao Lions, 27 x 22, resistindo às investidas finais dos australianos.

 

Brumbies encosta na briga

A derrota do Waratahs beneficiou o Brumbies, e a derrota do Waratahs foi péssima para o Bulls. Isso porque o Brumbies conquistou uma importante vitória em casa sobre o Bulls, derrubando o gigante sul-africano para fora da zona de classificação ao mata-mata.

 

O Bulls teve maior volume de jogo na primeira etapa e mostrou grande qualidade em obter turnovers nos rucks, mas foi ao intervalo atrás no marcador por 8 x 6, com Jordan Smiler fazendo o único try da primeira etapa, após grande jogada de David Pocock. Na volta dos vestiários, quem falou mais alto foi o ponta Henry Speight que, inspirado, anotou dois tries decisivos para o Brumbies. Labuschagné, aos 67′, deu esperanças aos Bulls com o primeiro try do time, mas o triunfo ficou mesmo com os australianos, 22 x 16. Na próxima rodada, o Brumbies visita o Force, enquanto o Bulls tem desafio decisivo fora de casa contra o Rebels.

 

Já o Rebels deu adeus às suas pretensões de classificação perdendo em casa para o Sharks por 25 x 21. Foram três tries de cada lado, com o Rebels heroicamente atuando com 14 jogadores desde os 29 minutos, após cartão vermelho para Weeks.

 

Por fim, no dérbi dos australianos desesperados, o Reds afundou o Force na lanterna da competição com uma grande vitória em Perth por 32 x 10. Quade Cooper foi o destaque dos vermelhos de Queensland, com dois tries anotados.

 

Vodacom Cup é do Pumas

Pumas? Não, não é a seleção argentina. É o Mpumalanga Pumas, o mais novo campeão inédito da Vodacom Cup, a terceira competição sul-africana em ordem de importância. Nesse sábado, a Vodacom Cup teve sua grande final, com o Western Province recebendo o Pumas. E, enfim, a equipe de Nelspruit assegurou seu primeiro grande título nacional, fazendo confortáveis 24 x 7 na decisão.

 

Com o fim da Vodacom Cup, as equipes provinciais da África do Sul se voltam para a Currie Cup, cuja fase qualificatória começa no dia 13 de junho.

 

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia

Crusaders 35 x 18 Hurricanes, em Nelson

Brumbies 22 x 16 Blues, em Canberra

Sharks 25 x 21 Rebels, em Durban

Highlanders 36 x 9 Chiefs, em Invercargill

Force 10 x 32 Reds, em Perth

Stormers 42 x 12 Cheetahs, na Cidade do Cabo

Lions 27 x 22 Waratahs, em Joanesburgo

 

EquipePaísCidadeJogosPontos
Melhores de cada país
HurricanesNova ZelândiaWellington1666
WaratahsAustráliaSydney1652
StormersÁfrica do SulCidade do Cabo1645
Wild Cards
HighlandersNova ZelândiaDunedin1653
ChiefsNova ZelândiaHamilton1648
BrumbiesAustráliaCanberra1647
Fora da zona de classificação
CrusadersNova ZelândiaChristchurch1646
LionsÁfrica do SulJoanesburgo1642
BullsÁfrica do SulPretória1638
RebelsAustráliaMelbourne1636
SharksÁfrica do SulDurban1634
CheetahsÁfrica do SulBloemfontein1626
RedsAustráliaBrisbane1622
BluesNova ZelândiaAuckland1620
ForceAustráliaPerth1619

 

vodacom cup 2013 copy

Vodacom Cup – Copa da África do Sul

Final

Western Province 7 x 24 Mpumalanga Pumas, na Cidade do Cabo

 

Lista de campões da Vodacom Cup (desde 1998)

1 – Griquas – 5 títulos

Golden Lions – 5 títulos

3 – Blue Bulls – 3 títulos

4 – Free State Cheetahs – 1 título

Western Province – 1 título

Falcons – 1 título

Mpumalanga Pumas – 1 título

Pampas XV (Argentina) – 1 título

Comentários